.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Por que marcas alternativas não fazem peças plus size à pronta entrega?

8 de julho de 2013

Por que marcas alternativas não fazem peças plus size à pronta entrega?

Muitas se perguntam porque marcas alternativas não trazem sempre peças plus size em seus catálogos à pronta entrega ou não fazem fotos com meninas plus.
Claro que cada loja tem seus motivos mas acho válido informar, pras que não são do meio da Moda ou não tem muita noção de como o mercado comercial funciona, que na verdade as lojas não negam este tipo de corpo nem de público, mas não fabricam à pronta entrega porque na maioria das vezes, é economicamente inviável. Em empresas de pequeno porte - como a maioria das lojas alternativas nacionais - os produtos custam para ser fabricados e se não vendem bem, peças ficam paradas no estoque e as marcas perdem dinheiro. Manter um pequeno negócio não é fácil, especialmente no nicho alternativo.

Existe público alternativo para estes tamanhos? 
Plus size são tamanhos a partir do número 44. Nunca fiz uma pesquisa pra ter uma idéia da quantidade de publico alternativo plus aqui no Brasil, mas pelo que eu observo nas minhas redes, existe sim. 
Mas observe que estes tamanhos costumam ser mais caros que os tamanhos "normais" porque exige que o molde da roupa seja alterado e porque usa-se mais tecido do que o habitual. Talvez por isso mesmo, a maioria das lojas alternativas nacionais, por serem pequenas e/ou artesanais ofereçam peças plus size apenas sob medida.


Corsets
Um tempinho atrás li uma matéria com a Suzane Barbosa, da Black Cherry Corsets falando sobre sua linha de corsets plus size.
ESSE é o link pra quem quiser ler a entrevista dela para um site.

Então, se você é um garota plus size, contate a loja nacional de sua preferência que com certeza ela fará peças alternativa no seu tamanho, sob medida ;)

A seguir, publicarei um post com mais algumas dicas de looks para tamanhos extras, enquanto isso, veja também: Moda Alternativa Plus Size e Estilo Alternativo Plus Size.

  • 4Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

4 Comments

  1. Plus size é a partir do nº 44, mas nem todas as moças que vestem tamanhos maiores são gordinhas. Acho que o problema aqui do Brasil é a variedade imensa de corpos. A impressão que tenho é que se a gente não for tamanho até 40, o leque de opções diminuem muito. Isso inclui a moda alternativa. Fiquei chocada com a Christina Hendricks, que é considerada plus size nos EUA. :O Acho que caminho seria mesmo investir na encomenda sob medida, como você disse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo Helena, mesmo porque existem as falsas magras que com certeza não são gordinhas e mesmo assim usam tamanhos grandes. Mas esse história de plus é mais uma criação da indústria quando as pessoas começaram a aumentar seus tamanhos corporais nos anos 1970. E antes, até + - os anos 60 ainda tinha muita roupa sob medida, a partir do momento que as roupas se industrializaram mesmo, aí estes padrões surgiram.
      E como vc disse, 44 nem é tão gorda assim e já é considerado um tamanho extra!

      O Brasil é realmente um caso à parte, tanto que a ABNT está pra lançar um novo padrão básico de medidas brasileiras. E eu não sei exatamente se é a moda do momento ou reflexo dessa nova tabela que está por vir, mas eu sempre usei 38 e agora, em muitas lojas, este tamanho fica grande em mim, sendo que eu não emagreci. Acho que algumas confeccões já começaram a aumentar um pouco seus tamanhos, tomara que se estabeleça logo a padronização dos tamanhos porque teve épocas que vesti do 36 ao 42 porque cada confecção inventava seu tamanho de roupa. afff!

      Excluir
  2. Ao meu ver tem essa questão do consumo de material ser maior sim, mas também entra outra questão, a que nem tudo que fica bonito em alguém de "tamanho padrão" fica bem em alguém plus size, algumas coisas sim e outras não, pela modelagem não ser adequada ou haver falta de estruturação, quem chega no tamanho 42/44 ja começa a perceber isso, e nem plus zize é. Trabalhar com esse publico exige um estudo mais aprofundado de modelagem e anatomia, tem que pensar muito bem para criar peças legais não adianta só fazer maior e pronto, e isso nem todo mundo está tão disposto a fazer então a maioria prefere o fácil, rápido e garantido, o mesmo vale para grifes famosas. Então nem acaba sendo preconceito com o publico como alguns podem pensar, pois todos sabem que ele existe e que compra, as vezes mesmo que seja caro, por falta de outras opções.

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante. Já tinha pensado nisso. Agora, com o Verão, até se torna mais difícil para mim encontrar roupa. Penso que o meu tipo de corpo se encaixa no ampulheta maior mas, para além disso, tenho um pneu difícil de disfarçar. Apesar de já ter emagrecido um bom bocado, tenho um problema de saúde que torna esse processo lento. Tenho uma sugestão de post/pedido: vivo numa área rural, sem acesso a lojas de roupa. Só consigo comprar roupa a vários quilómetros de onde vivo e nem sempre é fácil fazer essa deslocação. E, para além disso, há sempre a hipótese de ou não haver roupa que me sirva, ou não haver roupa "decente" (no verão nem se fala). Sou boa a fazer acessórios, mas não me ajeito com linha e agulha. A minha sugestão/pedido era sobre sugestões de alterações em roupas plus-size (principalmente que não envolvessem coisas metálicas que ficassem permanentemente na roupa como safety pins. Ia ser obrigada a tirar tudo e voltar a pôr quando a roupa fosse lavada, because family). Se calhar isto já foi falado no blog mas não consegui encontrar :/

    Bat Kisses

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover