.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Rebels Without A Pause: Idosos que ainda vivem suas subculturas

30 de agosto de 2015

Rebels Without A Pause: Idosos que ainda vivem suas subculturas

Estes dias esta matéria caiu sobre minhas vistas e estou tomando a liberdade de traduzi-la aqui pois tem tudo a ver com o blog! Para ver todos os participantes, clique aqui.

O fotógrafo britânico Muir Vidler decidiu fazer uma série de fotos chamadas Rebels Without A Pause, com renegados de "uma certa idade". A ideia veio quando estava trabalhando para uma revista e conheceu Adrian Delgoffe, um homem na faixa dos 60 anos que estava usando calças de couro e dançando sozinho em um clube, ao invés de estar em casa, em frente à TV como muitos de sua idade estariam. Vidler percebeu que poderia haver mais pessoas cuja idade não define quem eles são, como eles se vestem e nem como agem, desafiam os conceitos sociais. O fotógrafo passou a frequentar bares e clubes em torno de Londres procurando encontrar candidatos para as fotos.


Isobel Varley
Isobel está no Guinness World Record registrada como a mulher mais tatuada até sua morte, em maio deste ano aos 77 anos.
Eu tive minha primeira tatuagem aos 48 anos. Eu adorei e continuei fazendo. Eu também tenho piercings nas orelhas, nariz, mamilos, umbigo, clitóris e em todo lugar. Fiz algumas coisas loucas na minha vida mas não tenho arrependimentos. Amo minhas tattoos e sou feliz por tê-las feito.



Sid Ellis:No meu tempo livre eu vou pra clubes de fetiche ou fazer tapeçaria. Eu gosto de tapeçarias medievais".



Adrian Delgoffe: este é o senhor que o fotógrafo viu dançando no clube em roupas de fetiche que o inspirou a criar as fotos. Ao encontrá-lo para tirar suas fotos em casa, Delgoffe, que também é skatista, o levou para uma pista de skate. 
Pra mim, é fantástico estar na companhia de pessoas mais novas. Acho meus contemporâneos terrivelmente chatos. Às vezes gritam comigo dizendo pra eu crescer, mas eu acho que eles tem é inveja.” 





Steve ‘Bell Boy’ Bell – The Odd Mod Squad:Todos os anos eles falam de um revival Mod. Isso não significa nada para nós. Nós nunca desaparecemos."
 



Frankie ‘Knuckles’ Lacy:Sou Ted desde 1958. O Rock and Roll entra nas suas veias e você não consegue simplesmente se livrar dele.



John G. Byrne:Sou um skinhead original de 1969, no entanto como a maioria dos skins gays eu ainda me vejo como jovem. Eu gosto de andar com pessoas jovens e me acostumar com as coisas novas."



Ray Cook e Steve Howard, Steve: “Eles me chamam de Mod Jurássico porque eu sou o mais velho do clube agora.”
  


Mick and Peggy Warner,  Mick: “Nós temos nosso cabelo e nosso visual mas nós estamos muito velhos pro bop (dança) agora, faz minhas costas doerem." 


Só senti falta de ver mais mulheres na matéria, mas não tenho dúvida que existem muitas.

E vocês, também serão "rebeldes sem pausa"?



Acompanhe nossas mídias sociais: 

Pedimos que leiam e fiquem cientes dos direitos autorais abaixo:
Artigo das autoras do Moda de Subculturas.
É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos.

  • 7Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

7 Comments

  1. Que demais cara *------* Essa primeira foto, a Isobel, é exatamente assim que imagino no futuro, meu boy mais tradicional, e eu toda rabiscada, sempre maquiada, e extremamente feliz <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal!! Vai em frente Nayara!! Teremos as versões brasileiras no futuro! :D

      Excluir
  2. Ah que delícia!!! Adoro ver estas coisas!
    Eu fiquei felicíssima de ver mais homens, porque hoje em dia a moda masculina carece de inovação em comparação a feminina, que se renova a cada estação (até demais!). Então acho que para muitos homens mais velhos, é complicado achar uma roupa alternativa que acomode aquela barriguinha "de chope", ou a necessidade de um fundo de calça mais frouxo (para acomodar um quadril que é mais frágil)... As mulheres, mesmo as mais senhoras, procurando bem acham. E a moda em geral foca mais nas mulheres, então achei lindo ter mais homens. Um sinal de equilíbrio entre os sexos.
    Com certeza tem mulheres mais velhas alternativas e ainda em suas subculturas. Vamos ve-las lindamente qualquer dia!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa Vívien, que interessante, você pensou na questão da moda. Curiosamente, eu não (desta vez), me referi ao comportamento.
      Eu convivo e acompanhei casos de mulheres que, ao casarem ou ao terem filhos abandonaram suas subculturas enquanto que seus companheiros continuaram nelas, frequentando a cena e tudo. Claro que a tripla jornada deve influenciar nas decisões delas.

      Quanto à moda, existem alguns fatores que explicam porque a moda masculina é como é, mas vale lembrar que lá fora a moda masculina alt é mais desenvolvida. No caso dos Teds, eles tem lojas lá em UK que existem desde a época que eles surgiram, eles tem também Camden Town... então eu não estranhei essa questão de ter moda disponível para os homens.

      Bjs ;D

      Excluir
  3. Que lindo saber que ainda existem pessoas que não desistem de ser quem realmente são! Isso é mais que uma inspiração, é um exemplo de vida! Eu me vejo assim que nem a a Isobel ♥ feliz com a sua vida e suas modificações e dane-se o que os outros pensam! :D

    Fiquei feliz também por saber que ainda tem muitos homens que assumem seu estilo, mas quero ver mais mulheres se unindo a isso também, talvez seremos nós estas mulheres, quem sabe?

    Adorei o post! \o/

    Beijos!!!

    madessy.com

    ResponderExcluir
  4. Gosto de ver senhoras e senhores - não necessariamente, pertencentes a uma subculturas - com atitude.

    Sana, adorei essa publicação! ♥

    ResponderExcluir
  5. Essas pessoas são uma inspiração pra gente!
    Pra provar que estilo não tem idade.
    Que podemos ser quem quisermos e quando quisermos, independente do que os outros falem. ^^
    Espero chegar a minha velhice bem estilosa também! rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover