.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Heavy Metal: Moda Alternativa Masculina

13 de março de 2013

Heavy Metal: Moda Alternativa Masculina

A moda heavy metal também é uma moda alternativa. Quando pensamos nas primeiras lojas voltadas ao público, nos vem à mente aquelas lojas cheias de camisetas pretas com estampas de logos de bandas, caveiras e dragões, acessórios de tachas e spikes, bandeiras, munhequeiras e coturnos. Esse é o tipo de imagem clássica que se faz de uma loja de heavy metal. E elas são assim até hoje.


Lojas deste tipo começaram a surgir em fins de 1970, começo de 1980, em Londres, Nova York e Los Angeles. O heavy metal era mainstream, estava nos vídeo clips e nas rádios e havia a necessidade de vestir a demanda de público. Logo, o hard rock invade o mundo com seus visuais extravagantes e elaborados e estas lojas precisam se adaptar ao gosto dos clientes; depois vem os sons do underground: Death, Thrash e Black Metal trazendo variedade, a seguir, elementos esportivos entram em cena (moletons, tênis) ao mesmo tempo que uma onda historicista medieval e renascentista; a influência gótica cresce cada vez mais tornando tudo mais sombrio e vemos a moda HM se tornar uma grande variedade de estilos.

Porque os adeptos masculinos desta subcultura negam a existência ou a importância de uma "moda heavy metal"?
Um dos motivos é a questão da contestação da cultura dominante, o outro motivo é mais óbvio: É uma subcultura machista e masculinista e a palavra "moda", desde o século XVIII se tornou algo associado às mulheres. Algo como: "moda é assunto de garota". Sendo um "assunto de garota" o headbanger nega a importância da moda mesmo que ele não saia de casa sem seu cinto de balas e seu colete adornado com patches de suas bandas preferidas. Quando seus artistas preferidos tem um apelo visual característico, como Rob Halford, Slash ou bandas hard com suas bandanas zebradas, não é raro ver um fã vestido igual. Mais curioso ainda é descobrir que estes artistas tem suas lojas ou estilistas preferidos ou até mesmo são donos de marcas de roupas.

Desde 1990, houve um crescimento na variedade de produtos oferecidos pra este público. A valorização de um visual impactante na cena, à exemplo de Marilyn Manson, das bandas Black Metal e das  bandas de Folk e Sinfônico tiveram lá sua importância, assim como a influência gótica que oferece um imenso desenvolvimento de idéias criativas.

Atualmente, ao visitar o site de lojas alternativas é até dificil separar que peça é apenas heavy metal tamanho o sincronismo estético que a moda desta subcultura desenvolveu com outros estilos subculturais. Vou dar exemplos abaixo.

Camisetas de banda modernizadas: o preto divide lugar com cores neutras mas as estampas são as mesmas: bandas, dragões e caveiras.


A gravadora alemã Nuclear Blast mantém em seu catálogo um espaço dedicado à moda HM. Nele, os elementos mais tradicionais do estilo são mantidos: camisetas pretas de bandas (com músicos como garotos propaganda), moletons, peças em couro, acessórios com studs, duas páginas dedicadas ao militarismo, patches pra todo gosto e acessórios prateados com referências celtas, vikings, caveiras e correntes.



 A tradicional jaqueta perfecto com tachas divide espaço com as camisetas de influência gótica e estampas que remetem ao Black Metal. A camisa social invadiu a cena e claro, ela não é nada careta! A última foto é da Black Frost.


 

A moda histórica tem seu lugar com túnicas e casacos inspirados na era medieval e na renascença. Por Black Frost e Dark Fashion.


Saias! Sempre adornadas agressivamente e de aparência bem máscula usadas com coturnos ou botas. Modelos por Dark Fashion.


Calças: militarismo e acessorizada com ilhoses e zíperes (influência punk) por Black Frost


Calças bondage (amarração), uma herança punk e S&M. Mas um modelo é preto e outro em tecido risca de giz, usado normalmente para alfaiataria e peças clássicas como ternos. Acho interessante quando a moda das subculturas desconstroem o senso comum.


Lembram que no post anterior eu falei dos moshers? Esse é um editorial dedicado à este público que surgiu com o nu metal e o metalcore: calças baggy com a barra por cima do tênis (normalmente tênis de marcas específicas), moletom, camisa e piercings.


Sou péssima pra escanear, desculpe a qualidade das imagens das páginas de meus catálogos. Dentre todos os editoriais, selecionei estes dois pelos seguintes motivos:
O primeiro editorial, "Dark Lord", cujo título já remete uma era antiga e sombria como a era medieval, as estampas são de caveira em tecidos pretos.



Já o segundo editorial, escolhi pra mostrar a influência gótica, punk e black metal na moda HM. Reparem na bata branca à esquerda como referência medieval/renascentista; na camiseta com o pentagrama invertido; na calça de vinil; casaco de corte militar, acessórios com spikes e lente preta para os olhos.


Bom, estamos na metade da sequência de posts. O próximo texto é sobre as mulheres no Heavy Metal.

Veja também:
Dica de Moda: Look Rocker Feminino e Masculino
Tendências Alternativas: Moda Masculina
Moda Medieval no Heavy Metal (e no cinema!)
Perfecto Perfeita
Winter Storm Burberry
Beyond the Pale (editorial com Marilyn Manson)
Samurai Moderno
Deajan Despotovic
Desfiles Fall 2011 (ver Gareth Pugh)
Äuslander Inverno 2010
Black Metal na Passarela
DSquared2 2010
Man Glaze
  • 2Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

2 Comments

  1. Muito legal essa sequência de matérias. Qual a fonte dos dois últimos editoriais?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lady! São dos meus catálogos da loja Attitude ;)

      Excluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover