Destaques

Mostrando postagens com marcador Estilo: Anos 20. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Estilo: Anos 20. Mostrar todas as postagens
24 de outubro de 2014

Brooke Candy na revista Bust: Sticky Sweet

Brooke Candy recentemente estampou as páginas da revista Bust. O editorial tem um styling muito ousado e criativo. Infelizmente não consegui ter acesso ao texto da matéria, mas em recente entrevista para Harpers Bazaar, Brooke diz que seu estilo está em transição já que costuma ser muito orgânico. Como podemos ver nas fotos abaixo, no momento ela está obcecada pela década de 1920 - muito notável no cabelo e maquiagem vamp dos olhos, da boca e no desenho das sobrancelhas.

 "Suja, feminista e fabulosa - Brooke Candy é a pop star de uma nova era"
- intitula a matéria com a rapper.

"Eu sempre fui estranha, no ensino médio, eu tinha um mullet e era roxo. Por que eu precisaria de um motivo pra usar salto de 20cm de altura, cabelo cor de rosa, Chanel e uma armadura de papel? Eu me visto para mim!


Brooke ainda complementa que  a mensagem que quer passar com sua música é de empoderamento feminino, "eu quero uma revolução intelectual, quero que as pessoas vão contra a corrente e a forma tradicional de pensar. Estamos todos os dias no meio de um movimento de direitos civis para as mulheres e gays. As mulheres têm o poder de fazer tudo o que um homem pode fazer".
 
 

13 de janeiro de 2013

As Melindrosas (década de 1920)

As melindrosas eram moças que na década de 1920 usavam saias "curtas", cabelos na altura das orelhas, ouviam e dançavam provocativamente o Jazz e o Charleston, se maquiavam, bebiam e fumavam em público, dirigiam automóveis, viam o sexo como algo casual. Elas definitivamente desafiavam as convenções! Eram jovens que não viveram a restrita era dos corsets, crinolinas e saias longas. Este comportamento surgiu devido à onda de liberalismo pós 1º Guerra Mundial e à cultura musical da época.


A primeira aparição da palavra e da imagem da melindrosa foi nos Estados Unidos no filme "The Flapper" de 1920, estrelado por Olive Thomas. No decorrer da década, outras atrizes como Clara Bow, Louise Brooks, Colleen Moore e Joan Crawford construíram suas carreiras focando nesta estética. A palavra em português escolhida como tradução de "flapper" foi "melindrosa", que no dicionário significa "mocinha exagerada nas maneiras e no vestir". As Gibson Girls de 1890 também podem ter inspirado o comportamento das melindrosas, pois eram moças que inspiravam independência e comportamentos fora do padrão. O jazz além de música, dava os momentos excitantes ou divertidos à vida das garotas. As melindrosas trabalhavam, defendiam o direito ao voto e iam contra todos os ideais vitorianos de gênero, trabalho e religião.


O ideal erótico era a androginia: as melindrosas não usavam espartilhos e eram a favor de corpetes que achatavam os seios e que iam até os quadris,  disfarçando suas curvas. Os seios podiam ser achatados com o sutiã, recém inventado, que era puxável nas costas e por bandagens, dando uma aparência quase infantil em vestidos retos, soltos, sem cintura ou com cintura na altura dos quadris e com comprimento nos joelhos e causavam escândalo quando este aparecia ao dançar. As blusas eram sem alça e deixavam os braços nus. As roupas tinham inspiração na moda francesa, especialmente nas de Coco Chanel.


 


Cabelos curtos à la garconne ou bob, podendo ser lisos ou ondulados eram usados com chapéu cloche, as jóias eram art déco com muitos colares, anéis, broches e óculos de aro de tartaruga.



A maquiagem "pesada" com grandes olhos expressivos pintados de preto e boca carmim em formato de coração, já era usada em 1890 pela atriz francesa Polaire. As melindrosas usavam espelhos portáteis, pó compacto, blush e batons em suas bolsas e retocavam a maquiagem em público. A pele tanto podia ser pálida como bronzeada - que sugeria uma vida de lazer, sem a necessidade de trabalhar.


Os cabelos e saias curtas das melindrosas se tornaram um símbolo da emancipação feminina, do sexo antes do casamento, do controle de natalidade, da possibilidade de se falar palavrão, da competição com os homens no trabalho e na independência financeira. Não haviam mais as cinturas apertadas por espartilhos nem a necessidade de ter um homem pra pagar suas contas.
Apesar de populares, as melindrosas não sobreviveram à queda da bolsa de Nova York em 1929 e aos anos de depressão econômica. Os "anos loucos", a era de felicidade e diversão teve de se adaptar a crise que viria dominar a década de 1930. 


* O texto acima se baseia numa postagem feita por mim chamada "Pin-ups x Melindrosas" para o site Picnic Vitoriano SP.


Acompanhe nossas mídias sociais: 
Instagram Facebook Twitter - Tumblr - Pinterest - Google +  Bloglovin´


Direitos autorais:
Artigo original do blog Moda de Subculturas. É permitido usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos, para isso precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Compartilhar e linkar é permitido, sendo formas justas de reconhecer  nosso trabalho. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É proibido também a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, porém, a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos. 

6 de fevereiro de 2012

Minas Trend Preview: Samuel Cirnansk

Se no desfile de Samuel Cirnansk desta última SPFW foi impossível não lembrar de uma das últimas coleções de Alexander McQueen e ter a sensação de ver um filme repetido, eu resgatei o desfile dele no Minas Trend Preview que aconteceu em outrubro 2011. 
O desfile, perfeito para as fãs dos anos 20, apresentou versões modernas, femininas e super adequadas aos tempos (e clima!) atuais. É tão lindo quando se consegue fazer releituras sem cair na repetição, no cliché a ainda por cima mantendo seu estilo (Samuel usa renda e tecidos fluidos em todas as suas coleções). 

 

17 de julho de 2011

Once upon a Time...

Anos 20, cabelo à la garçonne, maquiagem vamp...
A postagem sobre a moda dos anos 20 está chegando...
Vogue Gioiello, Italia Junho 2011

A Moda e a Fantasia

Gosto do look anos 20 da mocinha da história. Belo editorial! Vogue Itália, junho de 2009

25 de abril de 2011

Givenchy Beauty FW 2011

Je veux la Lune.


12 de fevereiro de 2011

The Divine

Anos 20 gótico, batom púrpura.


L´Officel Ucrânia.

24 de dezembro de 2010

Editorial: O Gabinete do Dr. Caligari

Esse editorial da revista Interview de março de 1994 é inspirado no filme O Gabinete do Doutor Caligari.
As fotos são do estilista Karl Lagerfeld - que adora temas góticos.

Modelos: Nadja Auermann, Adnan Taletovic, Julien d’Ys.
Algumas fotos também foram publicadas no livro Faust, de november de 1995.

© .Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa. – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in