.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: Charlotte Free, o Novo Rosto da Maybelline

4 de maio de 2012

Charlotte Free, o Novo Rosto da Maybelline

O que pensar quando uma das maiores e mais populares empresas de cosméticos escolhe uma modelo de cabelos cor-de-rosa pra ser o rosto que representará a marca mundialmente?
Estou falando da Maybelline NY e da modelo Charlotte Free.
Charlotte Free usa cabelos cor de rosa (leia sobre ela aqui) e como vocês já devem ter lido na postagem Em Busca da Diferença, o "ser diferente" nunca esteve tão em voga. Foi exatamente por seu cabelo pink que Charlotte adentrou ao mundo da moda, afinal ela tem apenas 1,73 de altura o que é considerado baixo para os padrões da profissão.

"Charlotte é a nova geração da beleza", disse o presidente da marca Maybelline NY Damien Bertrand, "Ela tem muita energia e um estilo não convencional que a faz única. Charlotte é a perfeita representante da Maybelline New York." 
Charlotte diz: "Eu não me encaixo no molde tradicional de uma modelo e eu sempre fui fiel ao que sou. Eu sou uma pessoa amigável e gosto de saber que as pessoas respondem à minha energia. Eu gosto de todo mundo."

Uau! Quantos elogios quato à não-convencionalidade do estilo da moça, não? Tirando o cabelo cor de rosa e seu estilo rock n roll de boutique, não vejo nada mais de "não-convencional" nela, pois ela tem corpo magro como a indústria pede, um rosto de traços delicados e perfeitos como pedem as marcas que fotografam closes e um comportamento bastante educado... É o tal modelo de "não-convencionalidade" aceito pela mídia mainstream, um estilo alternativo suave acompanhado de uma beleza clássica adequada a moda dominante. 
 
Na imagem abaixo divulgada pela Maybelline, reparem como seus cabelos cor de rosa foram amenizados e localizam-se só nas pontas. E cá entre nós, ela não está a cara da Taylor Momsen nas foto? =P 
No exterior, o cabelo rosa de Charlotte já é considerando uma nova tendência, cor que já foi usada por Lady Gaga, Katy Perry (que recentemente tingiu de roxo), Lily Allen, Mary Kate Olsen e Sienna Miller. O colorista americano Andy Lecompte, dono de um salão em Los Angeles diz que antes cabelos cor de rosa eram para eventos "hair show" e eram considerados avant-garde. "Eu nunca imaginei ter de usar a cor aqui no salão. Hoje em dia eu tinjo um cabelo de rosa uma ou duas vezes por semana e uso os produtos da marca Joico, que duram em torno de duas semanas, então não é um comprometimento permanente da cliente. O cabelo pink é mais popular com as loiras".

Charlotte não é a primeira modelo mainstream a usar cabelo rosa. Em 1998, Kate Moss fez isso num desfile da Versace. Mas na época não pegou como tendência e sim como uma excenticidade por parte da modelo.
Algumas cantoras de pop rock já usaram cabelo pink, o que acho normal vindo de artistas mas a moda também não pegou fora da cena musical. P!nk, Gwen Stefani e Kelly Osborne.
Puxando um pouco pro lado da moda, Tarina Tarantino tem o cabelo pink como marca registrada assim como a estilista inglesa Zandra Rhodes.
A amenização da estética alternativa é de praxe no mainstream...

  • 5Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

5 Comments

  1. Aee! Esse é o mundo que eu quero viver! hahahaha

    Como você disse e é verdade, não acho ela tão fora do padrão. Seu corpo e rosto são bem convencionais nesse mundo da moda, apenas o cabelo tem esse diferencial. Maaaas, já é alguma coisa, né? Aos pouquinhos a moda mainstream vai abrindo espaço pra esses detalhes, trazendo mais opções "alternativas" ao acesso de todos, e pra quem sempre gostou de estilo alternativo ou underground, é lucro!
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chibi, você é uma das raras leitoras que aprecia essa popularização do alternativo no mainstream. A maioria não gosta rsrsrs! Eu mesmo não sou lá muuuito à favor embora enxergue vantagens (comerciais). E acho que no caso das opções alternativas, isso tem muito mais a ver com preço e variedade DENTRO do meio alternativo do que fora dele. ^^
      O fato também cai na contradição de se o mainstream abre espaço pro alternativo, aos poucos ele deixará de ser alternativo e será apenas mais uma opção padrão.
      Bjs!

      Excluir
  2. Eu postei sobre essa modelo essa semana também, acho ela linda demais! Principalmente com esse cabelo rosa, super fashion.

    ResponderExcluir
  3. Sabe, eu adorava o estilo da Gwen no No Doubt. Ela foi uma das primeiras musas alternativas que tive aos 12 anos. E acho que foi uma das primeiras a usar o cabelo pink, azul, verde quando ainda não era comum. Foi uma das primeiras a usar o estilo pin-up também. Hoje acho ela tão sem graça, preferia o estilo antigo. E a música também costumava ser melhor. Quando tinha 12 anos via o clipe de "Don't Speak" e amava aquele vestido azul de bolinhas, minha mãe fez para mim e eu amei muito aquela roupa durante muito tempo. Ver você falando dos cabelos rosa aqui me fez lembrar disso. :) Mas enfim, hoje os cabelos coloridos são normais e não provocam o mesmo choque de antigamente, eu acho uma pena, porque é bonito. Mas tornou-se comum e não tem o mesmo apelo. Hoje tem Marimoon, Avril, Katy Perry, todas com cabelo colorido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! A Gwen era toda divertida, tinha aquela coisa da mistura de street wear com cena alternativa americana dos anos 90 - que eu adoro!!
      Ela tá mais sem graça home mesmo, mas talvez seja por causa da marca dela ser mainstream e ela ter de lidar com esse tipo de público tanto quanto o público rocker.
      O apelo chocante do cabelo colorido não choca mais haha, seu bem disso, moro no interior, as pessoas olham (normal olhar), mas não repudiam como antes.

      Excluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover