.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Entrevista com Adora BatBrat // Interview with Adora BatBrat

2 de fevereiro de 2015

Entrevista com Adora BatBrat // Interview with Adora BatBrat

For english version, scroll down. 

Adora Batbrat é uma modelo alternativa de 42 anos que ficou muito conhecida por seu canal do Youtube, onde mostrava como fazia suas maquiagens. Em pouco tempo se tornou uma das maiores ícones de estilo da subcultura gótica, tendo milhares de seguidores em seu blog, tumblr, instagram e facebook. Ela acabou de lançar um calendário para o ano de 2015, para comprar, basta clicar [aqui].

Adora sempre teve um estilo bem próprio que inspira muitas garotas. Além disso, tem auto estima, senso de humor, gosta de cor-de-rosa e diz que ama estar feliz e sorridente todos os dias - quebrando o estereótipo da imagem que as góticas precisam ser soturnas. Além de esposa, mãe, dona de casa, é ótima na cozinha - se alimenta de acordo com o método Montignac - é estilista e claro, minha Diva inspiradora na questão de se manter fiel ao que se é mesmo depois de adulta!

E cá entre nós, já repararam que o estilo de roupas dela é super usável aqui no Brasil? Basta retirar as meias calças... adaptar uma ou outra coisa. É por isso que ela é minha ícone de estilo alternativo, porque ela põe em prática lá na Suécia o que acredito ser possível aqui no Brasil!

É com muito orgulho que apresentamos esta entrevista exclusiva da Adora ao MdS! E não, não foi uma entrevista fria com respostas diretas, foi uma entrevista sincera, com muita dedicação às respostas, abordando assuntos diversos. Leiam ate o fim porque ela fala sobre a amenização da estética alternativa e até sobre o Brasil! Espero que "adorem"!


Começando com o básico: Como começou a modelar?
Eu era estudante de arte aos 20 anos e por acaso me tornei uma modelo viva (nua) para outros artistas das classes de fim de semana. Cerca de um ano depois, encontrei um fotógrafo fashion/comercial com boa reputação, Paul Quant, que gostava de minha aparência e nós colaboramos (ainda colaboramos) numerosas vezes para publicações e exposições fotos. Sua maneira de fotografar me ensinou tudo sobre meus ângulos, luz e controle do corpo. Amigos dele que também eram fotógrafos bem estabelecidos e diretores de arte viram nossos trabalhos e me escolheram ao invés de modelos "reais", acima de tudo, porque eu tinha reputação de ser muito boa com poses.
Eu nunca tive um "plano" de ser modelo alternativa. Aconteceu!

Na sociedade sueca em geral, como é ser alternativa, as pessoas olham ou respeitam a individualidade?
Moro em uma cidade pequena (70.000 pessoas) e o engraçado é que eu me sinto como qualquer outra pessoa quando saio. Desde os 12 anos, quando comecei a parecer alternativa, eu acho que as pessoas têm olhado, mas eu nunca noto. Eu estou sempre "pré-ocupada" com alguma coisa engraçada acontecendo na minha cabeça para pensar nas outras pessoas (ao redor) * haha *
Mas eu sempre recebo comentários positivos de pessoas aleatórias em torno de mim se estou na rua. As pessoas tendem a ser muito doces comigo e dizem coisas como; "eu iluminei o dia delas". Isso me deixa muito feliz de ouvir!

 
Muitas pessoas pensam que ter um estilo alternativo é apenas uma fase da adolescência. Como você entrou na subcultura gótica? Você já sentiu qualquer prejuízo por se vestir alternativamente, ter mais de 40 anos de idade e ser mãe?
Quando eu comecei aos 12 anos (me tornando parte da subcultura "synthare" (electro Goth é talvez o nome internacional mais próximo para ela) e comecei a vestir tudo preto e usar muita maquiagem enquanto ouvia Depeche Mode, Front 242 e Nitzer Ebb) eu senti que eu encontrei a minha casa. Aquilo era eu. Aquilo era a vida.
Meu avô Harry costumava dizer que era uma fase, mas quando completei 35 anos ele veio até mim e disse: "-Ann-Sophie, agora eu sei que não é uma fase." Foi um grande momento. Ele decidiu que aquilo era eu. A verdadeira eu.
Eu me lembro que quando Nina Hagen (eu gosto de sua aparência, não da música) completou 30 anos e ainda parecia a rainha do Punk que ela era, eu decidi aparentar sempre do jeito que eu queria, não importando a idade. Ela me inspirou nisto.

42 anos com muito estilo!

Você é muito conhecida por seus tutoriais de maquiagem, quanto tempo demora para fazer sua própria maquiagem e quais seus produtos favoritos?
Em qualquer dia comum, eu diria que demoro cerca de 45 minutos à uma hora com o cabelo. Mas para concertos posso levar até 2 horas. Mas principalmente porque eu sou lenta e falo demais durante o processo...
Meus produtos absolutamente favoritos são BlackTrack delineador em gel da MAC. É à prova d'água então fica na minha linha d´água durante todo o dia. Eu uso-o todos os dias. IsaDora glossy eyeliner também é uma obrigação. Eu o uso em minha pálpebra superior. IsaDora Transparent pressed powder No 10 é o que todas as meninas alternativas da Suécia usam. Eu sempre tenho um estoque em casa.

Maquiagens da Adora
 
Você customiza algumas de suas roupas... Onde você costuma comprá-las: em lojas alternativas, fast fashion, brechós...
Eu quase nunca compro minhas roupas em lojas alternativas porque eu meio que nunca encontro algo que eu realmente possa considerar "eu". Eu sou a clássica  menina H&M (loja de departamentos sueca). Eles têm blusas incríveis e então eu espio o departamento de crianças para saias de tule.
Muito do que eu uso é roupa de baixo, como; camisolas, corpetes e gartherbelts para vestir sobre as saias. Eu também compro coisas vintage e altero. Acho que tenho uma espécie de estilo entediante no momento e preciso fazer algo drástico.

Fazendo compras em lojas de departamento

Você é criativa e tem uma marca de roupas, quais são as principais dificuldades que você enfrenta por ter uma marca na Suécia ou no mercado alternativo em geral?
Meu negócio, BatBrat Ltd, é mais como um hobby, mas eu estou esperando ser capaz de colocar um pouco mais de tempo nele este ano desde que eu realmente gosto disso. Mas tenho sido irremediavelmente desestruturada sobre o assunto. Este ano eu tenho tanto um assistente quanto um gerente e espero que eles me chicoteiem em forma e foco sobre os planos que fizemos tanto para BatBrat Ltd., quanto para Adora BatBrat.
Eu não posso pensar em quaisquer dificuldades de se ter uma marca, desde que o meu mercado não está na Suécia, mas nas lindas alternativas em torno do mundo todo que me tomaram em seus corações e tendem a gostar das mesmas coisas que eu. Minhas principais dificuldades é que eu tenho 3 babybats  fofos e um marido muito bonito que eu gostaria de passar mais tempo com, e que um dia só tem 24 horas ...

Os seus filhos tem muito estilo, você acha que o seu senso estético é uma influência de alguma maneira para eles ou eles decidem o que querem vestir?
Desde a idade de 2 anos eles foram todos capazes de vestirem-se plenamente, assim eu tive que deixá-los ter seus estilos pessoais desde então. Infelizmente eu não posso tomar nenhum crédito pelo senso de moda deles.
Meu único objetivo principal com os babybats é bombardeá-los com cores:
1. porque torna mais fácil encontrá-los em uma multidão.
2. para chamar a atenção das pessoas, então eles vão receber elogios desde pequenos e sentir que o mundo é um lugar lindo cheio de pessoas positivas.
3. para fazê-los serem alimentados com cores e passar resto de suas vidas vestindo de preto, assim como eu! Esse é o meu plano maligno! 

Filhos da Adora: Synthia, Fairlight e TeeBee
Família BatBrat
Recentemente você postou um vídeo com um ponto interessante: as pessoas que tomam o estilo retrô por ser mais "socialmente aceitável". Você acha que as pessoas tem "medo" de não caber nas expectativas dos outros e/ou com medo de lidar com um possível preconceito?
Como sempre, fui um pouco irônica neste vídeo também, mas aqui na Suécia isso aconteceu meio que de uma noite pra outra, muitas e muitas garotas de visual gótico foram transformadas em garotas  rockabilly e começaram fazer sessões de fotos ao estilo pin-up. Eu fiquei em choque!
O estilo retrô é sempre um estilo bonito, e todo mundo que usa-o parece ótimo, mas perder aquelas meninas góticas de estilos individuais e excepcionais para um look não-tão-original pareceu um imenso retrocesso para a comunidade gótica, é o que penso.
Para uma pessoa "normal" virar rockabilly é um passo além, eu acho. Todo mundo fica maravilhoso. Mas, para um indivíduo primariamente gótico, eu acho que é um passo para trás. Eu entendo que a maioria das meninas gosta de ser chamada de lindas pelo padrão mundial, mas na comunidade gótica, adoramos meninas com estilos individuais e eu acho-as tão criativas e todas têm o seu estilo próprio. Você definitivamente tem que ser um indivíduo mais forte para ser gótico do que pra ser rockabilly devido à forma como o mundo olha para você. Eles são coloridos e formais; nós somos darks e estranhos (de acordo com a sociedade). Eu gosto de ser estranha!
Uma make up artist nunca pode criar uma verdadeira maquiagem gótica mas uma maquiagem rockabilly acho que até a minha mãe pode pintar em alguém. É uma arte sendo perdida... 
Haha, ainda estou muito chateada sobre as meninas bonitas que nós perdemos. Voltem!

Você prega o conceito de uma boa nutrição através do método Montignac, auto-estima e descobrir uma parte do corpo que gosta e se concentrar nele. O que você acha das pessoas alternativas que estão adotando padrões de beleza tradicionais e desvalorizando o diferente?
E eu nunca tinha pensado sobre alternativas se integrando aos padrões de beleza mainstream?
Até agora eu nunca notei nada parecido com as pessoas que eu conheci, mas com certeza, às vezes até eu tenho que fazer a trabalhos sem minha aparência habitual, mas é momentâneo, graças a Deus.
Eu ainda acho que as pessoas alternativas não deveriam se importar sobre como deveríamos "supostamente" aparentar. Eu sempre sinto que abraçam seus corpos. Eu era um pouco envergonhada quando criança por ser tão magra, mas, em seguida, na minha adolescência, eu simplesmente decidi ser orgulhosa como o inferno sobre esse corpo. Eu de repente pensei que era legal não ser como todos os outros. Notei então que se você gosta de si mesmo, as palavras de outras pessoas não significam nada. O que eu sinto sobre mim mesmo é o que é importante - e eu me amo infinitamente, porque eu sou incrível!




Por meio de seus canais de mídia, o seu estilo de vestir acabou influenciando as meninas ao redor do mundo, principalmente meninas alternativas suecas (o seu estilo de maquiagem, saias curtas com calças justas, coroas...). Seu estilo é tão inspirador que passou a ganhar seguidores. De onde você tirou as inspirações para seu visual? A moda kawai faz parte disso?
Os amigos próximos têm apontado isso para mim, eles já viram como, por exemplo, as franjas das meninas tem ficando mais curtas, o uso de strass, redemoinhos na maquiagem e uma maquiagem mais pesada e mais elaborada etc podem ser visto em pessoas que estão ao meu redor, mas eu não acho que eu sou única de toda a maneira e nunca percebi coisas como essa. Eu só faço os estilos de maquiagem que fazíamos em meados dos  anos 80 e acontece de eu ter problema de usar muitas roupas ou roupas muito longas é por isso que vivo escassamente vestida.
Eu tenho usado coroas e tiaras desde 1988, mas nunca tive uma decente mesmo até 1992. Elas eram tão caras e sem internet, você sabe...
Mas eu sempre me considerei uma princesa então naturalmente que eu deveria usar os acessórios de uma. Adoro bling (n.t: j
óias ostentação)!
Eu sei quase nada sobre a moda Kawaii. Eu não tenho nenhum senso de moda sobre, eu só me direciono para qualquer coisa preta, gótica, justa ou de renda. 


"qualquer coisa preta, justa ou com renda": eu também adoro! rsrs

Cantora na banda Asperger Syndrome, Vampire-like, ícone, princesa synthare, UCG... como você concilia a vida pessoal, marido e criação de três filhos? É fácil de ser uma diva gótica?
É um pouco estressante às vezes, mas meu foco principal na vida é me divertir e ser feliz, portanto, em qualquer situação que eu esteja, eu sou sempre 100%.
Antes de mais nada eu sou eu. Eu sou muito egoísta (não à custa dos outros embora) e acredito que se eu estou feliz - minha família está feliz.
Eu tenho uma agenda como mãe (tipo, eu sempre asso às sextas-feiras e temos uma noite de filmes em família) e um cronograma como chefe da BatBrat Ltd.
Por exemplo, eu e o lindo Sr. BatBrat nunca estamos autorizados a utilizar o computador ou telefone celular nos dias de semana até que as crianças estejam na cama. Eu sou 100% mãe quando estou com Synthia, Fairlight e Teebee. Mas resto do tempo eu sou aquela Diva gótica ;)
Eu não sou aquele tipo de mãe/esposa que liga pra casa toda hora se eu estou afastada por uma semana, para verificar se todos estão indo ok também. Se eu estou fora, eu estou fora 100%.
Deve ser um inferno morar comigo?!
Finalizando: Uma das principais diferenças entre Brasil e Suécia é a temperatura. Estamos agora no alto verão e os termômetros estão em seus 40 graus, então... propomos um desafio: se você vir para o Brasil amanhã, que roupa iria usar no nosso clima quente? E... você teria um passeio na praia???
Estou sinto tanta inveja de vocês! Eu AMARIA ter 40 graus todos os dias - apenas contanto que eu não me bronzeie! A primeira coisa na minha lista seria um enorme guarda-chuva preto e, eu provavelmente iria usar o mínimo possível. Um top de malha preta com laços pretos e uma pequena saia de renda com um enorme morcego sobre minha bunda e algumas sandálias anabella com cruzes de strass sobre elas, ficaria bem eu acho.
É claro que eu teria um passeio na praia! Eu adoro fazer figuras de areia e nadar. Eu me divertiria muito! Eu adoraria ir ao Brasil! Então eu também poderia encontrar minha alter ego Adora Albino e seu lindo esposo, Donn Montevyck e fazer fotos incríveis juntos!

Looks da Adora: super usáveis aqui no Brasil, né?

Adora se você tem alguma mensagem para os fãs brasileiros, sinta-se livre para expressar-se!
Estou muito feliz por descobrir que há muitas pessoas alternativas no Brasil. E vocês são muito criativos com seus estilos. Estou muito impressionada!
Eu gostaria aproveitar a oportunidade para agradecer a todos pelos elogios intermináveis ​​que recebo de vocês e se eu alguma vez eu for para o Brasil, eu quero um abraço de todos e de cada um de vocês.
Love,

A

* Espero que tenham gostado da entrevista com a Adora! Fiquei muito feliz de a ter entrevistado porque ela é minha ícone de estilo! Sintam-se à vontade pra deixar suas opiniões sobre ela e a entrevista!







English Version - Interview with Adora BatBrat

Adora Batbrat is an 42 years old alternative model that has become well known for make up tutorials on her Youtube channel. In a short time, became one of the biggest style icons of the Goth subculture, with thousands of followers on her blog, tumblr, instagram e facebook. She just released a calendar for the year 2015, to buy, just click [here].

Adora  always had a personal style that inspires many girls around the world. Moreover, has self-esteem, sense of humor, likes the colour pink and says she loves being happy and smiling every day - breaking the stereotype that Goths need to be gloomy. In addition to wife, mother, housewife, is great in the kitchen - feeds herself according to the Montignac method - is fashion designer and of course, my inspiring Diva in question to remain faithful to what you are even when you became an adult!

We are very proud to present this exclusive interview! And no, it was not a cold interview with straightforward answers, it was a sincere interview, with great dedication to the responses, addressing various issues. Read to the end because it worth!



Starting with the basics: How did you get into modelling?
I was an art student at 20 and by chance became a croquis (nude) model for other artists on weekend-classes.
About a year later I met a well reputed fashion/commercial photographer, Paul Quant, who liked my looks and we collaborated (still do) on numerous times for published as well as exhibition pictures. His way of photographing taught me everything about my angles, lightning and body control. Friends of his who was also well established photographers and art directors saw our works and chose me instead of “real” models foremost because I had a reputation to be very good with poses and self going.
I never had a “plan” to be an alternative model. It just happened!

In the Swedish society in general, how is like to be alternative, people stare or respect the individuality?

I live in a small town (70 000 citizens) and the funny thing is I feel like everyone else when I’m out. Since the age of 12, when I started to look alternative, I guess people have been looking, but I never notice. I’m always pre-occupied by something funny going on in my head to think about other people *haha*
But I always get positive comments from random people around me if I’m out. People tend to be very sweet to me and say things like; I enlighten their day. It makes me very happy to hear!

Many people thinks that having an alternative style is just an adolescent phase. How did you entered the Gothic subculture? Have you felt any prejudice for dressing alternatively having more than 40 years old and being a mother?

When I started at 12 (by becoming part of the subculture “synthare” (electro Goth is perhaps the closest international name for it) and started dressing all black and lots of make up while listening to Depeche Mode, Front 242 and Nitzer Ebb) I felt like I found my home. This was me. This was for life.
My grandpa Harry used to call it a phase, but as I turned 35 he came to me and said: “-Ann-Sophie, I now know it’s not a phase.” It was a great moment. He decided this was me. The real me.
I remember when Nina Hagen (I like her looks, not the music) turned 30 and still looked like the Punk Queen she was, that I decided to always look the way I wanted no matter of age. She inspired me in that way.

You are very well known for your makeup tutorials, how long does it takes to do your own makeup and what your favorite products?

On any ordinary day I’d say about 45 minutes to an hour with hair. But for concerts I might take up to 2 hours. But mainly that’s because I’m slow and talks too much during..
My absolute favourite products are M.A.C. Blacktrack gel eyeliner. It’s waterproof so it stays on my waterline all day. I use it every single day. IsaDora Waterproof glossy eyeliner is also a must. I use it on my upper eyelid. IsaDora Transparent pressed powder No 10 is what every alternative girl in Sweden uses. I always have it in stock at home.




You customize some of your clothing... Where do you usually buy them: in alternative shops, fast fashion, thrift stores...?
I almost never buy my clothes in alternative shops since I kind of never find something I really consider “me”.
I’m a classic H&M girl. They have great blouses and then I scout their kids department for tulle skirts.
Much of what I use is underwear, like; nightgowns, bustiers and gartherbelts to wear over skirts. I also buy vintage stuff and alter. I think I have kind of a boring style at the moment and need to do something drastic.

You are creative and have a clothing brand, which are the main difficulties you face for having a brand in Sweden or in the alternative market in general?

My business, BatBrat Ltd, is more of a hobby project, but I’m hoping to be able to put some more time into it this year since I really like it. But I’ve been hopelessly un-structured about it. This year I have both an assistant and a manager so hopefully they’ll whip me into shape and focus on the plans we’ve made for both BatBrat Ltd. as well as for Adora BatBrat.
I can’t think of any difficulties in having a brand since my market is not in Sweden, but the pretty alternatives all over the world that’s taken me to their heart and tend to like the same stuff I do. My main difficulties is I have 3 cute babybats and a very handsome husband I’d like to spend time with and that one day only is 24 hours…

Your children are very stylish, do you think your aesthetic sense is an influence in some way for them or they decide what they want to wear?
Since the age of 2 they have all been capable to fully dress themselves, so I’ve let them have their personal style since. Unfortunately I can take no credit for their fashion sense.
My only main goal with the babybats is to bombard them with colors:
1. because it makes it easy to find them in a crowd.
2. to get them peoples attention so they’ll be used to get compliments from a small age and feel that the world is a lovely place filled with positive people.
3. to make them one day be fed up with colors and spend rest of their life dressed in black, just like me! That’s my evil plan!


Adora and her kids

Recently you posted a video with an interesting point: people who take the retro style for being more "socially acceptable". Do you think people are "afraid" of not fitting in the  others' expectations and afraid to deal with a possible prejudice?
As always I’m bit ironic in this video as well, but here in Sweden it happened like over night that lots of very cool and amazingly looking Goth girls transformed into rockabilly chicks and started doing pin up shoots instead. I was in shock!
The retro style is always a pretty style, and everyone who wears it looks great, but to loose those individual and exceptional Goth girls to a more not-so-original look was a huge set back for the Goth community according to me.
For a “normal” person to turn rockabilly it’s a step up I think. Everyone looks fab like that. But for a former individual Goth I think it’s a step back. I understand most girls’ likes to be called pretty by the worlds standard, but in the Goth community we adore these girls individuality and I find them so creative and everyone have their own unique look. You definitely have to be a stronger individual to stay Goth than to be rockabilly due to how the world looks at you. They are colorful and preppy; we are dark and strange (according to society). I like being strange!
A make up artist can never create a true Goth look but a rockabilly look I think even my mum can paint on someone. It’s a craftsmanship going lost..
Haha, I am very upset still about the pretty girls we’ve lost. Come back!


42 years old and lots of style!
You preach the concept of good nutrition through the Montignac method, self-esteem and discover a part of the body you like and focus on it. What do you think about alternative people who are adopting mainstream beauty standards and devaluing the different?I’ve never thought about alternatives going mainstream in the beauty standards?
So far I’ve never noticed anything like that with the people I’ve met, but sure, sometimes even I have to do modelling not looking as my usual self, but it’s just for the time being, thank God.
I still think alternative people couldn’t care less about how we are “supposed” to look. I always feel they embrace their body. For me I was somewhat ashamed as a child for being this skinny, but then in my teens I simply decided to be proud as hell about this body. I all of a sudden thought it was cool and not like everyone else’s. I then noticed if you like yourself other peoples words mean nothing. What I feel about myself is what is important – and I shall love myself endlessly because I’m great!

Through your media channels, your style of dress ended up influencing girls around the world, mainly Swedish alternative girls (your makeup style, short skirts with tights, crowns...). Your style is so inspiring that went on to win followers. Where did you get clothes inspirations? The kawai fashion is part of them?

Close friends have pointed that out for me that they’ve seen how, for example, girls bangs getting shorter and use of rhinestones and painting swirls and wearing heavier and more elaborate make up styles etc can be seen in people who is around me, but I don’t think I’m unique in any way and never notice things like that. I just do the make up styles we did in the mid -80s and I just happens to have a problem with too much or too long clothes so that’s why I’m sparsely dressed.
I’ve been wearing crowns and tiaras since 1988, but never got hold of any good ones until 1992. It was SO expensive and no internet you know…
But I’ve always considered me a princess so naturally I should wear the gear of one. I love bling!
I know next to nothing about the Kawaii fashion. I have no fashion sense at all, I just go for anything black, Goth and tight or lacey.


Adora´s style
Singer in Asperger Syndrome, Vampire-like,  icon, synthare princess, UCG... how did you reconcile personal life, husband and raising three children? It's easy to be a gothic diva?
It’s a bit stressful at time, but my main focus in life is to have fun and to be happy, so in any situation I am in I’m always 100%.
First and foremost I’m me. I’m very egoistic (not at the cost of others though) and figure if I’m happy - my family is happy.
I have a schedule as a mum (like; I always bake on Fridays and we have family movie-night) and a schedule as the boss of BatBrat Ltd.
For example I and the cute Mr BatBrat are never allowed to use the computer of mobile phone until the kids are in bed weekdays. I’m 100% mum when I’m with Synthia, Fairlight and TeeBee. But rest of the time I’m that Gothic Diva ;)
I’m not that kind of mum/wife who calls home if I’m away for a week to check if everyone is doing ok either. If I’m gone, I’m gone 100%.
It must be hell living with me?!

Finishing: One of the major differences between Brazil and Sweden is the temperature. We are now in high summer and thermometers are in their 40 celsius degrees, so... we propose a challenge: if you come to Brazil tomorrow, what clothes would use in our hot weather? And... would you have a tour on the beach??

I’m so jealous of you! I’d LOVE to have 40 degrees every day – just as long as I don’t tan! First thing on my list would be a huge black umbrella, and I’d probably would wear as little as possible. A black mesh top with black bows and a tiny lace skirt with a huge bat over my ass and some plateau sandals with rhinestone crosses on would be okay I think.
Of course I’d have a tour on the beach! I love making sand figures and to swim. I’d have a blast!
I’d love to come to Brazil! Then I could also meet my alter ego Adora Albino’s pretty husband, Donn Montevyck and do an amazing shoot together!

Adora if you have some message for brazilian fans feel free to express yourself!

I am very happy to have found out how many alternative people it seems to be in Brazil. And you are all very creative with your looks. I’m very impressed!
I’d like to take the opportunity to thank you all for the endless compliments I get from you and if I ever go to Brazil I want a hug from each and every one of you.
Love,

A




I hope you enjoyed the interview! I´m very happy to have interviewed Adora because she is my style icon! <3

  • 11Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

11 Comments

  1. Lindaa!!
    Adoro o trabalho e o estilo dela!
    E ela também super me inspira nessa coisa de se manter fiel ao que gosta, mesmo depois de certa idade!
    Adorei a entrevista!
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Mone, inspiradora em muuuitos aspectos! Eu tenho pensamentos semelhantes aos dela, então sempre foi uma referência em alguns aspectos!
      Obrigada, que bom mesmo que gostou! <3

      Excluir
  2. linda entrevista,ela com certeza é um ícone,uma musa,acho q ela nem tem idéia do quanto ela é isso tudo rs.
    sou suspeita pra falar porque adoro ela ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gio!
      É uma musa mesmo! Sei bem que você é grande admiradora dela assim como eu!
      Bjs!! <3

      Excluir
  3. Ótima entrevista.
    Interessante a opinião dela sobre os góticos que "trocam de subcultura".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Freon! Eu também achei interessante o ponto de vista dela! É de se pensar!

      Excluir
  4. QUE MULHER DE AUTO ESTIMA SENSACIONAL!!!
    Ela é maravilhosa!
    E a entrevista foi muito bem conduzida, agradável e divertida. Curti muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita auto estima, é impressionante né??
      Obrigada Vívien, a Adora foi muito prestativa e dedicada!
      Bjss

      Excluir
  5. Muito legal o jeito que ela cria os filhos!
    Imagino que lá ngm deve julgar tanto quanto seria aqui no Br. /:
    Só duvido que ela ficaria aqui no Br sem se bronzear! É missão impossível fator 70! UHASUAHSUHA!

    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também duvido, não tem como! Ainda mais ela que tem descendência espanhola!!
      Já ouvi falar que lá eles respeitam mais a individualidade, maaaaas ao mesmo tempo tem aquela coisa de serem frios e não estarem nem aí pra vida dos outros né? Então acaba ajudando a se expressar melhor, embora eu já tenha lido postagens de blogueiras suecas falando que sofrem preconceito, sim. Enfim, tem julgamento em todo lugar né? Acho que aqui no Br o pessoal "fala mais na cara" uma opinião que a gente não pediu...

      Excluir
  6. 😭😭😭😭😭😭 q lindo. Um dia quero ser igual a ela

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover