.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Março 2012

26 de março de 2012

Entrevista para o site da loja Belladonna

Queridos leitores, convido vocês a ler uma entrevista que dei para a loja Belladonna, de Belo Horizonte.
A loja é parceira do blog, patrocinou o Concurso Lady e Lord Vitorianos e o Moda de Subculturas está apoiando o 2º Concurso de Modelos da marca. Concurso o qual, serei uma das juradas na etapa final de seleção.

Este blog é pequeno mas cresce um pouquinho a cada dia graças ao apoio e divulgação dos sites e blogs parceiros, portanto adoraria que vocês dessem uma passadinha lá e conhecessem um pouco mais da história do Moda de Subculturas: Entrevista para o site da Loja Belladonna

Acompanhem o trabalho da marca:
- Facebook Vitrine Belladonna (onde você encontra todo o catálogo da marca)


Você pode ler a entrevista aqui também! Segue:

Entrevista com Sana Skul, do blog Moda de Subculturas
Um blog que realmente apresenta um conteúdo interessante, acerca da moda alternativa, de forma geral.

Belladonna - Como surgiu a ideia de criar o blog Moda de Subculturas?
Sana - Em 2006 fundei uma comunidade no Orkut chamada "Subculturas e Estilo", pois não havia uma fonte de pesquisa em português especificamente sobre moda alternativa que sanasse minha curiosidade sobre o assunto. Passei eu mesma a pesquisar e postava meus estudos no fórum da comunidade. Com o tempo, senti a necessidade de falar sobre a moda das subculturas pra um público maior e não limitado à redes sociais, então tomei a decisão e criei o blog.

Belladonna - Há quanto tempo ele existe?
Sana - O blog existe desde 09 de outubro de 2009

Belladonna - Qual a média de visitas que seu blog recebe, semanalmente?
Sana - Em torno de 14 mil visitas. 

Belladonna - Quais eram seus objetivos ou expectativas, ao criar o blog? Você conseguiu alcançá-las?
Sana - Meu objetivo ao criar o blog era falar sobre o que eu gostava (moda alternativa) de forma analítica e aprofundada, espalhando informação correta e conteúdo em língua portuguesa. O fato de eu ser formada em Moda e ter uma experiência de vida subcultural me deu segurança pra abordar os assuntos. Minha expectativa era encontrar mais pessoas que, como eu, gostassem de subculturas e tivessem interesse em moda. Acabei superando minhas expectativas em termos de aceitação e interesse do público pelos assuntos abordados no blog.

Belladonna - Possui planos futuros para o blog? Se sim, quais?
Sana - O blog continuará tendo o meu ponto de vista sobre os temas abordados, mas adoraria que o mesmo se tornasse uma fonte de referência de pesquisa sobre moda alternativa em português. Pretendo fazer mais parcerias com sites e com boas e inovadoras marcas alternativas nacionais. 

Belladonna - Quais foram as maiores dificuldades encontradas, na criação e manutenção do seu blog?
Sana - Não tive problemas na criação do blog e nem pra mantê-lo. A atualização depende do meu tempo disponível. Infelizmente, posto menos do que gostaria, pois perco um bom tempo pesquisando e conversando com fontes confiáveis para dar ao público postagens com qualidade. A maior dificuldade atualmente é a comunicação com lojas alternativas nacionais. Infelizmente, nem todas as lojas respondem e-mails de contato. Eu adoraria postar sobre lojas nacionais tanto quanto posto sobre lojas/marcas internacionais.

Belladonna - Você daria algum conselho para bloggers que encontram dificuldades em seu trabalho?
Sana - O conselho que dou é "bloggar" com paixão pelo assunto que você escreve. Se você escrever sobre o que realmente gosta nunca lhe faltará assunto, mesmo que o tema do blog seja você mesmo, sua vida. Se você escrever por "obrigação de atualizar" ou sobre assuntos do momento que não te interessam de verdade, não estará sendo verdadeiro consigo mesmo, a postagem não sai com qualidade.

Belladonna - Você saberia especificar qual é o público alvo do seu blog?
Sana - São pessoas que se interessam pela subcultura gótica, rocker e headbanger, nessa ordem. Numa pesquisa recente, descobri que meus leitores são aproximadamente 52% de jovens entre 18 e 24 anos; seguido de um público de uns 25% que vai dos 25 aos 35 anos; 13% dos leitores têm dos 13 aos 17 anos e um público muito pequeno de 35 anos para cima (em torno de 10%). 83% dos leitores são mulheres.

Belladonna - Costuma receber comentários positivos sobre suas postagens? E negativos? Como lida com eles?
Sana - Costumo receber comentários positivos especialmente por e-mail. As pessoas me escrevem elogiando o blog, pedem conselhos de moda, tiram dúvidas de história da moda, perguntam se podem usar o conteúdo do blog em trabalhos acadêmicos e até dão sugestões de postagens. É raro receber comentários negativos, na verdade, acho que isso só aconteceu uma vez, num post muito pessoal de 2010 sobre a moda na Galeria do Rock.

Belladonna - Já passou por alguma situação cômica ou inusitada, gerenciando ou por causa do blog, de alguma forma?
Sana - Algumas vezes dou risada sozinha ao ver que uma pessoa caiu no blog buscando uma palavra chave ou frase completamente absurda. 
Inusitada? Bom, acho que nunca esperaria que Kambriel, uma estilista gótica americana me escrevesse elogiando o blog!

Belladonna - Costuma realizar eventos ou promoções em seu blog? De quais tipos?
Sana - Eu divulgo eventos alternativos que envolvam Moda. Nunca fiz promoções, mas acabei de realizar um concurso de trajes e de conhecimentos da Era Vitoriana em parceria com blogs e lojas alternativas nacionais, incluindo a Belladonna.

Belladonna - Gostaria de passar alguma mensagem, para os candidatos do 2º Concurso de Modelos da Belladonna?
Sana - Um modelo não deve ser apenas um cabide mas também um bom ator e um ótimo vendedor. Ele precisa conhecer a marca, seu conceito e sua história ou ao menos ser apto a decifrar o que o designer ou o fotógrafo desejam numa determinada foto. Deve incorporar a essência da marca fazendo nascer o desejo de consumo no observador. O modelo certo saberá vender a roupa e fazer com que os clientes anseiem por usar o que ele está usando num desfile ou numa fotografia.

Belladonna - Faça uma descrição do seu blog.
Sana - O blog Moda de Subculturas mostra como a Moda Alternativa influencia a moda dominante (mainstream), através de editoriais e desfiles de moda com referências à temática gótica, rock, lolita e metal. Também escrevo sobre como as subculturas buscam suas referências de moda em épocas passadas, concluindo que nada do que se usa hoje é por acaso, tudo tem um porquê. Também posto sobre tendências na moda alternativa, marcas, lojas, comportamento, beleza, arte alternativa, objetos de decoração, eventos alternativos nacionais e algumas análises do mercado da moda.


21 de março de 2012

Moda Lolita: Estilos e Subestilos

Na postagem anterior escrevi em linhas gerais o que é a Moda Lolita. Neste post citarei alguns dos principais estilos da subcultura. 

Classic Lolita: é um estilo mais maduro. Neste caso, a saia pode ser em formato "A" e de comprimento do joelho pra baixo. Se inspira em épocas como o Renascimento, Era Elizabetana, Barroco, Rococó, Vitoriana e Eduardiana. Roupas em tons neutros como azul, vinho, chocolate, creme, estampas xadrez, listras finas. Os acessórios são elegantes, sem excessos, como camafeus, pérolas, relógios antigos, luvas e bolsas simples.



Sweet Lolita: é um estilo mais infantil, inocente. Com roupas em tons pastel (branco, azul claro, rosinha), estampas fofas, corações, fitas, laços e babados em abundância. Influenciado pelas Eras Rococó, Vitoriana e Eduardiana. Anáguas bem armadas em saias na altura dos joelhos ou um pouco acima. Acessórios como bonnets, bolsa, sombrinha, sapatilha ou pequenos saltos. A maquiagem é leve e natural. É comum carregarem uma boneca ou um ursinho de pelúcia. 



Gothic Lolita: Peças em preto e branco são as características mais forte deste estilo que incorpora em geral, tons escuros e temas sombrios. Uma mistura de gótico ocidental com a ingenuidade Lolita. Gothic Lolita não é um subestilo da Moda Gótica, mas incorpora alguns de seus elementos.



Um dos principais divulgadores do estilo Gothic Lolita foi o músico e crossdresser Mana (ex Malice Mizer e atual Moi dix Mois), ele criou uma marca de roupas chamada Moi-même-Moitié que contém duas linhas chamadas:
EGL
Elegant Gothic Lolita (EGL): representa a mulher perfeita na visão de Mana, algo como uma boneca antiga, uma donzela. O estilo é sóbrio e tem babados, renda, laços, anáguas, fitas e um toque "vampírico". Cores como preto e branco, azul escuro, vermelho. Cruzes e caveiras são comuns como acessórios, junto com bolsa e sombrinha para se proteger do sol. As garotas que usam EGL costumam ser fãs de Mana ou da grife, suas maquiagens costumam ser mais pesadas que das outras Lolitas com olhos delineados de preto ou vermelho e batom escuro.

EGA

Elegant Gothic Aristocrat (EGA): representa nas palavras de Mana, a fusão "do belo e do sublime". As meninas que usam o estilo costumam ser um pouco mais velhas. É um estilo cujas roupas tem corte mais maduro, dramático, andrógino e vitoriano. As saias são longas e as cores são escuras. Blusas de gola alta, como acesórios bolsa, sombrinha e botas. Babados, rendas e laços são limitados e a maquiagem também é mais adulta.


Punk Lolita: é um estilo influenciado pela subcultura Punk ocidental, porém, é preciso saber equilibrar o agressivo com o doce. Preto e vermelho, xadrez, estampas de caveira, teias de aranha, leopardo, blusas de mangas bufantes e saias no tradicional formato de sino na altura do joelho ou um pouco mais curtas. É o único estilo que usa polainas e mangas soltas nos braços. Acessórios como cartolinhas, correnters, spikes, alfinetes, meia arrastão e coturnos ou pesadas botas de plataforma. A maquiagem é ao gosto da lolita.



Casual Lolita: É uma versão mais adequada ao dia a dia, misturando a moda Lolita com roupas casuais. Se adapta à qualquer estilo Lolita. Pra quem está iniciando, esse é um ótimo começo. O look é simples e mistura peças Lolitas com não-Lolitas. Anáguas de volume são recomendadas pra manter a silhueta mas não são obrigatórias. As saias podem ser acima ou na altura dos joelhos.




Subestilos
É difícil resumir todos os subestilos Lolita. Como essa é uma subcultura baseada em moda e a moda se renova a cada dia, novos subestilos surgem de tempos em tempos com diferentes temas em foco. Separei alguns dos mais conhecidos: 

Hime Lolita: é uma princesa, ou melhor, roupas que uma "princesa Lolita" usaria. Inspirado pelos exageros do Rococó bem mais que o vitoriano. Elegância e qualidade nos tecidos são essenciais. A saia vai da altura do joelho para baixo, podendo chegar aos pés. Decote um pouco menor e quadrado pra balancear a silhueta e mostra-se mais os braços e ombros. Usa-se uma coroa como acessório.


Kuro lolita: looks em preto total

Shiro Lolita: looks em branco total

Também existe: Aka Lolita (vermelho), Pink Lolita, Lolita Sax (azul) que são a cor + renda branca. E Mono Lolita é blusa e meias brancas e saia e sapatos pretos.

 


Country Lolita: É o traje perfeito para picnics: chapéus campestres de palha, estampas florais, de frutas, xadrez vichy, cesta de picnic, sombrinha. Impossível vê-las em xadrez vichy e não lembrar de nossas caipirinhas da festa de São João.  



Deco Lolita: Inspirado na moda Decora, ficou popular a partir de 2007. O Decora é uma moda colorida e com excesso de acessórios que surgiu no fim dos anos 90.  Tem cores vivas e usa a estética Sweet Lolita como base. Personagens da Disney, Ursinhos Carinhosos e Pequeno Ponei são temas comuns assim como estrelas, cones de sorvete, corações, gatos, ursos de pelúcia, frutas e doces. Os acessórios em excesso são a parte principal do estilo, brinco, colar, anéis, pulseiras, luvas de renda.




Erololi: É um estilo sexy, mas nem por isso revelador. Pode ter referências ao fetichismo, em peças de couro ou vinil, decotes um pouco maiores, corsets sem blusa por baixo e saias mais curtas, cinta liga, crinolina aparecendo, uma aparência mais madura.



Guro Lolita

Guro Lolita: Tem aparência grotesca, assutadora, algo como uma boneca quebrada saída de filme de terror. Manchas de sangue, tapa-olhos, falsas feridas, curativos são os "acessórios", de preferência num look de fundo branco pro drama ser maior.


Sailor Lolita
Sailor Lolita: A Lolita marinheira. Temas náuticos, cor azul, preto e branco, listras, âncoras são essenciais. A silhueta pode ser em "A" e pode ter saias plissadas/pregueadas.


Pirate Lolita: diz-se que não é um estilo reconhecido, mas é bastante usado em editoriais.  Tem temas de pirata como caveiras e cruzes, assimetria nas roupas, corsets, coletes, blusas com jabô, tapa olho, sapatos decorados com fivelas.


Pirate Lolita
Wa- Lolita: uma versão que usa peças com corte imitando kimonos ou yukata, fazendo uso de enfeites tradicionais, falso obi e respeitando a silhueta Lolita usando anáguas de volume. 
Wa Lolita




Steampunk Lolita: Como já vimos AQUI, o Steampunk é um gênero de ficção científica cujos temas são focados numa época de energia à vapor, ou seja, a Era Vitoriana do século XIX. Este estilo é mais comum no ocidente, não há registro de Lolitas japonesas usando-o. As cores das roupas tendem pra variados tons de marrom, cobre, ouro, bege, branco, bordô, verde musgo e pouco preto. Os acessórios são os acessórios típicos do Steampunk ocidental.



Moda Masculina/Unisex
Boystyles são modas masculinas japonesas que não se originaram na subcultura Lolita, mas são ligados à estética por haverem Lolitas adeptas dos estilos. Assim como a moda Lolita, os boystyles também podem ser temáticos. Citarei dois estilos populares entre as garotas:

O estilo Ouji é inspirado nos jovens vitorianos, nos Teddy Boys ingleses (que se inspiravam nos dândis da Era Império/Regência) e na Era Eduardiana. Ouji significa “Principe” e também é chamado de estilo “Aristocrat” no Japão. O Ouji pode ser um pouco infantil com mini cartola, colete sobre uma blusa com jabô, suspensórios, knickerbockers (uma espécie de calça bufante na altura do joelho), meias longas e sapatos de plataforma. Mas também pode ser mais maduro e gótico, caindo pro estilo Dândi com cartola,  casaco ou fraque, blusa com babados ou jabô, calças compridas, calçados góticos. Pode ter elementos punks, como correntes, cintos de tacha, meias listradas e saias por cima das calças.

 

Posatagens complementares: Dândis nas Subculturas e Dandyzette.

Sites: fórum brasileiro Moda Lolita, blog fyeahlolita, site lolitafashion.org e hellolace.net.


Acompanhe nossas mídias sociais: 

Pedimos que leiam e fiquem cientes dos direitos autorais abaixo:
Artigo das autoras do Moda de Subculturas.
É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos.

18 de março de 2012

A história da Moda Lolita

A Moda Lolita é um estilo que teve seu início lá pelo começo da década de 1980 no Japão, seu auge foi em meados dos anos 1990 e ganhou bastante popularidade no ocidente na década de 2000. É uma subcultura cuja moda se inspira na cultura "kawaii" (que significa fofa ou vulnerável) na nostalgia de outras épocas, períodos históricos como o romântico/vitoriano ou na própria infância.

As regras da moda Lolita são rígidas. Se você quer adentrar nesse estilo é melhor ser apadrinhada por uma lolita mais experiente que te passará as dicas de como se vestir e se comportar adequadamente na subcultura. Há vários estilos "fixos" de Moda Lolita e algumas outras estéticas em subgrupos. Sendo boa parte do estilo inspirado na moda romântica/vitoriana, as lolitas se preocupam em manter o recato e os trejeitos das moças daquelas épocas, por exemplo, não exibindo o corpo em excesso, evitando uma imagem sexualizada e mantendo uma silhueta de cintura marcada e saias amplas em forma de sino na altura do joelho usadas com anáguas de volume; blusas recatadas e elegantes com decote alto ou bem fechado, tecidos sem brilho, meias calças escondendo as pernas e sapatos ao estilo boneca (mary janes) ou botinhas.

O look deve ter sempre uma aparência elaborada, nada de usar peças que aparentem estar mal feitas, pobres, ter o cabelo (ou peruca) e a maquiagem desleixados. É recomendado que se use marcas japonesas pra compor o visual, mas caso você não tenha como importar direto do Japão, há lojas nacionais que importam e principalmente há a venda/troca de peças usadas entre Lolitas. Você também pode fazer suas próprias roupas, mas deve seguir as regras de moda do estilo. 
Com a popularização da estética no ocidente, já há lojas de marcas japonesas em Paris e marcas independetes surgem a cada ano. Algumas das principais marcas japonesas são: Alice Auaa, Angelic Pretty, Atelier Boz, Atelier Pierrot, BABY, THE STARS SHINE BRIGHT, Black Peace Now, h. NAOTO, INNOCENT WORLD, Metamorphose Temps de Fille, Moi Même Moitié, Na+H, Putumayo, Victorian Maiden entre outras.

O que não é Lolita?
- Saias curtas ou no formato errado; personagens de Cosplay; meninas góticas usando saias rodadas curtas e corpetes. Essas estéticas podem até ser inspiradas na Moda Lolita ou até mesmo ter a intenção de ser algum tipo de releitura mas não são Moda Lolita.

A revista Gothic & Lolita Bible é a principal revista japonesa Lolita, trazendo dicas de moda, estilo, maquiagem, penteados, música, comportamento, receitas, moldes e outras coisinhas relativas à subcultura.

Leia sobre os estilos e subestilos de Moda Lolita.


Os sites que usei para montar os posts foram: a comunidade EGL e a EGL Brasil no Livejournal, a Moda Roriita no Orkut, o fórum Moda Lolita e o blog da Ichigo, Reino de Morango.


Acompanhe nossas mídias sociais: 

Pedimos que leiam e fiquem cientes dos direitos autorais abaixo:
Artigo das autoras do Moda de Subculturas.
É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos.

Eventos de Revivalismo Histórico em Porto Alegre e Florianópolis

Atendendo à pedidos dos participantes, o 1º Chá de Porto Alegre foi convertido em 2º Picnic Vitoriano e 1º Passeio Fotográfico. Embora tenha havido mudança de nome e local, o dresscode do evento se mantém o mesmo: foco na Moda Império e Regência, mas também são aceitos trajes da Era Medieval, Renascença, Barroco, Rococó, Vitoriano, Eduardiano, Steampunk e Lolita.
Detalhes no panfleto abaixo e no Facebook do grupo.


Já em Florianópolis, a Sociedade Histórica Desterrense, lançou o panfleto do evento "Viaje no Tempo", que será no dia 11 de agosto de 2012.
Informações na imagem abaixo e detalhes  no seguinte link: Viaje no Tempo - SHD


16 de março de 2012

Permafrost

Editorial com maquiagens pra testar e depois pôr em prática pra ir à shows e cia. Afinal, elas são bem marcadas.
Todos os produtos do editorial são da marca MAC.

 
 
 

11 de março de 2012

Concurso Lady e Lord Vitorianos: Vencedores!

O Concurso Lady e Lord Vitorianos já tem seus vencedores! 

Este foi o primeiro Concurso realizado pelo blog e de cara já foi um concurso desafiador pela sua originalidade e ousadia, o que fez com que o número de participantes fosse reduzido, mas com genuíno interesse, iniciativa e criatividade ao criarem seus looks!

O Concurso foi realizado em parceria com o blog Poesia Retrô e apoio dos blogs Stamos Kilts! e Diários Anacrônicos. As lojas patrocinadoras Belladonna, Dark Angell, Dark Fashion, Dark Front, Devas Acessórios, Pulchra e Tia Turva, darão os prêmios aos vencedores.

Baseado em conhecimento sobre Literatura e Moda da Era Vitoriana, o concurso teve mais concorrentes homens do que mulheres (o visual masculino da época é bastante atual!). As perguntas História da Literatura estavam difíceis pois foram elaboradas a partir de textos do Poesia Retrô. Trata-se de um conteúdo que inexiste na internet e foi baseado em livros de Teoria Literária, daí a complexidade. 
Já as perguntas sobre Moda poderiam ser facilmente encontradas aqui no blog e transcrevidas com as palavras dos participantes.

Em nome de todos os que apoiaram esse concurso, agradeço aos participantes que se inscreveram, foram criativos e se esforçaram pra criar ótimos looks! Peço que não fiquem tristes se não ganharam, haverão muitas outras possibilidades de serem premiados pelo blog e seus parceitos em futuros eventos!

Vamos aos vencedores e justificativas:
 
LORD: Guilherme “Freon Heart” 

Respostas de Literatura sob a análise de Rommel Werneck, do blog Poesia Retrô: "Chamou-me a atenção a paráfrase. Disse a mesma coisa, porém com suas palavras".

Look segundo o candidato: 
"Praticamente todas as peças foram garimpadas em brechós, com exceção dos sapatos, da bengala e da cartola. O fraque foi descoberto em um arquivo de peças abandonadas do grupo de teatro da igreja frequentada por minha mãe. A idéia era montar um dândi em traje noturno.
O dândi moderno do editorial de moda “The Ultimate Dandies” foi uma das inspirações – procurei, inclusive, reproduzir a ideia das costeletas desse mesmo editorial (ainda que não tenha crescido como eu gostaria, aproximando o zoom  tem-se uma noção).  Além disso, os figurinos do filme “O Retrato de Dorian Gray” (2009) sempre foram admirados e estímulos para novas ideias"
Nome do fotógrafo: Roberto Mello e Marina Mello (pai e mãe)
Local: Palácio das Indústrias – São Paulo / SP

Minha opinião sobre o traje:
Me chamou a atenção o candidato ter encontrado as peças de seu traje em brechós e como ele conseguiu deixar tão próximo do traje masculino da época. O cabelo moicano dá o toque alternativo e anacrônico ao look. As respostas sobre história da Moda foram assertivas.



LADY: Priscilla Fernandes

Respostas de Literatura sob a análise de Rommel Werneck do blog Poesia Retrô: "Mesmo caso do Lord, chamou-me a atenção a paráfrase. Explicou com suas próprias palavras".

Look segundo a candidata:  
"Minha inspiração foram os trajes de montaria das mulheres da Era Vitoriana. A saia de tule embaixo veio de um brechó, a saia por cima eu que fiz, uma camisa branca simples por baixo e por cima uma blusa mais longa (ambas eu já tinha), a cartola eu comprei e amarrei o véu, o que era pra ser o chicote que eu não consegui achar, usei para subistitui-lo uma bengala bem fina, a luva eu comprei em uma feira de antiguidades."
Nome do Fotografo: Ariahdnie
Local: Parque Burle Marx no Morumbi

Minha opinião sobre o traje: 
Gostei que ela saiu do óbvio, evitou as roupas sociais da mulher da elite vitoriana e optou por um traje esportivo da época. Vejam que interessante algumas das imagens que ela me enviou e que utilizou como referência: link 1, link 2, link 3, link 4. As respostas sobre história da Moda foram completas, com suas próprias palavras e detalhando cores, estampas e mudanças de silhuetas.
 
  


Espero que tenham apreciado os vencedores tanto quanto nós!

Clique nos links para rever o regulamento, dicas sobre moda masculina e feminina e as dúvidas da moda feminina.

Pin It button on image hover