.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Grunge: A sujeira que fisgou a Moda

5 de abril de 2014

Grunge: A sujeira que fisgou a Moda

Dois mil e quatorze começa com uma data importante para o Grunge: os 20 anos do falecimento de Kurt Cobain, por suicídio, no dia 5 de Abril. Diversas homenagens já foram divulgadas, começando pelo aniversário do cantor, 20 de Fevereiro, onde se oficializou o “Dia Kurt Cobain”, com uma estátua do músico – bem esquisita, aliás – em sua cidade natal, Aberdeen. Mas o destaque fica pela entrada do Nirvana no Rock N’ Roll Hall of Fame, no próximo dia 10.

Resumo do Grunge
Como muitos já devem saber, a história do Grunge surge no final dos anos 80, indo totalmente contra ao Glam Metal e seus excessos de maquiagens e laquês. As bandas rejeitavam apresentações de palco complexas e com alto orçamento, dando preferência a performances mais "básicas". Com forte influência no Punk, as canções passam a ter conteúdo agressivo e niilista, definições que dariam continuidade ao comportamento desses jovens. A cidade de Los Angeles sai de cena para a entrada de Seattle e outras menores, como Tacoma, Aberdeen, Montesano e Olympia.

Interessados em algo novo, os olhos da indústria se voltam para o estado de Washington, e assim as portas começam a se abrir para os grupos de rock locais. Foi então que, em 1991, o Grunge atinge o auge com o lançamento do álbum Nevermind, tornando a música “Smells like teen spirit” o ápice daquela geração. Os holofotes se viram para o Nirvana, entretanto, outras também ajudariam a crescer o cenário, como Mudhoney, Melvins, Pearl Jam, Alice in Chains e Soundgarden.

Algumas bandas da época: 
Pearl Jam, Alice in Chains, Mudhoney e Soundgarden.
bandas grunge

A partir daí o mundo não só passa a conhecer, mas a idolatrar esse estilo desalinhado. Algumas atitudes continuariam, como o abuso de drogas sofrido publicamente pelos ídolos, só que a preocupação com a aparência e os ataques de estrelismo da década de 80 não teriam mais nenhum valor. Ao contrário, seriam motivo de deboche. O documentário Hype é ótimo para quem quiser aprofundar na parte musical.

Sobre a Roupa
O interessante em se observar a vestimenta dessa fase, era ver que nada mais era do que as roupas utilizadas no dia a dia. Ou seja, iríamos vê-los assim no palco, na fila para comprar o pão ou na hora de dormir. Não tinha diferença. E quanto mais barato fosse, melhor. Não só porque não ligavam para a estética, mal se tinha dinheiro para investir em equipamentos, imagina em roupa! Tanto que, muitos compravam suas roupas em bazares de segunda mão, o que poderia ser o motivo de algumas serem maiores do que o tamanho do usuário.

O símbolo que logo vem a cabeça quando pensamos em “estilo grunge” é a camisa de flanela com estampa de xadrez. Essa é uma peça regional, vestida por longa data pelos moradores locais. Sua origem vem dos lenhadores canadenses por sua forma utilitária de material barato e durável. Isso facilita entender o porquê do item ser tão comum. Seattle é próximo ao Canadá, inclusive Aberdeen fica a poucos quilômetros da fronteira com o país. São cidades onde as temperaturas costumam ser bem baixas, o que facilitou a popularização do tecido por lá.

Existe também uma versão curiosa ligada ao canadense Neil Young, considerado “Avô do Grunge”. A camisa de flanela -e outras peças usadas pelo músico bem antes dos anos 90 - levantaram suspeitas de sua influência no movimento. De fato, se prestarmos a atenção, realmente há fortes semelhanças entre os dois. Por isso, deixamos a critério de cada um sua conclusão.
Curiosidade: Na carta de suicídio do Kurt Cobain, ele cita uma frase da música Hey Hey, My My de Neil Young: "It's better to burn out than to fade away" // "É melhor queimar do que se apagar aos poucos".


Além da camisa xadrez (muitas vezes amarradas na cintura, pois a temperatura em Seattle pode oscilar em 20 graus no mesmo dia, portanto é conveniente ter sempre uma peça de manga comprida por perto), outros itens também fazem parte do vestuário grunge. Devido à recessão econômica e a filosofia anti-materialista, a compra em brechós e lojas do Exército da Salvação eram comuns. Bermudões largos ou ao estilo cargo, ceroulas usadas sob as calças (devido ao tempo instável), calças jeans rasgadas, tênis all star, coturnos, gorros, mitenes, peças em couro sintético, casacos de lã e camisetas superlargas com escritas – que Kurt adorava usar, algumas até com provocações - seriam a última moda dessa geração que detestava grifes e prezava pelo o conforto, na contramão da estética chamativo que existia na década de 80..

James Truman, editor-chefe da revista Details, disse que: "O grunge não é "anti-moda", é "sem moda". O Punk era anti- moda. O grunge não está fazendo uma declaração (de moda) e é por isso que a Moda ficou louca por ele."

Na primeira capa do Nirvana na Rolling Stone, Kurt Cobain posa com uma camiseta escrita: “Revistas corporativas ainda são um saco”.
bandas grunge nirvana


A Moda Grunge Feminina
Até determinado momento não houve uma "moda grunge feminina". O estilo era unissex. As mulheres dessa cena não eram vistas como objetos sexuais igual as do Heavy Metal e Glam Metal. O mesmo tipo de roupa usada pelos garotos era também pelas garotas: calças e blusas mais largas ou rasgadas, sobreposições, muita estampa xadrez, vestidos com estampas florais, nenhuma maquiagem e cabelo natural.
Mas num dado momento, quando Courtney e Kat surgem com o Kinderwhore, as meninas que se identificavam com elementos mais femininos e atrevidos viram adeptas. Então passa-se a ter duas linhas: a unissex e o kinderwhore.

Nas fotos abaixo, a moda grunge feminina em diversas variações com as bandas Bikini Kill e L7.
grunge bands female grunge bands L7 bikini kill
 grunge female bands


O Grunge na Moda Mainstream
Ironicamente, contrariando a anti-moda (ou falta dela!), o Grunge apareceria nas passarelas. Anna Sui abusaria de xadrezes com listrados nas peças. Marc Jacobs marcaria sua fama na indústria ao ser demitido da luxuosa grife Perry Ellis após apresentar uma coleção com cardigãs de crochê sobre vestidos esvoaçantes e suéteres de mendigo sobre calças refinadas. Em uma entrevista ao portal WWD, Courtney Love surpreendeu ao dizer que Jacobs enviou ao casal peças da coleção, mas que “eles haviam queimado, pois eram punks e não gostavam desse tipo de coisa”. Hoje, a cantora aparece com frequência nos desfiles do estilista e define sua evolução na moda como pré e pós-Birkin.

Na primeira imagem, desfile de Anna Sui. Na seguinte, Twiggy posando com uma roupa da coleção para a Vogue Itália de 93.
anna sui twiggy grunge

O famoso editorial feito por Steven Meisel para a Vogue Americana de 92. Tops como Naomi Campbell, Nadja Auermann e Kristen McMenamy fizeram parte da produção com roupas da Perry Ellis que rendeu a Marc Jacobs sua demissão da marca.

grunge marc jacobs


Vale comentar aqui sobre a forma absurda que o Grunge alterou a moda masculina quando chegou ao mainstream. Ele veio com as calças cargo, bermudas e calças largas, jeans estonado. Os homens nos anos 80 e começo dos anos 90, costumavam usar calças mais justas, retas e pouco informais. O grunge inseriu a casualidade e o streetwear com força na moda masculina. Se hoje os homens usam e abusam de uma informalidade absurda em seus trajes, isso é um reflexo da amplitude que o estilo grunge tomou após ter sido absorvido pelo mainstream. Quando analisamos a moda masculina recente, essa informalidade e permanência é marcante.

Outro reflexo da impactante presença da moda grunge masculina foi quando o estilo começou a adentrar naturalmente em estéticas subculturais mais fechadas, como na cena heavy metal. Nos anos 90, o mundo hiper masculino do Heavy Metal fez uma pausa. O grunge dava aos homens o que o heavy metal não dava: a oportunidade deles serem angustiados, infelizes e emocionalmente fragilizados. É comum os headbangers menosprezarem o grunge, pois este tirou deles a mídia e o espaço na Mtv. Mas num dado momento, a moda grunge se tornou tão dominante que sua estética acabou absorvida pelos mesmos headbangers que os criticavam. Na foto abaixo, da banda Slayer, reparem no visual de Tom Araya (à direita): jeans largos e de lavagem estonada, camiseta, jaqueta xadrez e cabelos desgrenhados. Ele se vendeu ao grunge? Não, mas a informalidade do grunge atravessou barreiras estéticas das subculturas mais fechadas, tamanho seu impacto na moda.

 slayer grunge


O grunge no cinema
O filme Vida de Solteiro (Singles em inglês) de 1992 é o retrato do guarda-roupa grunge. Protagonizado pelo os atores Bridget Fonda e Matt Dillon, o figurino mostra o tamanho destaque na cena na época. Aliás, boa parte das roupas utilizadas por Dillon pertenciam ao baixista do Pearl Jam, Jeff Ament. A banda também participa do filme, incluindo Chris Cornell, vocalista do Soundgarden.

Na segunda foto, a participação de Eddie Vedder e Jeff Ament no filme com Matt Dillon. Os membros do Pearl Jam ainda eram suficientemente desconhecidos para aparecer no filme como extras. Na última, o casal de atores com Chris Cornell.

grunge movies pearl jam soundgarden

Houveram outros filmes que retratavam a moda e a juventude da época, podemos citar Drugstore Cowboy de 1989, Um Som Diferente de 1990, Jovens Loucos e Rebeldes de 1993, Caindo na Real e O Balconista de 1994,  Sexo, Rock e Confusão de 1995, Kids também de 1995 e mais recentemente, Os Reis de Dogtown de 2005.

grunge movies

Vale citar também o "Patricinhas de Beverly Hills" onde as personagens fashionistas criticavam e tentavam mudar o estilo grunge da nova colega de sala, porém o curioso é que as duas patricinhas ocasionalmente aparecem com visuais grunge de grifes, como vestidos ao estilo kinderwhore e peças em xadrez.
grunge movies  clueless


O "Casal Grunge"
Com o grande sucesso de Cobain, Love juntou-se a ele virando o casal referência do visual grunge. Os vestidos baratos comprados em lojas de esquina muitas vezes foram reutilizados nas brincadeiras de Kurt. Casaram-se de pijama e um vestido comprado num brechó da polêmica atriz Frances Farmer. A dupla foi considerado Lennon e Yoko Ono da época e seguiram com a genética através da filha, Frances Bean.


O perfeito casal grunge. No dia do casamento com Dave Grohl, baterista do Nirvana. Após o nascimento de Frances. A família no VMA de 93.

Courtney Love mostrando referências com sua banda Hole. Kurt usando vestidos em dois momentos. Na última foto, a estampa do tecido lembra muito ao de Love na terceira foto.

O casaco que Courtney usa das fotos abaixo parece ser o mesmo que Kurt usou no álbum "Unplugged". Na ponta, o casaco relido no desfile Saint Laurent do ano passado.

O desdém de Kurt pelo seu estilo pessoal ter virado moda de massa, é visível no seu hábito de ironizar o fato. Kurt usou muitos elementos femininos na sua estética, era uma forma de provocar o sexismo. Um de seus óculos mais conhecidos, foi uma criação de Christian Roth em meados de 80. Na Primavera 93 da Chanel, observa-se que o grunge teve influências na coleção. Modelos semelhantes a de Kurt foram apresentados na passarela da grife. Vinte anos depois, Dries Van Noten se inspira no músico para o tema de seu Verão e a armação ressurge.


Não só as passarelas recebem referências. A Heroin Chic surge como um novo movimento estético na Moda. São modelos de aparência abatida, pálidas, com olheiras enormes e corpo bem magro. Lembram os sintomas visíveis da dependência de drogas, no caso a heroína, muito comum no anos 90. O ícone máximo foi a top Kate Moss, que sofreu duras críticas pois diziam que sua magreza influenciava jovens a se tornarem anoréxicas. 

Kate Moss no início da década nas duas primeiras fotos e Stella Tennant encarnando o Heroin Chic num editorial.

Com a morte de Cobain, o estilo desapareceu durante um período das coleções. Desde então, o que vemos é um revival crescendo em meados de 2000. Inclui-se na lista o próprio Marc Jacobs, grande fã do tema, fez para sua marca no Inverno/2006. E até recentemente, como o segundo desfile de Hedi Slimane para a Saint Laurent Inverno/2013. Fora esse universo, ainda há os licenciamentos, exemplo dos calçados All Star com escritas e desenhos de Cobain.

Desfile Marc Jacobs Outono/Inverno 2006. Love e o designer juntos no desfile Primavera/Verão 2011.

Kurt usando All Star na sua época. A versão atual com desenhos e letras do cantor.

As releituras entre os famosos demonstram como o Grunge ainda se mantém vivo. A própria Frances Cobain volta e meia aparece usando vestidões soltos e floridos com bota ou camisetas e saias compridas, cabelos coloridos e os lábios avermelhados como os da mãe. Dizem que seu atual namorado, o músico Isaiah Silva, é a cara de Kurt. Usando camisas xadrezes, t-shirt, jeans e all star, fica bem difícil não comparar. E quando o pinta o cabelo de vermelho, mais ainda. Essa é a prova de como um comportamento consegue transcender sua geração. A nova juventude que o diga!

Frances recebendo referências dos pais na infância e pré-adolescência.

Antes e depois: Courtney e Frances com o mesmo tom de cabelo e usando batom vermelho. A influência dos vestidinhos de florais fica evidente na filha. Kurt Cobain inspirando Isaiah Silva, namorado (ou noivo?) de Frances, no cabelo e nas roupas. 

E a nova releitura do casal no dia-a-dia.
 frances bean cobain

O visual sujo e desalinhado também conquistou as celebridades atuais. Miley Cyrus, Lindsay Lohan, Vanessa Hudgens, Mary-Kate Olsen e Kristen Stewart.

   
O grunge na moda alternativa atual
Como a linha que separa as tendências da moda mainstream da moda alternativa está cada vez mais tênue, o estilo também é encontrado em coleções alternativas. Nas releituras atuais, duas coisas são notáveis: as silhuetas são modernas, mais ajustadas e a mistura com o estilo hipster é frequente.
Analisando imagens:
O primeiro casaco lembra os cardigãs que Kurt usava; o vestido xadrez é levemente solto mas o que surpreende é a maquiagem da modelo, idêntica à que Frances Bean Cobain usa atualmente; o terceiro e quarto vestido lembram muito as roupas de Kathleen Hanna da banda Bikini Kill.
alternative fashion grunge

O meião era moda nos anos 90, as toucas parecem fortalecer o estereótipo. Notem a silhueta moderna ajustada dos dois primeiros looks que trazem estampa floral, alcinha e xadrez. Sapatos de plataforma são atuais assim como as releituras do coturno e do all star. Camisetas com frases eram comuns na época, no cropped tops, diz: "Trash" ("lixo" em português). 

alternative fashion grunge

  Nos dizeres das blusa, "O Grunge está morto", já anunciava Kurt Cobain ironicamente. Nada se cria, tudo se copia.
alternative fashion grunge kurt cobain

O vestido ao estilo Kinderwhore, floral miúdo ganha um esqueleto modernoso.
E o look seguinte me surpreendeu. Slayer? Não é o heavy metal o estilo que ignora o grunge? Ao mesmo tempo, coincide com nossa análise da imagem da banda mais acima.
alternative fashion grunge

O Grunge hipster. O vestido floral soltinho ganha bolsa moderna e chapelão hipster. Assim como o vestidinho de onça. Sapatos ao estilo Jeffrey Campbell... existe algo mais hipster do que eles? 
alternative fashion grunge


A Decadência do Grunge
É possível dizer que a decadência começou com a morte de Kurt Cobain em 1994. Logo depois, o Pearl Jam cancelou sua turnê de verão em protesto contra a empresa Ticketmaster, que havia encarecido os ingressos de seus concertos. Boicotar a empresa fez com que não tivesse quase nenhum show deles nos EUA durante três anos. Em 1996, o Alice in Chains fez as suas últimas apresentações com o seu vocalista, Layne Staley, que posteriormente morreu de uma overdose de heroína (no mesmo dia que Kurt!) em 2002. Naquele mesmo ano, o Soundgarden e o Screaming Trees lançaram seus últimos álbuns de estúdio. O Soundgarden se separou no ano seguinte, mas se reuniu recentemente, tanto que o show da banda no Lollapalooza Brasil será nesse fim de semana. Apenas o Pearl Jam continuou a gravar e fazer turnês com o sucesso nesses últimos 20 anos.

O Post-Grunge
A herança sonora do grunge gerou bandas como Candle-box, Three Doors Down, Goo Goo Dolls, Puddle of Mudd, Stone Temple Pilots, Bush, Shinedown, Seether, Nickelback, Three Days Grace, Creed e Silverchair. Green Day e Foo Fighters também sofreram influências. Estas bandas não tinham raízes underground mas foram fortemente influenciados pelo o que o grunge havia se tornado: uma forma popular de fazer um rock sério, introspectivo e mentalmente difícil. 

Aos fãs de Kurt Cobain, o canal Bis apresentará neste mês de abril, quatro documentários:
Dia 05/04, às 23h00 - Nirvana: Ultimate Review (Inédito)
Dia 12/04, às 21h30 - Kurt Cobain: About A Son (Inédito)
Dia 19/04, às 21h30 - Kurt & Courtney
Dia 26/04, às 21h30 - Especial Kurt Cobain

E está em cartaz na França a exposição "Kurt Cobain - The Last Shooting" na Addict Galerie em Paris. Trata-se de uma série de retratos do cantor tiradas pelo fotógrafo Youri Lenquette algumas semanas antes de sua morte. A sessão foi improvisada numa noite de fevereiro e tem uma particularidade: Kurt Cobain, que era avesso à fotografias, foi quem contatou o fotógrafo e escolheu um revólver 22 como acessório principal para sua mise-en-scène. As imagens são um pouco perturbadoras pois nos fazem refletir que Kurt premeditava sua morte e ironizava pela última vez a sociedade que ele repudiava, já anunciando o seu fim de forma teatral.
kurt cobain last shooting nirvana

* Informação atualizada dia 15/04/2014 e 17/08/2014.
Artigo de Lauren Scheffel e Sana S. Tentamos trazer o máximo de informações inéditas em português para os leitores até a presente data da publicação. Se quiserem usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, achamos gentil linkar o artigo do blog como respeito ao nosso trabalho. Montagens de imagens feita por nós.
Fotos: Google.

Leia também: O Grunge e a Moda Masculina
  • 14Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

14 Comments

  1. Mandaram muito bem. Como sempre, texto sempre muito bem analisados e com ótimo embasamento. Adoro os textos de vocês, a leitura é sempre muito instigante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Daise!
      Seu comentário é muito importante pra nós, pois reconhece nosso trabalho de pesquisa. =DD

      Excluir
  2. Nossa, acho q foi o melhor texto q já li sobre o assunto, obg Sana <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós que agradecemos o elogio Tati!! =D

      Excluir
  3. Post incrível, completo! Lembro de tantas coisas dessa época, a influência foi muito forte, mesmo, mesmo as pessoas que não gostavam das bandas ou que não compartilhavam da ideologia não ficaram imunes as referências estilo naquela década.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito forte mesmo! Não se tinha tanta escolha como se tem hoje ;)

      Excluir
  4. Matéria maravilhosa, fiquei até emocionada com tanta nostalgia! Obrigada pelo blog, é um dos meus favoritos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa!! =D
      Também senti nostalgia enquanto escrevíamos o post e tem mais coisas ainda que nem couberam neste artigo rsrs!

      Excluir
  5. Ain, eu admito que fui grunge nos anos 90, apesar de ouvir hardcore e punk, meu estilo era total grunge...

    Excelente matéria!

    PS: Suas matérias são sempre inspiração pra gente e pro nosso material, vc é diva demais! Obg

    Bjos, te adorooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uia, achamos uma ex-grunge aqui!! hahaha
      Obrigada Carla!
      Sempre à disposição ;D

      Excluir
    2. Nhé... grunge.. ok

      E chamo de diva sim, acompanho seu trabalho há anos e acho que merece o título. Posso? kkkkk

      Excluir
  6. Muiiiito bom seu post e o blog !!

    Muito bem explicado e não é nada cansativo !

    E adoro essas bandas *-*

    ;D

    ResponderExcluir
  7. Não sou de fazer comentários, mas dessa vez é impossível não comentar. Seus post foi tão bem feito que cheguei a usar em uma pesquisa que fiz para a faculdade (faço faculdade de moda), tem um conteúdo muito bem formulado e veracidade no que foi apresentado. Parabéns pelo maravilhoso trabalho e botarei muito mais do que merecido refêrencias deste site no trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fernanda! <3
      Se quiser enviar o resultado para gente vamos adorar conferir. :D
      Bjs!

      Excluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover