Destaques

17 de fevereiro de 2019

"Two Witches" - Ensaio plus size com Vultus Persefone e Nayara Eccentric

Muito se fala de representatividade plus size, as iniciativas de atender esse público em termos de moda alternativa vem crescendo. Nesta postagem agradeço as influenciadoras Nayara Soares e Rafaela Ivo por cederem as fotos que fizeram para um ensaio de moda.


As peças usadas pelas meninas foram feitas sob medida pela Dark Fashion, loja parceira desde o início do blog (ou seja, há 10 anos), que é uma das poucas lojas brasileiras que desde o seu surgimento oferece peças em tamanhos maiores sob medida. Antes, nem todos percebiam esse fato por ser uma informação escrita no site e não visualmente divulgada através de fotos. Fato que mudou alguns anos atrás e desde então em todos os ensaios da marca uma modelo plus é fotografada. Vale ler a entrevista com Nívia sobre a produção de peças plus size na loja.


Para este ensaio, a mineira Nayara @nayarasoares_eb foi ao Rio Grande do Sul fotografar com Rafaela @vultuspersefone sob as lentes de Jéssica Godoy @jscgdy num belo dia nublado. O ensaio que poderia ser chamado de "Eccentric Perséfone", união do nome dos blogs/canais "Eccentric Beauty" de Nayara e "Vultus Persefone" de Rafaela, mas escolhi nomeá-lo de "Two Witches" pois é o que me veio a mente ao ver as fotos. :)


Tenho grande admiração por estas duas mulheres que há muitos anos comunicam moda alternativa e estilo de vida com muita autenticidade. Elas garantem suas identidades num país onde as moças brancas e de curvas suaves ainda são as que mais agregam seguidores.

Adorei essa foto!!

Pense por um momento em uma influencer brasileira plus size que tenha mais de dez mil seguidores no Instagram e seja alternativa de apelo mais dark, mais punk, mais gótica, mais heavy metal... (eu realmente aceito indicações!!)
É difícil responder, né?
Eu citaria a vampiresca @the_lady_darkness e a dark pin-up @barbiedolixao que está quase lá! Mas ser punk, gótica ou headbanger e ainda por cima ser plus size não parece ser algo muito em evidência ainda.


Vemos iniciativas no uso de modelos plus em lojas alternativas e ensaios de coleção, o que ajuda as garotas a se tornarem mais conhecidas e as lojas adquirirem mais clientes. Mas num geral, as modelos de lojas ainda são brancas, populares e dentro de certa normalidade corporal, variando entre magra ou com curvas "aceitáveis". Há muitas nuances no mercado alternativo, especialmente no que se refere à formação de imagem de uma marca, onde algumas lojas podem não querer serem associadas diretamente a pessoas gordas.


Há muito tempo tenho esse blog e me orgulho de, em 2012, quando mal (ou não) se abordava a moda "plus size" no Brasil, publiquei dois artigos sobre o tema: Moda Alternativa Plus Size e Estilo Alternativo Plus Size. Nestas matérias usei exemplos de modelos e marcas estrangeiras, pois não havia ainda exemplos no Brasil. Coincidência ou não, logo depois destas matérias irem ao ar, algumas lojas alternativas nacionais passaram a usar modelos plus em ensaios e desde então isso vem ocorrendo com alguma frequência. Não posso confirmar que o blog teve alguma influência nisso pois nenhuma destas lojas nos citou diretamente, mas acredito, pela quantidade imensa de acessos que estas postagens tiveram, que alguma semente foi plantada em algum lugar! Foi justamente na virada de 2012 para 2013 que o tema da moda plus size começou a pipocar no mainstream e as mulheres se engajaram a exigir mais representatividade.


Em 2015 alertei para a importância de lojas virtuais utilizarem modelos plus size nesta postagem. Um tempo antes entrevistamos a modelo alternativa brasileira Litha Bacchi que atua na Inglaterra por não termos quem entrevistar por aqui. E o meu post afirmando que gordas podem usar listras sim foi um sucesso! E logo depois vimos reproduções deste tema no mainstream!


Só temos a agradecer que muita coisa mudou a respeito de moda e representatividade plus size no meio alternativo embora ainda haja muito a ser desenvolvido. E pra mim, estas duas influenciadoras, Rafaela e Nayara, já conquistaram seus lugares neste processo, pois fazer história não se resume só a números mas também a atitudes!



Conto com vocês no enaltecimento destas duas damas sombrias:



Acompanhe nossas mídias sociais: 
Direitos autorais:
Artigo original do blog Moda de Subculturas. 
É permitido compartilhar a postagem. Ao usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Não é permitida a reprodução total do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É vedada a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, não fazemos uso comercial das mesmas, porém a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos. 

8 de fevereiro de 2019

Dark Fashion: Conheça "Dreams", a coleção que mistura fetichismo e elementos medievais

Está no ar na loja Dark Fashion a nova coleção, e tudo que eu senti ao ver as novas peças foi uma mistura de nostalgia e uma admiração tremenda pelo talento criativo da estilista e proprietária Nívia Larentis. 

Já comentaram comigo que as peças da Dark Fashion parecem "muito básicas" que falta aquele toque elaborado nas peças. Eu discordo. Eu não chamaria as peças "muito básicas", mas sim, peças que extremamente usáveis no dia a dia. De que adianta gastar pra comprar uma roupa alternativa que você não vai conseguir usar em várias situações? Diversas peças da Dark Fashion permitem isso, já que ao contrário do que muitos possam imaginar, faz parte do trabalho da estilista planejar a coleção e fazer uma mistura de peças menos elaboradas e outras mais elaboradas para que todas possam intercambiar entre si. Quem conhece um pouco de modelagem, sabe que algumas peças da marca embora de longe pareçam "simples", de perto possuem toda uma técnica de estudo para aquele modelo ter dado certo. Além disso, todos sabemos que peças super elaboradas são mais caras e de uso mais restrito, a própria estilista comentou sobre isso numa entrevista que fiz com ela e que você pode ler clicando aqui. E caso você seja plus size, esta entrevista também é bastante esclarecedora. E vale lembrar que a marca também tem peças com tecidos com proteção solar

Comprar peças que ficarão a maior parte do tempo guardadas? Com certeza esta não é a filosofia da marca!

DREAMS
Em meados do ano passado a loja lançou a primeira parte da coleção Dreams, como bem ilustrado nesta postagem dedicada a seu lançamento. Lá, podemos ver uma coleção com traços outonais. Porém a coleção de agora, é a versão 'verão' da coleção. E há algum tempo não me encantava tanto com as criações da Nívia! Quando eu escrevi que essa coleção  me despertou nostalgia, foi porque vi naquelas peças um estilo que me fez lembrar da loja em seu início! Isso aconteceu pela coleção ter bastante peças em cirré, este tecido de aspecto brilhoso e elementos fetichistas como os harness, também há bastante peças que lembram a moda do período medieval, com mangas largas e caimentos fluídos. Essa junção de fetiche + medieval, deu a esta coleção uma estética única, algo maravilhoso de se ver numa época em que vivemos uma massificação de estéticas alternativas, onde diversas lojas vendem peças iguais ou muito parecidas, a Dark Fashion continua oferecendo para nós o melhor conceito de moda alternativa: peças criativas, produzidas em pequena escala e diferenciadas. 

Fique agora com as imagens da coleção, que pode ser acessada neste link. E não deixe de babar pelo maravilhoso vestido medieval ao fim do post! <3














Ah, e o vestido medieval, peça antiga da loja, ganhou nova modelagem no fim do ano passado! <3



E você, o que achou da coleção? 
Conta nos comentários!


Acompanhe nossas mídias sociais: 
Direitos autorais:
Artigo original do blog Moda de Subculturas. 
É permitido compartilhar a postagem. Ao usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Não é permitida a reprodução total do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É vedada a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, não fazemos uso comercial das mesmas, porém a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos. 

Instagram

© .Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa. – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in