.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Drag Queens e Alternativo: quando duas culturas se juntam

7 de junho de 2017

Drag Queens e Alternativo: quando duas culturas se juntam

A maioria de nós está acostumado a ver Drag Queens coloridas e cheias de brilho, porém há diversas drags que saem do comum e optam por estéticas mais darks que remetem à subculturas alternativas.


A Drag Laila McQueen: vamp, gótica e com bullet bra!
©Black Rose Photography

Quem é fã do reality show norte-americano “RuPaul’s Drag Race”, se lembra de Sharon Needles (participante e ganhadora da 4ª temporada) e de Laila McQueen (participante da 7ª temporada), ambas se diferenciaram das outras concorrentes por seus estilos góticos. Principalmente Sharon Needles que logo no primeiro episódio chocou os jurados (entre eles a Rainha das Trevas, Elvira) com seu look pós-apocalíptico. Ao contrário das outras participantes que elaboraram visuais como se tivessem sobrevivido ao apocalipse, Sharon mostrou que há glamour após a morte, aparecendo na passarela vestida como uma zumbi.

Sharon Needles em seu look zumbi pós-apocalíptico

Vejamos algumas referências estéticas de Sharon Needles e Laila McQueen relacionadas à cultura alternativa:

Needles com look inspirado na personagem Pee-Wee Herman e
headpiece de seta da tábua OUIJA usado em sua coroação...

Fazendo campanha para a PETA...

Se inspirando na Noiva de Frankenstein e na alta moda.


Laila McQueen no 1º episódio fazendo referência ao personagem
Beetlejuice (filme Os Fantasmas se Divertem, 1988):

À esquerda, envolta em tule, spikes e batom preto;
à direita, olhos maquiados de vermelho e bustiê de cone.

Laila parece ser mesmo fã de cone bra, usando a peça nas duas fotos abaixo,
aliada à cabelos em tom pastel.


Continuando na linha de reality shows norte-americanos, o canal do YouTube Hey Qween em parceria da dupla de drags Boulet Brothers, nos presentearam com o web reality “Dragula”, para eleger a “Primeira Drag Supermonstro do Mundo” (World’s First Drag Supermonster). Os critérios ou princípios, como as apresentadoras falavam, para participar do web reality e se tornar a Primeira Drag Supermonstro do Mundo eram: Obscenidade, Terror e Glamour (Filth, Horror and Glamour).

Boulet Brothers no 1º episódio de “Dragula”

As próprias apresentadoras, as Boulet Brothers, são conhecidas por seu estilo gótico fetichista, usando, na maioria das vezes, roupas de látex e seguem os princípios que criaram para “Dragula”.
Foto promocional de “Dragula”, com as participantes e as apresentadoras, as Boulet Brothers, ao meio.
Boulet Brothers usando trajes inspirados na moda da Era Vitoriana

Na Dragcon 2017

Alguns participantes do Dragula:
Frankie Doom

Meatball

Melissa Befierce

Van Der Odd

Não pense que as “drags alternativas” existem apenas fora do Brasil, aqui no nosso país temos ótimos exemplos dessa junção de culturas. A drag carioca Pandora Yume, ganhou grande reconhecimento após fazer parte da web série Drag-se (no canal do Youtube de mesmo nome) e hoje tem seu próprio quadro que é chamado “Pandora Yume entra na sala”. Tendo referências como Marilyn Manson, Bjork, Bettie Page e Elvira. Pandora se destaca na noite com seus looks góticos, fetichistas e andróginos. Sem contar que além de se destacar pelo estilo, Pandora Yume também se destaca por ser uma drag barbada.


Também do Rio de Janeiro, temos a drag Frankie Monstro (o nome já diz tudo) que segue o estilo gótico, fazendo diversos looks com referências à filmes. 


Já a drag Milka é uma “vampire queen”, adotando o estilo mais vampiresco do gótico, chamando atenção não só pela estética mas também por ser uma mulher cis que faz drag - chamadas de "Lady Drags", como mostramos nesta postagem - um termo que ainda não pegou no Brasil.


Que as diversas subculturas continuem se misturando, gerando novas culturas e espaços para todo o tipo de expressão artística sem que haja preconceito!
E você, tem uma drag queen ou uma lady drag preferida?


AUTORA:
Vitória Bulgari, mora na cidade de Ribeirão Preto (Interior de São Paulo), é estudante de Psicologia durante a semana, bruxa quando precisa ser, maquiadora nas horas vagas e gótica período integral. Amante de Marilyn Manson, cerveja, Drags e Subculturas.




Acompanhe nossas mídias sociais: 
Instagram ☠ Facebook ☠ Twitter  Tumblr ☠ Pinterest  ☠ Google +  ☠ Bloglovin´

Artigo de Vitória Bulgari em colaboração com o blog Moda de Subculturas. É permitido citar o texto e linkar a postagem. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia do autor. É proibido a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, a seleção e as montagens das mesmas foram feitas por nós baseadas na ideia e contexto dos textos. 
  • 8Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

8 Comments

  1. Maravilhosas, apenas <3
    AMO/sou Drag queen, e tenho planos de trazer minha drag à vida mais vezes!
    bjoo Vitória! ótimo post!

    ResponderExcluir
  2. Amei o post! Eu amo RPDR e a primeira temporada que vi foi a da Sharon, rolou uma identificação muito forte logo de cara! Eu tô meio atrasada com Dragula, mas eu amo as Boulet Brothers <3
    E amei esse post por mostrar drags BR bem diferentonas!
    Beijão!

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Sharon já é um ícone, impossível não adorá-la!! ♥
      Tomara que apareçam mais Dark Drags BR!
      bjs Rafa!

      Excluir
  3. Amei esse post! Eu sou apaixonada por RPDR e sempre busco as drags mais diferentes, foi o caso da Sharon que arrasou e provou que drag não é só de um jeito. Adorei o darkside dela mudou um pouco os pensamentos das pessoas. O que eu acho mais legal é que essa mistura de culturas faz a gente deixar um pouco os rótulos de lado e olha pra essência de cada um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, de certa forma o jeitão da Sharon deu uma modificada nos pensamentos das pessoas além de ser das pioneiras das 'dark drags', maravilhoso o trabalho do RuPaul dando espaço pra esses artistas todos!
      Bjs e obrigada por passar aqui! ♥

      Excluir
  4. Comecei a assistir RuPaul's na temporada da Sharon e assim que bati o olho nela já sabia que ia ser uma das minhas drags favoritas da história. Fiquei muito feliz quando ela ganhou e quebrou aquele tabu de que as drags não podem ser ligadas à cena. Na temporada da Laila eu fiquei bem triste por ela ter sido a primeira a ser eliminada também, acho que ela tinha muito mais a mostrar.


    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá sendo incrível mesmo ver todas essas drags "alternativas" se revelando. ♥
      Ainda bem que podemos acompanhar o trabalho delas de outras formas!
      Bjs!

      Excluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover