.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Heavy Rihanna

26 de maio de 2010

Heavy Rihanna

Há algum tempo Rihanna tem flertado com o visual rock/heavy metal seja na maquiagem ou nas roupas em vinil, spikes e corsets.  

Em novembro passado, "o guitarrista Nuno Bettencourt, do Extreme, disse em entrevista que foi convidado por Rihanna para gravar as guitarras do mais novo CD da cantora, Rated R, mas foi limado após uma intervenção da gravadora dela que visava impedir que o disco ficasse pesado demais". Segundo o guitarrista: "Eu já havia sido convidado para tocar com outras popstars no passado, mas sempre recusei por não entrar no clima delas. Mas, quando eu falei com Rihanna, ela estava se transformando em uma garota do rock pesado."

Em seu novo clip, chamado Rockstar 101, ela afirma ser uma Rockstar e abusa das poses e caras de bad-girl, dança sobre um pentagrama com um acessório com imensos chifres na cabeça e abusa do visual heavy metal com tiara de spikes, correntes, maquiagem negra, muito vinil e botas longas e tem até a companhia de uma banda estilosa.


Se Rihanna de fato caiu de amores pelo rock pesado eu não sei, assumir gostar de estilos musicais mais vulneráveis ao preconceito pode ter um preço caro, não é fácil nem pra nós, imagine pra quem é famoso, por isso tantas jovens artistas se perdem em drogas e vidas absurdas sem limites: não sabem mais quem são pois precisam seguir padrões de bom mocismo...

E óbvio, se bandas de rock pesado se recusam a aparecer nas mtvs da vida,  ficando sempre no underground e depois reclamando que não tem espaço na mídia, outras pessoas, nem sempre genuinamente rockers, tomam o lugar deles. Espaço pro rock sempre tem, mesmo pequeno, e por mais que neguem, o rock precisa sim das mtvs da vida. É um meio de divulgação como qualquer outro.
Difícil lembrar quais foram as últimas mulheres que realmente dominaram a mídia: Lita Ford e Doro Pesch dominaram os anos 80, Courtney Love os anos 90, Amy Lee os anos 2000... Curiosamente, já faz um bom tempo que não há nenhuma grande cantora de rock na mídia mundial.

Segue abaixo meus looks heavies preferidos de Rihanna:


  • 1Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

1 Comment

  1. Na realidade, não há um lado "manipulador" das gravadoras. Elas acabam escolhendo as pessoas que aceitam o contrato com elas, que é mútuo, onde muitas vezes o artista é "fabricado" (isso tem muito nas boys bands e até mesmo hoje em dia com o emocore). Se o sujeito não aceita, elas não podem ficar com alguém que agrada apenas um nicho, sendo que a gravadora também tem contas pra pagar (e seus donos, seus luxo, justiça seja feita). Uma grande gravadora é antes de tudo uma "empresa de música".

    (Por sinal, o movimento do Industrial segue exatamente a idéia que a música se tornou algo "fabricado" e sem vida, mas isso é outra história).

    Eu não sei o que acontece com a Rihanna, já pode ser modismo da cabecinha oca que ela demonstra ter. Eu prefiro ela com essas roupas do que com as antigas e com essa estética, porém acredito que ela só continua assim porque a projeção dela é alta e positiva. Se o povão começar a gostar de trevosidades, ela vira rockstar de vez, caso contrário...

    ...E penso que, pelo padrão de vida que ela conquistou, ela não diz não. A manipulação acaba existindo não pela gravadora, mas o próprio artista se permite virar um objeto.

    PS: Ok, viajei nesse comentário. Talvez Walter Benjamim e Adorno esteja fazendo mal, essa papo de industrial cultural pega e você começa ver tudo isso assim xP

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover