.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Vídeo: 40 anos do estilo Gótico (Feminino)

23 de junho de 2016

Vídeo: 40 anos do estilo Gótico (Feminino)

Liisa Ladoucer tem um belo currículo: é autora de vários livros, entre eles os conhecidos Encyclopedia Gothica e How to Kill a Vampire, além de escrever sobre cultura não-popular para revistas e jornais, também escreve sobre filmes e livros de terror. Ela reside em Toronto, no Canadá, e dentre seus trabalhos, deu consultoria de pesquisa para alguns documentários que conhecemos bem, como o Global Metal e a série do VH1 Metal Evolution.

Ela é gótica na vida real e recentemente fez um pequeno documentário sobre os "40 anos do estilo gótico". Sim, conta 40 anos porque ela começa com os punks de 1976 e vem até os nu-goths dos dias de hoje! O vídeo foi lançado há algumas horas e já está sendo divulgado em alguns dos sites mais legais da web!



mini video documentary

A inspiração para o mini-documentário foi o vídeo "100 anos de Moda". Como ela cresceu nas subculturas punk e gótica, ficou com vontade de fazer um vídeo sobre tais estéticas alternativas. A filmagem mostra 10 estilos diferentes, do "batcave look" dos anos 1980, passando pelos veludos e brocados da década de 1990 assim como a influência Rave, e chegando aos dias de hoje com ocultismo e boho-goth.

Uma coisa que ela fez no vídeo foi colocar a trilha sonora de bandas independentes da área de Toronto, todas as bandas tem mulheres entre os integrantes. Achei uma atitude super legal ela apoiar as bandas e as musicistas locais ao invés de ir pro óbvio colocando as bandas mais famosas da cena!
 

Ela disse ao site Noisey que para ela, a estética gótica está super atrelada à música. "É uma estética que veio de uma cena musical e a definição de "gótica" foi por muito tempo a pessoa que escutava música gótica. Hoje, ser "gótica" é mais sobre moda, como (Gothic) Lolita e Steampunk - que nunca escutaram Joy Division.
Nunca saí do gótico, desde os anos 1970, mas de vez em quando a estética pipoca em shoppings e agora o nu-goth está em todo o Instagram. É animador ver essa nova geração de estilistas, modelos e artistas aproveitando antes que o estilo volte de novo ao underground".

Minha opinião: Gostei que ela começou do começo, dos punks! Algumas pessoas esquecem a importância dos punks não apenas para os góticos mas para várias outras subculturas. Outra coisa que curti foi que ela mostrou estilos "reais", umas das coisas que fico confusa nos quadrinhos "Goth Stereo Types" da Trellia, por exemplo, é que nem todos são estilos, mas estéticas. E achei curioso ela ter colocado "Pin-up" e não ter colocado Gothabilly, que seria, talvez, bem mais adequado, a meu ver. E sobre o Pastel Goth, controverso (adoro polêmicas), pois nem todos os góticos consideram o Pastel um estilo de moda dentro da subcultura gótica. Mas é como ela mesma disse: o gótico hoje é muito mais "moda" do que uma pessoa que aprecia música e se veste de acordo com as bandas que curte. Culturas (e subculturas) mudam com o tempo e super justo mostrar tudo que envolve essa mudança!
 

Estilos mostrados: Punk * Batcave * Death Rock * Romantic *  Cyber * (Gothic) Lolita * Steampunk * Pin-up * Pastel Goth * Nu Goth

>> Confira AQUI o post de análise comentada dos looks <<

Fiquem agora com o mini documentário e 
não esqueçam de dizer o que acharam.



Acompanhe nossas mídias sociais:
Instagram Facebook Tumblr Pinterest  Google +      

  • 30Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

30 Comments

  1. Fui no canal dela e ela tá recebendo bastante rage/comentários negativos. Mas é o primeiro vídeo sobre a moda gótica, achei tudo ok ela não ter falado de outros ramos. Ninguém é perfeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou acompanhando os comentários também Lina e geraria um belo debate por aqui também. Mas não me surpreendo, pois existem os puristas e existem os com mente mais aberta ao novo e esses sempre vão discordar entre si.
      Como eu comentei, mudaria pin-up por gothabilly e não sei se colocaria Pastel Goth pelas controvérsias e nem o Gothic Lolita (por ser de outra subcultura) MAS hoje é muito difícil classificar o que é e o que não é porque muita coisa mudou, estéticas agora nascem e se espalham virtualmente e não dentro de uma cena só, todo mundo mistura referências, conceitos e estéticas mesmo que superficialmente.
      No meu entendimento ela usou o GOTH como um imenso leque de referências estéticas.

      Excluir
  2. Eu achei bem interessante pelas referências visuais especialmente do início da subcultura, e quanto à moda mais recente, eu nem ligo se é ou não é gótico, hehehehe, eu fiquei viajando nas músicas.
    Muito boa iniciativa!!!! Queria saber se você tem a referência das músicas...
    (E seu eu tivesse dinheiro seria uma romantic goth fácil fácil. haha)
    Beijos Sana e obrigada por sempre despejar o seu conhecimento gigantesco em nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lessa, ali no link do site Nosey ela fala o nome das bandas e músicas :)

      Excluir
  3. Lindas , lindas ,lindas ,lindas ,lindas ,a maquilagem(os olhos também) , lindas , lindas ,lindas ,lindas ,pin-ups ,lindas ,lindas ,goticas ,lindas ,super lindas ,roqueiras ,lindas ,lindas , as minisaias de vinil , lindas ,lindas ,lindas ,a blogeira também , lindas ,lindas ,lindas . Hhaa ! As comentaristas também , lindas ,lindas ,lindas ,lindas.......

    ResponderExcluir
  4. Povo cria mimimi pra tudo, gente! Gostei do vídeo, super me identifico com quase todas essas aí. E rótulo nunca é bom, anyway. Adoro misturar tudo e ver no que dá, deixa o povo ser feliz =)

    ResponderExcluir
  5. Me deparei com esse vídeo ontem na minha timeline do facebook e adorei. reparei que ela começou no punk e fiquei feliz por isso também. Não sabia nenhuma informação sobre quem fez o vídeo. Obg por isso!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Eu também mudaria muitas coisas, mas migas, vocês viram o Romantic Goth? Vontade de me vestir daquele jeito em todos os momentos da vida <3

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei o vídeo. Um dos meus principais estilos alternativos é lolita e apesar daquela boquinha... nunca ter sido realmente popular na moda e ser de outro cenário, não acho que seja um motivo pra tacar pedra nela. E caramba ela ficou LINDA em todos os estilos!!
    Mas acho que seria legal ela ter colocado a data :( E talvez até mini-explicações como a Kumamiki fez no seu vídeo de moda alternativa japa.

    Beijos de glitter!
    http://sussurrodoar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ichigo, eu me lembro que quando o Lolita foi adotado pelas góticas ocidentais, elas desconstruiram muita coisa, tipo, elas não reproduziam a subcultura lolita e sim, usavam como inspiração.
      Sobre as datas, estão na parte superior esquerda. ;)

      Excluir
    2. Nossa, eu fui super cega uahsiuhsiuahs xD Mas ainda asism seria legal um mini-texto para ambientar melhor a década.

      Excluir
  8. O vídeo é divertido, inicialmente eu gostei.
    Agora se for pra analisar com critérios, complicado hein? haha
    Se for pra ve-lo de uma forma "subculturamente tradicional" (rsrs) tem varios equívocos pra apontar: pinup é outra cena (acho que foi, no mínimo, uma escolha infeliz da palavra), steampunk é outra cena, gothic lolita faz parte de outra cena, nu goth é outra cena (ainda que seja cedo pra afirmar, mas noto que já se configura como tal) e cyber tbm é polemico.

    Mas é aquilo que ela disse e que algumas das suas postagens ja apontavam, as subculturas da forma como conhecemos estão em crise de identidade rsrs. "Hoje, ser gótica é mais sobre moda (...)", do que qualquer outra coisa. Emblematica essa frase, né? Hoje, o "ser" alguma coisa tem um outro significado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Freon eu entendi que o critério dela foram estéticas que alguns góticos adotaram ao longo dos anos e não somente estéticas nascidas no gótico.
      E bate mesmo com os estudos que dizem que as subculturas tradiconais deram lugar ao supermercado de estilos.

      Excluir
    2. Esqueci de comentar: mas o nu goth não muda sempre conforme o ano? Não seria a moda contemporânea?

      Excluir
    3. O nu goth está sendo usado pra caracterizar essa nova onda dark e tbm a "subcultura" witch house. Eu fiz a observação sobre a possibilidade de se configurar como uma cena pq, pelo menos aqui em SP, já se nota um circuito e um publico nu goth/witch house, organizando eventos, festas, marcas etc. Mas ainda é cedo pra dizer, pode ser um fenômeno passageiro.

      Excluir
    4. Ah entendi!! É verdade, eu tinha me esquecido do Witchy House! ;)
      Mas você fala de uma "cena", eu falo de Moda, que é o lance do vídeo. Na questão de moda, eu entendo que o nu-goth é sempre a contemporaneidade.

      Excluir
  9. concordo com o comentario do "Freon". O que acontece é que hj pode qq pessoa pode uma determinada roupa mas sim o gotico em si o contexto geral tem a ver pra mim o som que eu curto, meus conceitos e tudo mais.
    ... nao e so a roupa. entao se formos pra considerar lolita, por ex gotica suave tb entraria? kkkkk . na verdade nao basta vestir uma roupa e sim ter conteudo pra ela isso faz de vc diferente.ate pq antigamente nao tinha intrnet e nem facilidade pra ouvir uma banda. hj a galera tem td a disposiçao a hora que quer e como quer! mas deixa a desejar e ai acha que é so vestir um pretinho usar um batom preto que ja se faz underground.
    pin up nem deveria ter pin up gotica!
    e mta contradiçao. pin up faz parte de uma outra epoca nao deveria ser inserido no gotico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cynthia, como eu comentei ali com Freon, eu entendi que ela colocou estéticas que alguns góticos adotam, mas não necessáriamente nasceram na cena gótica tradicional.
      O Lolita por exemplo, é uma releitura das lolitas do Japão, as góticas que adotaram a estética, descontruíram algumas coisas, inclusive o comportamento.
      E sobre o pin-up, fiz uma entrevista um tempo atrás com Adora BatBrat em que ela diz que várias góticas estavam adotando a estética retrô. O que me fortalece a ideia que ela apenas mostrou estéticas adotadas por góticos (mas não tradicionalmente góticas). O pin-up no gótico também entra no gothabilly.

      Excluir
    2. Poxa, mas pelo menos usasse o termo gothabilly (que eu gosto muito, alias! - ouçam COFFINSHAKERS! haha), né?
      Pra quem é do meio, pinup foi um erro até meio grosseiro, eu acho.

      Excluir
    3. Só puxando mais um ponto, acho que a "tag" gótico está em alta e por isso tem essa tendencia de usar a "tag" em varias coisas. Estava conversando com uma amiga esses dias sobre isso, como qualquer tutorial de maquiagem mais "dark" do youtube, qualquer roupa mais escura, logo recebe essa "tag".

      Excluir
    4. Freon, uma entrevista que fiz com a Adora BatBrat, ela me disse que muitas góticas estavam usando visual pin-up.

      Ah com certeza! Hoje tudo virou gótico! Uma roupa preta, uma make mais pesada: tudo gótico! rsrs!

      Excluir
  10. Ai Sana,eu não gostei kkkkk
    achei as roupas bem fracas,sem falar no pinup,steampunk,lolita e deathrock q eu não curti,etc
    Vi vc comentar que ela quis passar oque os góticos estão adotando,só que a abordagem do video não está sendo clara então,e isso acaba confundindo mais ainda para os leigos e novatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com a Gio!
      Eu achei que faltou as referências anteriores ao punk, com o cinema de terror dos anos 20, e outras coisas. E o punk é uma referência do gótico no começo, mas não é um estilo da subcultura.
      Punk achei que estava muito "suavizado". Eram assim as meninas punks no começo? Eu vejo muitas fotos delas e estão com muito mais tachas, cabelo moicano, sem salto...
      O steampunk não vejo como uma estética gótica. Elas se cruzam, mas são bem separadas, tem origens distintas.
      E não entendi o Nu. Sério, sem ironia. Por que a vela? Todo Nu é ocultista?

      Excluir
    2. Gio, isso, ela fez uma linha do tempo com as modas que os góticos adotaram.
      Quanto a não estar sendo clara, isso pode ocorrer (como já está ocorrendo), afinal, o foco dela é na moda e nem todo mundo tem esse conhecimento. ;)

      Excluir
    3. Vívien, como a subcultura gótica começa nos anos 80 vinda do punk, então ela puxou o punk como o "início" das referências. As referências dos anos 20 entram nas estéticas dos anos 80, como a Batcave, mas ela optou por ilustrar um visual mais Siouxsie, mas a gente sabe que nem todo mundo se vestia igual à Siouxsie, isso foi uma liberdade criativa dela já que ela é fã da cantora.

      Sim, as punks do fim da década de 70 se vestiam daquela forma. Pode parecer "suavizado" hoje mas naquela época, não era. A gente tem que sempre pensar no contexto histórico e social de uma época quando vê visuais do passado. Existem fotos do início do movimento punk, onde podemos observar isso. A fase tachas e coturno é secundária, mais a partir de 78 + -

      E realmente Steam, Pin-up não são estéticas surgidas dentro do goth, mas adotadas por góticas. O Nu, não entendi que todo nu é ocultista e sim que é a moda do momento visuais com estampas ocultistas e pegada witchy. A gente vê muito essa estética em lojas alternativas, por exemplo.

      Excluir
  11. Sana, concordo com a Gio, no sentido de confundir leigos e novatos - como eu - ao não abordar com profundidade a subcultura. De qualquer maneira, o assunto é interessantíssimo e dissemina, resumidamente, a moda dessa subcultura maravilhosa. E, assim como você, acredito que o termo "Gothabilly" se adequa melhor ao contexto, ao contrário de "Pin-Up". Entretanto, ao meu ver, a Liisa cumpre com sua proposta!

    Gothabilly ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcela, realmente está confundindo muita gente mesmo.
      Ela não se limitou às estéticas nascidas somente na subcultura gótica e sim nas modas de outras subculturas adotadas pelas góticas.
      Também acredito que apesar dos pesares, ela cumpriu a proposta, afinal, convenhamos... muitas das meninas que se auto intitulam góticas realmente usaram alguma dessas estéticas "de fora" nos últimos anos. Não dá pra fingir que não, né? ;)

      Excluir
  12. Eu já notei que algumas mulheres ficam com um visual apaixonante quando saem de seu estilo jeans/t-shirt/saialapiz/tailleur/fitness e se vestem toda de preto . Como a Camile lá das Filipinas nesse link aqui.... http://itscamilleco.com/2016/06/behind-the-design-pleated-tulle-gown/...... Eu imagino como também seria uma menina gótica usando um dia um look todo rosa .

    ResponderExcluir
  13. Eu adoreiiiiii, mostrou a meu Nu Goth ♥ ♥ Será que posso reblogar isso aqui ? Claro que com os direitos autorais!

    ResponderExcluir
  14. Achei o vídeo em si lindo. Curti! ^^
    Mas falando sobre a história do estilo mesmo, acho que poderia sim ter algumas alterações. O pastel, por exemplo, poderia ter ficado tipo no final do vídeo, quase como um anexo, com a observação de que não é considerado parte da subcultura e tal, mas que tem influências no visual apenas.
    Acho que o pin up também poderia ser trocado para gothabilly como você disse. E acho que poderia ter sido um pouco mais completo para que não confunda quem tá chegando agora.
    Mas num geral, ficou legal. ^^
    E nossa, eu usaria quase tudo que foi mostrado no vídeo.. morri de amores com as roupas... *-*
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover