.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: As Origens dos Cabelos em Tom Pastel

3 de julho de 2013

As Origens dos Cabelos em Tom Pastel

Tudo começou quando uma amiga me perguntou quando havia começado a moda dos cabelos coloridos em tons pastel, comecei a pesquisar e minhas pesquisas foram me levando séculos e séculos para trás! O que descobri é que tintas em tons pastel são realmente recentes, antes era necessário usar cores vibrantes e amenizá-las manualmente. Mas deixar os cabelos coloridos não é tendência nova, tem ao menos 300 anos! Claro que antigamente não era tinta, era um .

O texto a seguir foi escrito pela autora do blog de acordo pesquisa em publicações estrangeiras. É um artigo que até o momento de sua publicação (03/07/2013), não havia conteúdo semelhante em outros sites em português, no entanto reproduções de trechos deste artigo são vistas na web sem citar fonte. Peço que ao usarem trechos desta postagem como referência em trabalhos ou sites, por favor, citem este link como fonte. 

A moda de pulverizar cabelos foi introduzido pelo rei Henrique IV da França (1589-1610) quando decidiu usar um pó escuro em seu cabelo grisalho. Inicialmente também, o pó era usado como um desengordurante, só nó século XVIII a pulverização de cabelos se tornou uma sensação! Se tornou comum o pó ser colorido. Por ser um produto natural ao ser passado nos cabelos, ganhava tons pastel. A tendência se tornou especialmente forte entre as mulheres.

O exemplo mais famoso do pó colorido é "Portrait of a Young Lady" de Yermolai Kamezhenkov de 1790: cabelo rosa!


O pó era feito de vários materiais desde milho e farinha de trigo da pior qualidade à melhor qualidade do amido que eram moídos e peneirados. Eram  perfumados com flor de laranjeira, lavanda ou raiz de lírio. O pó em tom off-white era feito de crina de cavalo.

Tanto os homens quanto mulheres usaram o pó em seus cabelos ou perucas ao longo do século XVII e XVIII.
O pó branco (assim como as perucas brancas) era o mais caro, por isso só era usado somente pelos mais ricos e bem nascidos. Eles gostavam do pó porque estragava menos o cabelo do que a descoloração ou o tingimento.

Entre os homens, além do branco, o off-white e o cinza eram os tons mais usados. 


O pó branco sobre o cabelo escuro produz tons de cinza escuro e não o tom branco visto em filmes e em perucas atuais da época. Já o pó branco aplicado sobre o cabelo claro produz um efeito elevado de loiro.
Com o tempo, cabeleireiros da época desenvolveram pós em várias cores como cinza, laranja, vermelho, marrom, laranja, rosa, azul, cereja e violeta. Ele era aplicado nos cabelos ou perucas com um fole, sendo o rosto da pessoa coberto com uma máscara em forma de cone.

Ter pó nos cabelos se tornou um símbolo de alto escalão. Quem queria ser tratado com respeito nos círculos da sociedade deveria ter pó os seus cabelos! E quanto mais forte a cor, mais respeitável a pessoa pareceria.
Ao contrário do que se imagina, as mulheres no século XVIII não usavam somente perucas, e sim um penteado complementado com cabelos naturais ou artificiais.

Cabelos: cereja, esverdeado, azul pendendo pro violeta e azuis acinzentados.
 

Cinzas escuro, cinza claro e o caríssimo branco!


Enquanto as francesas usavam e abusavam do pó e suas cores desde pelo menos 1750, as inglesas só passaram a usá-lo na década de 1770. Em 1780, praticamente todos os jovens tinham seus cabelos naturais pulverizados!

Maria Antonieta também era adepta: rosado, laranja e cinza.


Esta moda ficou em voga até aproximadamente 1790; nesta época, as inglesas já quase não usavam o pó pois em 1795, o governo britânico passou a cobrar um imposto sobre o pó de cabelo de um guinéu por ano. Este imposto efetivamente causou o fim da tendência tanto da moda das perucas quanto a do pó. Na França, com o início da Revolução Francesa em 1789, o desaparecimento da tendência se tornou o símbolo da decadência da nobreza.

Esta loja no etsy.com vende a fórmula original do pó de 1770 por £ 10,23.

Ter "cabelos coloridos" também foi tendência em outras épocas, antes das subculturas, como mostrarei no próximo post. 


O texto foi escrito pela autora do blog de acordo pesquisas em fontes estrangeiras. É um artigo que, até o momento de sua publicação, não havia semelhante em outros sites em português. Se forem usar trechos deste texto como referência para trabalhos ou sites, citem este link como fonte. 

Consultas da web:
https://en.wikipedia.org/wiki/Wig
http://rottenfields.blogspot.co.uk/
http://demodecouture.com
http://bobbypinblog.blogspot.com.br


Acompanhe nossas mídias sociais: 
Instagram ☠ Facebook ☠ Twitter  Tumblr ☠ Pinterest  ☠ Google +  ☠ Bloglovin´

Pedimos que leiam e fiquem cientes dos direitos autorais abaixo:
Artigo das autoras do Moda de Subculturas.
É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover