.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: SPFW - Inverno 2012

5 de fevereiro de 2012

SPFW - Inverno 2012

Achei edição de inverno 2012 do SPFW bem tediosa (normal pra quem gosta de moda alternativa), me chateia a insistência em copiar a moda da Europa ao invés de criar uma moda genuínamente brasileira. Faz inverno no Brasil sim (mesmo que por pouco tempo), porque tanta roupa de verão? Vi muitos tons terrosos (tendência na Europa mas um perigo pra tonalidade de pele das brasileiras!), tecidos metalizados e bilhosos (incluindo vinil), silhuetas arredondadas, pele, veludo, brilho plastificado e... black total - chega a ser óbvio fazer tudo preto no inverno. Difícil é fazer esse "todo preto" ser de fato interessante.

Cavalera: A marca fez uma intervenção burlesca sob a direção da corsetmaker Madame Sher para recepcionar os convidados e atrair a atenção da mídia. Até aí ok, tudo lindo! E eu esperava ansiosamente um desfile inspirado no burlesco e veio... o streetwear despojado e urbano de sempre da Cavalera! Alguém entendeu a ligação entre os temas tão diferentes? Eu não, mas enfim... eu adoraria ter todas as peças femininas abaixo no meu guarda roupas.

Lino Villaventura se inspirou nas imagens sombrias do pintor Francis Bacon, algumas peças tinham "pregas palito", um mini drapeado artesanal do tamanho de um palito de dente. Bordados e detalhes feitos à mão dão riqueza de detalhes às peças. A tTrilha sonora de filme de terror deu o ar sombrio ao desfile.

João Pimenta: Segundo o estilista, o desfile tinha tema Steampunk. Eu ousaria dizer que o desfile na verdade foi uma mistura de Steampunk (gênero de ficção científica ambientado no século XIX) com Medieval. De steampunk vemos as cores (tons terrosos e cobre), de século XIX vemos a sobriedade no corte e nas cores, os culotes dândis e de medieval a silhueta esguia de alguns looks, as saias longas e o uso das máscaras dos “plague doctors” (médicos da peste negra da Idade Média), que colocavam ervas aromáticas no bico para disfarçar o cheiro dos doentes. A alfaiataria aparece criativa em ternos de 3 peças literalmente sobrepostas de acabamentos arredondados. A riqueza de texturas é agradável ao olhar. Finalmente um desfile original no SPFW.


Fause Haten:  Que mistura de silhuetas tão diferentes! A inpiração foi os filmes do Elvis dos anos 60 (?). As peças são bonitas mas não senti a conexão. Uma hora shape justa contornando o corpo como nos 40s e de repente vestidos super armados estilo New Look 50s, num comprimento que somente as super altas ficariam bem...

Ellus:  Se inspirou nos países nórdicos e no heavy metal. A marca sempre foi baseada em temas rock n roll e se dá melhor nas coleções de inverno.

Reinaldo Lourenço: Normalmente gosto das coleções dele. O tema era Notre Dame, luz e sombra, “novas bruxas urbanas”, e a estética gótica. Veludo, vinil e couro em silhuetas alongadas.


Samuel Cirnansk: Sempre fui uma elogiadora do trabalho do estilista, mas desta vez me decepcionei um pouquinho. Já vi esse desfile antes (alô, Alexander McQueen?). Sabe quando você murcha? Então... odeio desfile repetido. Tudo lindo e bem feito como sempre, mas ver  cisnes brancos e pretos similares aos já feitos por outro estilista é tão chato! Ok, vamos manter na memória o maravilhoso desfile anterior de Samuel.


Amapô: o que me chamou a atenção foi a silhueta masculina justa e a bota pesada usada por cima das calças. Dandismo no shape justinho ao corpo.


  • 8Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

8 Comments

  1. Sabe porque tanta roupa de verão: é que eles nunca vieram passar o inverno no sul. Adorei o vestido verde de Fause Haten.
    bj

    ResponderExcluir
  2. OMG OMG OMG!, Lino Villaventura fabuloso, aqules drapeados me deixaram d boca aberta *o*

    ResponderExcluir
  3. A Ellus tinha me deixado um pouquinho chocada quando li por aí que a inspiração era VIKING. A sua definição me pareceu mais correta!
    Tinha achado também meio ZzZzZ, mas gostei dos modelos que vi aqui!

    ResponderExcluir
  4. Com relação Cavalera eu tbm pensei a mesma coisa q vc Sana... Eu esperava outra coisa completamente diferente e não vi...

    Com relação ao João Pimenta, eu gostei, alias já gosto dele ha anos, como profissional e como pessoa, ele é sempre muito simples em suas entrevistas, admiro isso pois é algo que dificilmente vejo em estilistas ja de certo renome, o comum é ver excesso de soberba, acho cômico mas enfim...

    Creio q a sua moda se difere dos demais estilistas do SPFW pq ele ainda é um novato na casa e ainda esta no pique do "Casa de Criadores" onde os estilistas possuem um estilo mais livre e autoral, ele mesmo em sua humildade ainda se julga uma marca pequena. Mas sinceramente espero que ele cresça mas não mude muito isso.

    ResponderExcluir
  5. @Valéria: Tomara que João Pimenta não mude mesmo, mas não estranharei se mudar. As marcas crescem, o público muda e consequentemente os objetivos também. Se ele fizer como McQueen, que nunca abandonou o passado alternativo,será ótimo!

    ResponderExcluir
  6. Gostei das peças Lino Villaventura!
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover