.Moda de Subculturas: Moda e Cultura Alternativa.

1 de abril de 2015

Vamp e punk cat eye makeup

Em meio aos desfiles internacionais, nos chamou a atenção a beleza da grife Saint Laurent, com referências totalmente rock n' roll. A coleção é focada no Inverno 2015, mas iremos mostrar que essa produção já possui uma longa estrada nas subculturas e está longe de durar só uma temporada. 

A maquiagem escolhida pela marca nada mais é do que uma versão atualizada do estilo vamp, nascida nos anos 20/30 e mega revitalizada pelas subculturas punk e gótica em meados de 70 e início de 80. As características principais da pintura se constitui de olhos e bocas coloridos em tons escuros. 
Desfile Saint Laurent Inverno 2015

A musa responsável pelo look foi Theda Bara, que aconselhada por Helena Rubinstein, explorou seus grandes olhos aplicando muito rímel preto. Encarnada de Cleópatra para o filme homônimo, a atriz utiliza o atributo incluindo um formato egípcio em seu "olhar de panda", adicionada de sua famosa boca vermelho vivo. 

Theda Bara como Cleópatra, em 1917:

Décadas depois, o estilo é adotado pelas subculturas por sua rebeldia, já que as cores escuras bem pigmentadas chegou a ser associado em determinada época as prostitutas. Sendo o Punk um movimento que tinha entre seus objetivos desafiar padrões, principalmente de estética, nada melhor do que provocar a sociedade com elementos que repudiavam. E assim mulheres passam a exibir rostos vamps, porém também sendo desconstruída e ganhando novos contornos. 

Nancy Spungen: vamp com bochechas mega rosadas:

A cantora Alice Bag:

Sue Catwoman, que transformou o contorno egípcio do olho num gato mais estiloso:

A modelo da loja Sex, Jordan, com versão gatinho exótico:

Na mesma época, Nina Hagen incorpora sua excentricidade ao traço egípcio criando formas surreais:

O delineado invertido foi considerado tendência de verão pelo mainstream, como visto nas marcas Givenchy e Meadham Kirchhoff Verão 2015:

Mas não é novidade, as meninas do Strawberry Switchblade já usavam com lábios vermelhos nos anos 80:

Inicialmente punk, Siouxsie Sioux adentra a subcultura gótica e pós-punk popularizando o estilo. A influência de Theda Bara na maquiagem fica nítida:

Assim como Sioux, a poeta Lydia Lunch ajuda a difundir o estilo nas subculturas:

Hoje, a maquiagem vamp foi tão propagada que o mainstream absorveu e a definiu como um visual sexy, femme fatale. Ela não carrega o forte preconceito de antes, inclusive ter um olhar preto e lábios de sangue já se tornaram um clássico. Rímel, lápis e delineador preto e um belo batom vermelho são itens obrigatórios nas necessaires de muitas mulheres atualmente. 

A estética foi parar até nos cinemas. Frank N Furter em 70; Elvira em 80; e Mortícia Addams versão 1990:

Vamp na cultura dominante; Eva Green e sua make femme fatale em Sin City:

Mas o rock sempre é o rock. Mesmo com a sensualizada dada pelo mainstream, a nova geração de front women resgata o estilo vamp provocador. Musas como Isis Queen e Suzi Sabotage mostram que esse visual sempre vai ser um grande elemento da cena, esteja em passarelas da moda ou não.

Geração 2000; Brody Dalle e Alice Glass:

Marilyn Manson e seu vamp grotesco que o acompanha desde os anos 90:

Taylor Momsen:

Isis Queen:

Suzi Sabotage se referenciando em Nina Hagen:

Apresentando outra alternativa com um quê de Lydia Lunch:

E aí? Já escolheu qual versão vai usar amanhã????

Gostou do post? Compartilhe! 
Acompanhe nossos links:
Google +  Facebook  Instagram  Bloglovin´ 


30 de março de 2015

Dicas da semana: Miniminou!

Como vocês sabem, o blog tem uma parceria com a loja Miniminou. Neste post, selecionei algumas peças para um look de meia estação!
Coroa de Flores Autumn


Leitores e fãs do blog tem 10% off nas compras da Miniminou, basta usar o cupom SUBCULTURAS


Começando com as peças de vestuário super apropriados pra esta estação do ano!

Vestido de veludo preto com manga longa e caveira nas costas.


Vestido Bats. O decote fechadinho e o ombro coberto faz desta peça uma ótima escolha pros dias amenos.


Pra usar em cima dos vestidos num dia mais friozinho, que tal a já "tradicional" jaqueta spikes?? :D
 
  

Pra proteger a cabeça ou simplesmente incrementar o visual: chapéu Skulls!


 
 E pra carregar as necessidades, bolsa box simple!

 
Nas mãos: anel mystic stone
 


 No pescoço, opções variadas: colar Darth Vader, Maxi Cross Gothic 
 
 
 


 Para os fãs da série: colar Game of Thrones!
 



 Colar Dream Catcher (Filtro dos Sonhos)


 Colar coelho, hora do chá!


Qual suas peças preferidas da Miniminou?
Aproveitem o desconto e deem uma passadinha na loja

Gostou do post? Compartilhe! 
Acompanhe nossos links:
Google +  Facebook  Instagram  Bloglovin´ 

*publipost

29 de março de 2015

Angelina Jolie: "Não tenha medo de ser diferente!"

Angelina Jolie acabou de ser premiada no Kids´ Choice Awards pelo seu papel em Maleficent! E fez um belíssimo discurso de empoderamento que nós aqui do MdS, pessoalmente nos identificamos! Que bom que as crianças de hoje podem adquirir mais força com seus ídolos!

"Gostaria de dizer que quando eu era pequena, como Malévola, 
me disseram que eu era diferente.

E me sentia fora do lugar e muito barulhenta, tão cheia de fogo, nunca fui boa em ficar parada,

Nunca fui boa em ser apropriada.

E então, um dia, eu percebi uma coisa. Uma coisa que eu espero que todos vocês percebam

Diferente é bom.

Então, NÃO se encaixem. NÃO fiquem quietos.
Nem pensem em tentar ser menos do que vocês são

e quando alguém dizer pra vocês que vocês são diferentes,
sorriam e ergam suas cabeças bem alto e com orgulho.

E como a vilã de vocês, eu também vou dizer:
causem um pouco de confusão, isso é bom pra vocês.

Recado dado e passado adiante, Angelina!! Então: 
Não tenha medo de ser diferente! Diferente é bom!!
Quer ver o vídeo? Tá aí embaixo ;D


Gostou do post? Compartilhe! 
Acompanhe nossos links:
Google +  Facebook  Instagram  Bloglovin´ 


27 de março de 2015

O estilo tomboy da loja Wildfang. Estrelando Evan Rachel Wood, Kim Gordon e Betty Ditto!

A dica dessa semana é bem interessante, se trata da loja Wildfang. Se tem uma coisa que o mercado americano faz bem é descobrir nichos e explorá-lo e este é o caso da empresa em questão. Sua filosofia é vender roupas pra um público com um gosto bem específico: a estética Tomboy.
Tomboy é  o que chamamos aqui no Brasil de "moleque". Sabe quando falam que fulana "se veste que nem um moleque" sendo que aquele É o estilo que ela se identifica, entom... 

No "about us" da marca, tem um manifesto muito legal:
"Nós somos um bando de ladronas, dos tempos modernos, Robin Woods femininas invadindo os guarda roupas masculinos (...) nós andamos de cidade em cidade nestes estilos roubados de vocês. Nós somos Tomboys, mas como você, somos amigas, irmãs, heroínas, diabinhas, roqueiras. Estamos aqui pra libertar a moda masculina".



Na campanha atual, estrelam nada mais nada menos que Evan Rachel Wood, Beth Ditto e Kim Gordon, só feras!!
No vídeo, a atriz Evan Rachel Wood perambula pelas ruas de Portland, uma das cidades mais alternativas dos EUA, dizendo "sim" à desafios inesperados do caminho. "É uma história superdivertida que incentiva você a encontrar aventura nas coisas ordinárias, enfrentar o desconhecido e dizer sim para as oportunidades que a vida nos apresenta - grandes ou pequenas", disse a atriz sobre a campanha.

Logo no começo, Kim Gordon lê trecho do seu livro, Girl in a Band: "Em geral, mulheres não são permitidas a serem agressivas. No fim do dia, não tenho escolha a não ser me tornar destemida." E Evan responde: "com certeza!*" 

 

E além de todo esse estímulo à fazer coisas que normalmente não se faria, há um incentivo ao empoderamento feminino. No início do vídeo, vemos um ensaio da peça Romeu e Julieta onde Romeu diz "Ela (Julieta) não deveria estar usando um vestido?". A atriz responde: "Romeu, feminilidade convencional é uma escolha e não uma obrigação!
Assim a marca passa a mensagem que nem todas as mulheres gostam de se vestir com elementos considerados "femininos" e não há nada de errado com isso! Afinal, por que mulheres têm que usar só saia, vestido e camiseta apertada? E por que vestir calça e camiseta larga significará que é lésbica? E se for, que diferença irá fazer? Ela deve usar o tipo de roupa que lhe faz bem! Seu corpo, suas regras. Com essa visão não sexista a empresa quebra padrões e esteriótipos. 


Vídeo completo! Tem legendas em inglês então dá pra entender bastante. Tem um trocadilho com o nome da Evan Rachel. Ao invés de "Wood" eles trocam por "Would". Então, toda pergunta que rola nos ambientes ela responde "Evan Rachel Would", que seria algo como "Evan Rachel gostaria/poderia (fazer a tal coisa)."



Fotos da campanha:


A t-shirt especial com os dizeres "Evan Rachel Would" terá todos os rendimentos para uma fundação de caridade que ajuda crianças em situação vulnerável.


Algumas peças da loja:


E vocês, gostam do estilo Tomboy? Usariam?

*a palavra "fuck" enfatiza o "yes", então resolvemos traduzir dessa forma em português.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Gosta do Moda de Subculturas?

Compartilhe nosso conteúdo!
Curta nossa página no Facebook. E se mantenha sempre atualizado sobre o que rola por aqui.
Pin It button on image hover