.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Fevereiro 2013

22 de fevereiro de 2013

Tendências Alternativas: Peplum

A palavra peplum vem do grego "túnica", embora a palavra tenha se referido a outras peças de vestuário grego também. A segunda definição da palavra, independente da primeira, deriva da evolução de trajes do século XVIII. O pet en l’aire, uma peça feminina que fica entre o casaco e o robe à la française (sack dress) era popular do começo do século até 1740, sendo que o comprimento variava do joelho para cima e foi encurtando gradualmente até se tornar o início do peplum (saia curtinha) lá por 1780.
No século XIX, o peplum se torna uma "saia" acoplada um pouco acima dos quadris em jaquetas, outras saias ou blusas justas podendo também ser apenas um babado adicional.

Origens da peça: século XVIII e século XIX:


O peplum atual é mais parecido com o dos anos 1940, que era inserido na cintura dos paletós em diferentes estilos. Algumas vezes era aumentado para dar mais curvas aos quadris e enfatizar a cintura, usado com saias estreitas ou lápis. A peça deu uma sumida na década de 1950, mas voltou no final dos anos 1980 e no início de 1990 em jaquetas com grandes ombreiras o que fazia a cintura parecer menor do que realmente era
A partir da década de 2000, o peplum se tornou mais discreto, seguindo a moda atual de peças acinturadas dando uma imagem mais retrô e romântica ao look.

Estes modelos abaixo são de recentes coleções da Renner e da CeA. Você pode comprar peças semelhantes e customizar com tachas e spikes como os do Customeasy.


Seguindo a moda retrô, estes modelos alternativos são inspirados nos anos 1940:


Estas peças já tem uma pegada mais rock, a segunda é da loja nacional Dark Fashion. E na imagem a seguir, saias peplum de uma grande loja alternativa americana.


Eu tenho visto muitos blogs relativamente conhecidos dizendo o absurdo de que apenas garotas magras podem usar... Com certeza estas pessoas estão falando uma grande besteira!

Lembram do post sobre a Moda Plus Size onde eu selecionei alguns modelos de corpos de gordinhas e dei dicas do que cada um pode usar? Então, um corpo maçã* pode usar peplum se o babado for mais suave e pequeno; o corpo plus size ideal pra usar a peplum é o triângulo invertido*, assim como no corpo retângulo* porque estes corpos pedem que se crie uma cintura para disfarçar os quilos a mais. Basta saber escolher o babado peplum ideal, de preferência que ele parta da cintura, tendo sempre em mente que se você é obesa de estatura média ou baixinha, é preferencia que a barra da saia não ultrapasse os joelhos, pois uma obesa quando fica com a silhueta achatada, pode parecer mais obesa do que realmente é! Saltos ajudam a alongar a silhueta mas nem sempre estamos a fim de usar salto, então diminuir a barra da saia pode ser uma opção.
* vejam os formatos de corpos no post da moda plus size.

Corpo maçã com peplum na cintura e curtinho; o corpo ampulheta pode usar peplum à vontade! Não achei fotos de gordinhas com corpo retângulo e triângulo invertido com a peça, uma pena...
Observem a altura da barra das saias delas ;)


O corpo triângulo ou pêra, teoricamente seria o menos recomendado pra usar peplum, pois ele aumenta o quadril, mas reparem na moça abaixo, ela tem corpo pêra e o peplum realmente deu a impressão que o quadril dela é bem maior do que realmente é, especialmente porque ela usou a blusa com jeans justo. Mas ela não está nem aí, está super confiante. E é isso que vale, pra magras ou gordinhas: ter auto estima e usar o que quiser! =)

21 de fevereiro de 2013

Tendências Alternativas: Cropped Top

Cropped top significa "top cortado" e apareceu definitivamente em meados dos anos 1980 com a popularidade de atividades como o jazz do filme Flashdance e da ginástica aeróbica. As meninas que praticavam estes esportes cortavam fora metade das blusas, mangas e golas para ficarem com o corpo mais livre pra treinar. Nos anos 1990 com a decadência de ambas as atividades, o top cortado aparece industrializado, em forma de um bustier com a barra já pronta, o que posteriormente originou as blusinhas "baby look" que se tornaram populares em meados da década. Ficam populares cropped tops ao estilo baby look com mangas compridas, golas altas e as meninas voltaram a cortar suas blusas, o que gerou a proibição em algumas escolas americanas (lembram de Shania Twain, Spice Girls, Christina Aguilera e Britney Spears usando?). 

Eu usei estes tops nos anos 1990. Lembro de ainda criança ter uns conjuntinhos que o top era curtinho e o short ou a saia vinham até mais acima da cintura. E lembro que no começo de minha adolescência tive aquelas baby look justinhas que iam até em cima do umbigo.
É interessante observar isso na estética subcultural da época, onde garotas grunge pegavam suas T-Shrits tradicionais que iam até o quadril e cortavam-nas na altura da cintura. E também na estética das garotas punk os anos 90: top justo e curto aparecendo a barriga e calças justas ou largas com cinto de tachas e coturno. Foi pra meados da década de 1990 que as calças de cintura baixa reapareceram e aí meio que aparece aquele estilo bem conhecido do street punk/ska americano da época muito bem representado por Gwen Stefani (que nunca deixou de usar cropped tops).

O cropped top atual é mais "comportado", digamos assim, sem muito da ousadia e rebeldia dos anos 1990 porque vem sendo usado com peças mais caretinhas ou de cintura alta para equilibrar a silhueta. Eu vi bastante delas nas novas coleções de algumas marcas alternativas, então fiz uma breve seleção de peças.

Estes modelos abaixo parecem bem próximos dos cropped dos anos 1980, como se uma T-Shirt tivesse sido cortada:
 

Estes já se assemelham à evolução do cropped nos anos 90, se tornam mais justos e mais com cara de baby look. Detalhe para o modelo do meio com toque punk e o da direita com estilo retrô.


Por fim, modelos que também parecem saídos da década de 1990, justos, curtos, já com cara de bustier.



A musa do cropped top: Gwen Stefani!
Repararam que desde que a banda No Doubt surgiu nos anos 1990, Gwen nunca deixou de usar seus mini tops?
No começo da carreira, assim como era na época: literalmente cortados e já com a aparência de baby look:


Em turnê recente, top curto, calças largas e coturno. Ela não nega que a peça é parte de seu estilo próprio independente de estar na moda.


Tendências Alternativas: Túnicas

A túnica foi um dos primeiros tipos de vestimenta do homem. Trata-se de uma peça que tem ombros e um comprimento entre o quadril e o tornozelo. O nome deriva de suas origens greco-romanas e é até hoje usada no oriente médio, Índia e arredores por ser leve e larga permitindo que o ar circule por baixo dela.
Quando aplicadas à moda alternativa sempre tem um toque rebelde ou uma desconstrução. Adoro os modelos abaixo com um toque de heavy metal, cruzes, rendas, caveiras e rasgos!
Além de tendencia alternativa que já perdura algumas temporadas, são ótimas para aquelas épocas de transição como outono para inverno ou verão para outono.



19 de fevereiro de 2013

Morfium Clothing

Quanto mais a moda alternativa se profissionaliza, mais seus produtos ganham qualidade. Há um segmento de Moda Alternativa que tá crescendo no exterior, o chamdo "High Alternative".

Porque "high"?
Já ouviram falar de "High Fashion" ou em português, "Alta Moda"?
É uma moda limitada para um pequeno grupo de pessoas, não necessáriamente pelo preço, mas pela exclusividade ou pelo vanguardismo.
O High Alternative é equivalente à isso, mas voltado à criação alternativa. 
Normalmente são lojas/marcas de estudantes de Moda super criativos e com idéias elaboradas cujo trabalho exige certo conhecimento (ou aprendizado) na manipulação e técnicas de materiais ou  peças que simplesmente tem uma modelagem mais difícil ou inovadora.

Eu já postei aqui no blog sobre uma das marcas que mais gosto neste segmento, a SkinGraft, que mistura punk, corseteria, steampunk, couro e streetwear. Pra terem idéia em 2010 eles já tinham peças em couro com spikes como está na moda atualmente e chegaram a lançar uma coleção inspirada em Amelia Earhart, super adequada ao estilo Dieselpunk!
Fico aqui tagarelando sobre High Alternative e cadê a Morfium Clothing do título?
As fotos estão logo abaixo, apreciem!!

10 de fevereiro de 2013

Tendências Alternativas: Hipsters

Os Hipsters atuais são pessoas com estilo próprio que acabam por lançar tendências alternativas.
Eu digo "hipsters atuais", porque a palavra já designou outros tipos de comportamentos, mas desde os anos 2000 se refere à pessoas entre 20 a 25 anos, de classe média, com aversão ao mainstream e com a mania de misturar moderno com retrô e vintage. O estilo destas pessoas costuma chamar bastante a atenção tanto por serem realmente bons quanto tristemente "ruins" ou caricatos.
Dúvida? Uma simples busca no google por imagens lhe dá a idéia clara de como eles são. Clique AQUI.


Ironia do destino: 
A intenção de se vestir diferente do mainstream provocou o inesperado: uma peça usada por um hipster se torna cool e o mainstream copia transformando aquilo em peça de massa. A popularização da peça deixa os hipsters horrorizados com pessoas se vestindo semelhante à eles. Então, logo eles encontram outra peça diferente para usar no lugar, podendo ser  a mistura de uma tendência internacional e uma peça que era da bisavó. Sim, o estilo hipster não é necessáriamente um só, é uma mistura do que ainda não caiu no gosto popular.


Tendências: Já postei aqui no blog algumas vezes sobre peças que surgiram no meio alternativo e logo se massificaram ou se tornaram copiadas assim que a imagem das mesmas se proliferou na internet. 
Um bom exemplo disso, é um post muito simples que fiz em 2009 sobre a marca Black Milk. Três anos depois, as peças que essa marca criou são hoje forte candidatas a serem encontradas na Renner e na C&A neste inverno. Falo de leggings estampadas, galaxy, estampa de cruz, maiôs com corpo de esqueleto.... tudo isso, a Black Milk desenhou anos atrás. Com clientes claramente hipsters, a marca cresceu um absurdo nestes últimos anos, eu fico estupefata quando entro no site hoje e lembro dele como era "pobrinho" de variedade três anos atrás (mas muito criativo)! Sem dúvida uma das marcas que mais se deu bem com os hipsters! Porque? Porque é uma marca que apresenta estampas inovadoras mas com influência retrô que são copiadas à rodo hoje por outras marcas.

O que mais é de origem hipster?

- Short curtinho com tachas
- Cruzes/ cruzes invertidas
- Simbolos ocultistas
- Um lado da cabeça raspado (side cut)
- Cabelos em tons pastel
- Estampas com Meu pequeno ponei / Hello Kitty
- Óculos Wayfarer
- Usar chapéus
- Moda retrô anos 1980 e 1990 (cintura alta, cropped top, coturnos de salto grosso)
- Botas ao estilo Jeffrey Campbell

Viu muito disso por aí ultimamente?
Pois é,  você não sabe onde começa o mainstream e onde começa o alternativo. Isso é a moda hipster! Acaba que hoje em dia, todos os alternativos tem um pouco de hipster dentro de si. 





Noomi Rapace na Vogue Itália

Noomi Rapace, a eterna Lisbeth Salander (trilogia Millenium) na Vogue Itália. Achei curioso o look da última foto parecer meio que um "gothic lolita" para adultos rsrs!

 

Dark Glamour - Editoriais

O "Dark Glamour" que dá subtítulo à este blog se refere à looks mais adultos, que embora mainstream, são adequados ao guarda roupas das mulheres alternativas.

 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover