.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Calça Jeans: do Uniforme às Subculturas

13 de setembro de 2010

Calça Jeans: do Uniforme às Subculturas

Há uma certa confusão básica entre calça  jeans e calça de brim.
Calça de brim, são basicamente calças de algodão coloridas, também conhecidas como as famosas "calças pretas", que muita gente chama de "jeans preto". E na moda atual - super colorida - temos calças de brim em cores como: vermelha, laranja, azul, rosa... É super comum você ler ou ver na TV pessoas chamando essas calças pretas de jeans, mas na real, elas não são tecnicamente jeans.

Calça jeans é o nome que se dá quando se usa um tipo de algodão  conhecido como "Denim", de origem francesa. Esse tecido, era importado para a Itália, para fazer o uniforme dos marinheiros genoveses, chamados de "genes" pelos franceses. A calça jeans com o formato que  conhecemos hoje, surgiu em meados do século XIX, quando o alemão Levis Strauss, foi ao velho oeste americano vender lona para cobrir as carroças dos mineradores. Só que as lonas  não eram vendidas e encalharam. Levis então observou  que as roupas dos mineradores não eram resistentes a trabalho pesado.  Então Levis fez uma sociedade com o amigo Jacob Davis (que era alfaiate), a  Levis Strauss & Co, e criaram calças de lona resistentes.  Aos poucos, as calças foram sendo aprimoradas: em 1860 foram adicionados botões de metal, em 1886 foi adicionada a etiqueta de couro presa ao cós da calça, rebites foram usados para reforçar as costuras e pontos críticos e posteriormente foram inseridos os bolsos de trás. 
No entanto, a lona era rígida e desconfortável e Strauss descobriu então o Denim francês. Strauss registrou a invenção da peça que passou a ser produzida com o denim azul. Em 1890, eles desenvolveram um modelo de calça cujo primeiro lote tinha o código de número 501, que é até hoje, considerado o modelo de jeans mais tradicional e mais famoso da marca Levi’s. Nos EUA, o tecido dos "genes" italianos, ganhou o nome de "Jeans". O sucesso da peça entre os mineradores foi imediato e nascia aí o conceito do jeans como um uniforme de trabalho.


As calças jeans só passaram a ser utilizadas no dia-a-dia, no século XX. Na década de 40, ela dava primeiros sinais de virar uniforme da juventude rebelde. Mas foi em 1956, após a Levi’s criar uma coleção de calças nomeada "Elvis Presley Jeans", no auge do Rock and Roll, que o jeans passou a ser considerado sinônimo da rebeldia, estando presente também em filmes como "Juventude Transviada" com James Dean, ajudando a imagem jovem e rebelde da peça a se espalhar pelo mundo ao som do Rock. 
As garotas da década de 50 adotaram o jeans como ítem obrigatório do guarda roupa  usavam as calças com a barra dobrada, criando o modelo cigarrete. 


Nos anos 1960, rockeiros como Beatles, Janis Joplin e Jimmy Hendrix, faziam seus shows vestindo a peça e nos  anos 70 o movimento hippie adota a calça jeans por ser barata, criando as primeiras customizações na peça.
Foi só no final da década de 1970, que a calça jeans pisou na passarela de moda pela primeira vez com Calvin Klein. Os conservadores acharam o ato do estilista um absurdo, já que o jeans simbolizava rebeldia e atos transgressores. Mas logo, grifes como Giorgio Armani, Ralph Laren e Fiorucci começaram a criar jeans em suas coleções. E podemos dizer que hoje em dia, uma das peças que mais se vende nas grifes, é o jeans.

Na década de 80, os jovens do movimento punk rasgaram seus jeans e as usavam com jaqueta de couro e alfinetes. Uma das bandas mais famosas, os Ramones, usavam jeans justos e rasgados constantemente, ajudando a popularizar essa estética. A calça também foi rasgada e detonada pelos grunges dos anos 90.


Hoje em dia, o tecido jeans é acompanhado de tecnologia, há uma variedade incrível de lavagens e cortes e o jeans brasileiro e sua modelagem é considerado o melhor do mundo, devido ao corte que modela a silhueta feminina sendo cintura baixa na frente a alto nas laterais e costas produzindo um caimento perfeito no corpo. O Brasil é atualmente o maior produtor do do mundo do algodão denim e diversas grifes estrangeiras fazem os seus jeans caríssimos em terras tupiniquins.


"O espartilho Moderno"
É assim que muitos estudiosos de moda chamam a calça jeans. Pois, assim como o espartilho, a calça jeans - embora não pareça - modifica as formas do corpo feminino com o uso frequente. A diferença é que com o espartilho, a mudança no corpo é desejada e adquirida de forma "rápida". Já com as calças jeans, a mudança ocorre de forma lenta e a modificação corporal adquirida se nota no passar de alguns anos.
Lembram que até nos anos 1980/90 como as calças jeans tinham cintura alta e as mulheres tinham cintura bem mais marcada? E as famosas calças de cintura baixa atuais, em que a mulher é apertada quadro dedos abaixo do umbigo e bem ali naquela região as gordurinhas saltam e essa saliência é possível de observar até mesmo quando vemos essas mulheres de biquini, mesmo nuas o corpo fica com uma deformidade onde fica localizado o cós da calça jeans.

Também temos que reconhecer sua importância nas subculturas, já que foram as subculturas que tornaram a peça rebelde e juvenil. E depois a moda dominante pegou a peça e popularizou para as massas. 

Na subcultura gótica não se vêem calças jeans sendo usadas com frequência, em compensação, calças de brim preto são uma constante. E  o brim preto está se tornando cada vez mais  popular que o jeans em outras subculturas, como na Heavy Metal e em outras subculturas coloridas que vemos por aí.


 

Depoimento Pessoal:
Quando eu tinha uns 6 anos minha mãe me comprou uma calça jeans. Eu odiei o toque daquele tecido nas minhas pernas e cada vez que ela me pedia pra vestir a calça era uma briga. Minha mãe me conta que usei pouquíssimas vezes no inverno até que a calça não serviu mais em mim. Passei todo o resto de minha infância usando saias, shorts, bermudas e calças de malha ou de algodão. Na adolescência, idem. Adorava quando a escola tinha uniforme "na parte de baixo" seja calças, bermudas ou saias de pregas; assim eu usava o uniforme e não precisava comprar a calças jeans. E meus colegas de escola sempre perguntavam: "Porque você não usa calça jeans?" ou diziam: "Nunca te vi de calça jeans". Eu achava estranho como uma peça de roupa - ou a falta dela - era tão notada e causava tanta curiosidade.
A primeira calça jeans que comprei, por necessidade de trabalho foi com 21 anos. Sim, 21 anos. E claro, foi surpresa até pra mim mesma ter me rendido ao jeans. Atualmente, tenho poucas calças jeans e raramente as uso, na verdade de uma a cinco vezes por ano apenas, mas confesso que brim preto, especialmente aqueles bem rockeiros, enfeitados por zíperes ou tachas, eu adoro!

Bom, eu continuo não amando calças jeans e as usando só quando realmente necessário. As acho uma peça que se tornou demasiado massificada,  que nos deixa "igual" à todo mundo, mas sei reconhecer o valor dela na sociedade e na moda.
Hoje eu entendo porque meus colegas estranhavam a ausência de calça jeans no meu guarda-roupas. É porque ela está há 50 anos presente no dia a dia das pessoas, enraizada em nossos hábitos culturais e claro, tudo que foge à regra, causa estranheza.



Acompanhe nossas mídias sociais: 

Pedimos que leiam e fiquem cientes dos direitos autorais abaixo:
Artigo das autoras do Moda de Subculturas.
É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos.
  • 10Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

10 Comments

  1. Ahh eu amo calça jeans, eu num vivo sem... Acho muito prática, e como eu sou preguiçosa, as vezes num gosto de ficar muito escolhendo roupa (principalmente pra trabalhar), e a calça jeans é sempre a primeira opção hehe.
    Mas confesso que as vezes é boring demais.
    Tenho vontade de mudar um pouco o estilo, e usar mais saias e vestidos, acho tão mais charmoso, mas sempre fico em dúvida se vai combinar comigo tanto fisicamente como na minha personalidade mesmo.
    As calças de brim são bem interessantes também, apesar de não terem a firmeza da calça jeans, são muito mais elaboradas e bonitas para as subculturas na minah opinião.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pra mim o jeans é uma peça coringa! Dependendo da combinação uso casualmente ou combinando com um blusa, acessórios e um sapato bem charmosos pra ficar bem estilosa! Também curto peças de brim e concordo que muita gente confunde mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Deze, acho muuuuito difícil uma mulher não combinar com saia ou vestido. Já que são peças essencialmente femininas.
    A não ser que você faça o estilo mais "agressivo" como as garotas do Thrash metal (o estilo elas relmente não combina com saias!!).
    Acho que toda mudança é chocante, você pode começar com uma cor neutra, tipo preto e ver se se acostuma.

    Minha também irmã é do tipo que só usa jeans e bermuda, mas bem, ela é punk das antigas, então... tá explicado né?
    bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Sana,
    Tem selo pra você no meu blog:

    http://culturefreake.blogspot.com/2010/09/selo-2.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de te dar um selinho que fiz no meu blog ...tá na página selos. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Opa, mais um selinho pra você lá Sana hehe

    http://culturefreake.blogspot.com/2010/09/selo-3.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu também não gosto muito de jeans,não sabia a diferença entre os tipos de brim e o jeans,achava que era tudo a mesma coisa.
    É surpreendente e estranho como uma peça tão comum na atualidade que todo mundo(com poucas exceções)tem pelo menos uma calça jeans em casa foi tão mal vista pela sociedade no passado,a moda subcultural influenciou e influencia bastante o mainstream.

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Eu não sabia que havuia críticas ao jeans!! Eu sempre achei o jeans um espartilho mderno, mas eu achava que era o único....

    ResponderExcluir
  9. Imagina Rommel! Vc não é o único!

    Eu tenho pavor de calças jeans e sei de estilistas que fazem a peça só porque dá lucro. Afinal, é o uniforme atual e tem venda garantida, mas sim, deforma horrores o corpo e faz a moda masculina ser pobre.
    Tenho dó dos homens atuais que só tem a opção de usar calças jeans/brim.

    ResponderExcluir
  10. A melhor amiga do homem é a calça social de Oxford

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover