.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Fevereiro 2014

27 de fevereiro de 2014

O fabuloso estilo de Kyria Roadkillers!

Um dia eu estava no Facebook e apareceu em minha timeline uma atualização da querida Mine Sweet da loja Sweet Sam. A atualização consistia na foto de uma cliente. Eu fiquei fascinada pelo cabelo da moça e como ela estava marcada, fui logo ao perfil xeretar outras fotos e fiquei chocada com o estilo único dela! Fazia tempos que eu não via alguém com um estilo tão próprio e diferente!
Fiz uma visita ao blog dela e novamente me surpreendi, o conteúdo, além de seus looks, tem também moda e música da década de 80, contando com uma ótima pesquisa de imagem e opiniões. Entrei em contato com ela perguntando se eu podia falar do estilo dela aqui no blog e ela topou! Porque gente estilosa e única merece ser mostrada né? =D
Então vamos lá!


O fabuloso estilo de Kyria Roadkillers!
Kyria tem 19 anos e mora em Vitória (ES).
Ela é essa moça de cabelo incrível nas fotos abaixo!


  • A década de 1980
"Desde criança eu ouvia pop anos 80 pela rádio, mas não sabia o que era. Minha mãe sempre gostou de rock n’ roll/hard rock/heavy metal desde a época, então ela me mostrou o filme Grease e eu fiquei viciada no rock n’ roll dos anos 50 e 60, assistia a filmes com o Elvis direto. Depois de um tempo ela me mostrou o filme Embalos de Sábado a Noite e adorei a disco dos anos 70, depois ela me mostrou o Skid Row, Alice Cooper, Bon Jovi, Cinderella etc e aí eu simplesmente amei o hard rock dos anos 80, logo depois ela me mostrou o heavy metal como Manowar, Saxon e tal, e eu também amei. E me relembrou do pop, que eu ouvia sem saber. Daí eu comecei a gostar muito dessa época, comecei a ver muitos filmes, séries, documentários e ler sobre isso.. E isso tudo foi montando o que eu sou hoje."





E esse cabelo, comofaz?
Ela tem um tutorial no canal dela do Youtube: http://www.youtube.com/user/kyriasmakeup 




  • Estilo
"Eu não me inspiro em ninguém. Eu crio meu visual a partir das coisas que eu vejo e acho legal. 
Por exemplo, quando vejo uma peça de roupa legal num filme, eu tento ir atrás de uma parecida ou faço uma que seja similar só que com a minha cara."

No blog dela, o Stuck in Stuff (http://stuckinstuff.blogspot.com.br/), Kyria mostra alguns de seus looks!


"Eu sempre ando assim, não consigo sair de casa de outro jeito. Como tudo na vida, tem gente que gosta e tem gente que não, mas se eu quiser agradar todo mundo vou acabar agradando ninguém e o que importa é eu estar feliz sendo eu mesma. Às vezes acontece de alguém falar uma gracinha, mas eu não ligo para isso, afinal são sempre funkeiros e gente do tipo."


  • Maquiagem
O make da Kyria também é um show à parte. Desde o clássico olho preto - mas o dela é BEM marcado, até makes coloridos cujas cores não brigam entre si. Chamativo mas harmônico.


Finalizo o post com o vídeo ensinando o make da foto acima, "Pink, Purple and Black". E não esqueçam de comentar dizendo o que acharam do look dela! ;D




23 de fevereiro de 2014

Dica de Loja: Miniminou

Esta não é apenas uma dica, mas é também o anúncio oficial de uma nova parceria do blog, desta vez com a loja Miniminou!


E todo mundo que escrever "SUBCULTURAS" no cupom, vai ganhar 10% de desconto no momento da compra
Isso mesmo, todos os leitores do Moda de Subculturas ganham desconto! =D
SEMPRE que vocês comprarem no site, façam isso, tá? ;-)



A Miniminou
A Miniminou foi criada pelas irmãs Isis e Baboo que amavam roupas pretas e caveiras (como nós!!). Gostavam, mas não usavam, ou por serem muito novas e viverem com o uniforme da escola quase o dia todo, ou por morarem em um sítio, distante da cidade grande. Cresceram e foram pra capital, São Paulo, onde fundaram a loja. As meninas já tinham um conhecimento prévio do mercado visto que seus pais tem uma confecção há mais de 30 anos. Elas tem Tim Burton, Alexander Mcqueen, Vivienne Westwood e Dita Von Teese como algumas de suas inspirações e buscam sempre vender produtos que lembrem o estilo destas referências.


A loja tem um conceito que eu sempre me identifiquei, como a questão de não se limitar na questão do estilo, sempre é possível inovar com os detalhes, com acessórios ou com estampas.

 


Links da Loja:


Separei algumas dicas de produtos que eu amei e vocês vão encontrar por lá! Mas a loja tem muuuuita coisa, vocês precisam ver com os próprios olhos hehe! 
Ah e vale dizer que as coisas mais legais esgotam rapidinho então evitem vacilar e aproveitem o desconto dado via blog!!


 

Como se vestir alternativamente no calor?

Esse é o tipo de pergunta que muitos de nós fazemos: como se manter no estilo alternativo em dias muito quentes?
Esse post tá meio atrasado mas é que só agora eu percebi que ainda não tinha escrito! Na verdade, já dei várias dicas aqui no blog de que tipo de roupa usar em dias quentes e isso foi sugerido dentro de editoriais, dicas de moda, desfiles, mas não num post específico. Bom, eu vou dar aqui as dicas que sempre dou, inclusive quando o tema foi abordado no grupo Moda Alternativa.
As dicas valem também pra quem só usa preto! Então, minhas dicas de como continuar se vestindo alternativamente no calor, seriam:

  • Usar/priorizar roupas em tecidos naturais.
Como fazer isso? Crie o hábito de checar as etiquetas de composição das roupas antes de comprá-las. 
- Tecidos naturais: algodão, cambraia e malha de algodão são os mais comuns. Tem também seda e linho, mas estes são tecidos naturais mais caros. E rami, juta e cânhamo que são mais incomuns. Tem a viscose/raion que é uma fibra artificial mas que é feita de material natural (celulose), sendo assim, ela é sempre fresca. 

Exemplos de Vestidinhos de Malha

Se você costuma fazer suas roupas, já deve ter notado que o metro dos tecidos 100% naturais costumam ser mais caros, como agregam bem estar, o preço se justifica.

- Tecidos sintéticos e artificiais: quanto mais sintético o tecido, mais quente é a roupa. Mas existem alguns tecnológicos como os usados em roupas esportivas e o poliéster oco que deixam as peças mais frescas. Dentre os tecidos sintéticos eu sugeriria os que são transparentes como crepe, chiffon, organza, rendas (tem renda de algodão também).

Eu tenho e amo blusinhas daquelas malhas mais finas e sintéticas, mas evito ao máximo usar elas em dias quentes. Muitas das minhas compras são feitas baseadas no tecido, já deixei de comprar peças legais porque sabia que não ia rolar usar no verão.
Então, sempre leiam a etiqueta de composição e optem pelas peças com porcentagem maior de tecido natural.

Saia de Malha da DARK FASHION


  • Optar por modelos de roupas mais soltas e fluidas no corpo.
Em dias muito quentes, quem puder deixar o jeans um pouco de lado, eu recomendo. Optem por modelos de calças, shorts ou bermudas em algodão (existem muitos modelos); peças em malha radiosa (não gruda e não aquece); leggings de malha de algodão.
Saias e vestidos em algodão ou com sobressaia em tela, crepe, chiffon, nem precisa recomendar, né?

Vestido de Chiffon com caveirinhas da MINIMINOU
Vestido com renda da PERSEPHONE


  •  Preto x cores claras
A cor preta atrai luz e absorve calor, se você faz questão de usar preto, opte por peças com tecidos já citados acima porque, embora a cor esquente, os tecidos naturais fazem a pele respirar.



Se você AMA preto, não aprecia cores, mas não consegue usar preto no calor, é possível optar pelo branco. O branco reflete a luz. Preto e branco é sempre uma combinação clássica, não tem erro!

 Look gótico em branco; preto e branco não tem erro.


  • Acessórios
Acessórios indispensáveis no verão: leque e sombrinha! Se você mora numa cidade que venta muito - o que impossibilita o uso de sombrinhas - use chapéu.

Sombrinha feita ao gosto da cliente pela loja DEVAS

  • Calçados
Evite os modelos fechados, escolha sandálias abertas, leves e soltinhas porque os pés incham ao longo do dia com o calor, se puder, evite saltos.

Sandália da BLACK FROST

O pessoal que mora em cidades quentes, se quiser acrescentar algo, basta comentar! =)

Batom Preto, cadê?

Eu uso super pouca maquiagem e sou péssima na questão de marcas e novidades deste segmento. Mas dia destes eu precisei de um batom preto pra montar um look e fui atrás de um nas lojas de rua e num shopping... Não sei se sou eu, mas... vocês também sentem que há uma carência de opções de batom preto nacional? Acho que a marca mais conhecida e que nunca tirou a cor de linha é a Vult. 



Eu, ingenuamente achava que quando a tendência goth estourou forte no mainstream em 2008 e diversas grifes hypadas (Chanel, Lancome, Yves Saint Laurent, MAC) lançaram batons pretos, as marcas nacionais de qualidade iriam lançar aqui também. Ok, um ano passou, 2, 3...e nada. O que vejo são opções muito, mas muito amenizadas como o Gloss preto do Boticário e essas opções mais baratinhas, incluindo as marcas de maquiagem artística que não tem lá aquela qualidade e durabilidade.


Pra mim isso só comprova como a indústria cosmética nacional ainda é muito certinha e conservadora, cadê modernidade? Enquanto isso, nós, pessoas de um nicho, precisamos ir atrás do que temos à mão no momento ou importar. É em momentos como esse que sinto falta de marcas alternativas de cosméticos que sigam o molde da Sugar Pill, Blackheart ou da Lime Crime. Será que nossos alternativos formados em cosmética, em química ou simplesmente com amor pela maquiagem um dia vão lançar uma marca alt. de make?


Lembrando que estilos alternativos recentemente em voga - que tiveram um certa força e influência - como os Hipsters, o Pastel Goth e até mesmo o revival do Kinderwhore, usam batom preto também. Ou seja, existe um interesse.


Mas ao mesmo tempo vejo uma outra questão: a cor preta nos lábios é "complicada". Como é uma cor muito escura, destaca os dentes (do tipo, destaca as imperfeições bem mais que um batom de cor clara). Também destaca o formato da boca (boquinha, bocão). Na verdade o batom se destaca no rosto todo rsrsrs!! Chama a atenção. 

Quando eu era teen (finzinho da década de 90) no interior, os batons pretos que eu comprava tinham um gosto ruim e em 3 meses já estavam estragados, secos. O que eu fazia? Passava um hidratante labial e por cima usava lápis de olho! Ou então passava um batom vermelho e passava o lápis de olho contornando (acho que ainda se faz isso, né?). Mas havia quem passasse sombra ou delineador preto no lugar do lápis. Tudo porque queríamos bocas pretas! =D
Enquanto nós aqui, ainda não temos nenhuma marca alternativa de cosméticos que ofereça estas cores mais incomuns, ficamos na dependência de marcas grandes e de importados.



* Se vocês conhecerem uma marca legal de batom preto, por favor me indiquem, como eu disse, sou uma negação pra maquiagens ;)

Editorial Alternativo: In a Dream

Alguém por favor me dá essa peruca?? Nunca uma peruca à la século XVIII me enlouqueceu tanto quanto esta!! =D
Roxo, azul, verde e rosa em tons suaves se compravam como uma das combinações mais bonitas que eu já vi e claro, as peças estão lindas! Repare que a underwear é mais anos 50. Nunca imaginei que uma mistura de rococó + anos 50 desse tão certo.
Aliás, vocês já leram meu post sobre o fato de que no século XVIII as mulheres (e alguns homens) usavam tons pasteis nos cabelos? Então corre, leia e se impressione, este é o link: Cabelos em tom pastel no século XVIII.
 

21 de fevereiro de 2014

O Punk pós moderno de Luba GnaSevych

Um pouco do trabalho da mais recente coleção da estilista Luba GnaSevych. Amei demais as peças numa releitura meio pós moderna do estilo Punk!


19 de fevereiro de 2014

Necrofashion

"Necrofashion" é uma sequência de fotos da fotógrafa polonesa Katarzyna Widmanska. É dela também a foto do post anterior, "My Body is not a Cage". Achei as fotos lindas apesar de toda a morbidez porque ao mesmo tempo me fez pensar em nossa paixão pela moda, já que é através das roupas que mostramos quem somos ao mundo. Amamos a moda até a morte. Aproveitando o gancho, semana passada a ex-vedete Virginia Lane foi enterrada com suas roupas de palco, o eu achei um absurdo de lindo e emocionante!
Ah, e vocês não acharam a ideia bem parecida com a do editorial "One Last Look"?

 
Pin It button on image hover