Destaques

10 de junho de 2019

Universal Monsters: Jeremy Scott se inspira no terror para desfile da Moschino

O recente desfile da grife Moschino, criada pelo estilista Jeremy Scott trouxe para a temporada Resort 2020 o tema "Halloween and Desperate Housewives at Universal Studios" e foi realizado em Los Angeles. Nesse Haunted Resort, vemos a característica marcante de Jeremy: a influência da cultura pop em criações que mesclam juventude, sensualidade e principalmente diversão, que é a marca do estilista.

Vampira foi representada pela drag Violet Chachki.



Dá uma olhadinha em outras postagens com criações do Jeremy Scott:
A influência do estilo 'punk bailarina'
O irreverente desfile Pop Culture de Jeremy Scott
Hard Rock oitentista no desfile da Moschino
O revival do Clubber na moda alternativa


Roupas com Inspiração em Frankenstein e na cultura do Halloween.

O estilista Jeremy Scott nasceu em 1975 e foi criado na zona rural de Kansas City, uma cidade conservadora dos Estados Unidos, sofreu bullying na escola por ser homossexual e por se vestir fora do padrão. Tentou entrar nas maiores escolas de moda americanas como o FIT e a Parsons, mas não foi aceito, sendo recomendado a se encaixar no sistema de moda. Mas o jovem Jeremy já tinha consciência que não se encaixaria, não era seu perfil. Até que finalmente foi aceito - e compreendido - no Pratt Institute onde cursou Moda. Após os estudos, tentou trabalhar na área mas, novamente, não se encaixava ou não conseguia as vagas, até que acabou criando a própria marca (que leva seu nome) em 1997, após muita resistência à ideia.



Não é novidade a influência do universo alternativo nas criações de Scott. O estilista já declarou que a "moda coloca você em sintonia com a tribo da qual você se sente parte".

Você deve estar se perguntando como Jeremy Scott foi parar numa grife tão tradicional como a Moschino! Fundada pelo italiano Franco Moschino em 1983, tinha como característica trazer humor em suas criações. A marca viveu um auge nos anos 80 e quando Franco morre em 1994, a grife ficou um tempo meio esquecida, sem conquistar a juventude, sendo associada a mães e avós. Em 2013, ocorre a escolha de Jeremy Scott como diretor criativo. A diversão, a paixão pela cultura pop assim como o desencaixe ao sistema de moda tradicional são as principais semelhanças entre os dois criadores.

No desfile teve bolsa de morcego e bolsa em formato de caixão...



... e em formato de lápide e em formato de jaqueta perfecto.


Em formato de fantasma e de gatinho!

E bolsas no estilo lancheira com estampa dos filmes da Universal dos anos 1940.
Se você quer saber mais sobre essa temática, acessa nosso post sobre a influência desses filmes na moda alternativa.




... e uma bota bem igualzinha à que a club kid Jenny Talia usou nos anos 90

Vocês já viram e vão ver mais ainda calçados com plataformas imensas! 
A gente já tinha alertado pra volta desses modelos. 


Maquiagem: no desfile podemos ver muito delineador, seja em formato de cat eye ou algum desenho que lembra lágrimas. Nas fotos abaixo, olhos pretos bem marcados.

 Vocês provavelmente verão a imagem abaixo e vão se lembrar da estamparia da marca alternativa Iron Fist! E não é a primeira vez que Jeremy cria estampas super semelhantes com as da IF! 


"eu só conheço o pop, é nesse mundo que eu vivo"

As principais abordagens de Jeremy sobre moda são a da cultura pop e da diversão, levando as ruas e as comunidades urbanas pra passarela. Foi alçado à fama mundial ao fazer parceria com a marca Adidas, criando tênis com ursinhos, pelúcia, flores, asas... que se tornaram objeto de desejo de colecionadores. Dentre os artistas que são vestidos por ele estão cantoras pop como Miley Cyrus e Katy Perry, assim como rappers que adoram suas criações extravagantes. Neste desfile, Frances Bean, filha de Kurt Cobain e Courtney Love, estava presente.


Uma parcela da juventude alternativa contemporânea tem usado muita cor e estampa, 
Jeremy é o estilista perfeito pra quem gosta de misturas supercoloridas!


O desfile foi no Universal Studios, o mesmo local das filmagens dos clássicos filmes de terror produzidos pelo estúdio e o mesmo set utilizado como Wisteria Lane na série Desperate Housewives.



As referências utilizadas na coleção foram inúmeras, desde “Redrum” (filme O Iluminado) estampado verticalmente num vestido; passando por Frankenstein; a personagem Casey Becker de Drew Barrymore no filme "Pânico", que Scott disse ser uma de suas maiores inspirações para aquela noite.



Ao mesmo tempo em que Jeremy Scott enfrenta da alta indústria da moda uma incompreensão (Suzy Menkes já declarou que não o entende), eles pelo menos o respeitam. No meu ponto de vista, o pessoal da alta moda não o compreende porque ele trás muito das subculturas e da moda alternativa em suas criações, e quem é muito distante desse universo não compreende seus símbolos e suas linguagens. 



É bem difícil eu postar desfiles quase completos aqui no blog, mas desta vez eu não me contive! Acabei por postar a maioria dos looks. Segue acompanhando:














Não sei a opinião de vocês sobre o trabalho de Jeremy Scott e sobre essa coleção para a Moschino, mas há muito tempo uma coleção de passarela não me empolgava tanto, não apenas porque eu adorei a interpretação de Scott da cultura do terror mas também como objeto de análise de um estilista que foge do padrão criativo da grande indústria, quanto do caminho que a moda alternativa percorre quando inspira grandes estilistas de moda.
Eu não duvidaria que neste momento Jeremy Scott ou seus assistentes estejam de olho nas redes sociais de todas nós do universo alternativo buscando referências.

E vocês, o que acharam dos looks?


Estamos comemorando 10 anos! 
Vem apoiar e garantir suas edições:




Fontes: Vogue.com e "Jeremy Scott´s The People Desiger".


Acompanhe nossas mídias sociais: 
Direitos autorais:
Artigo original do blog Moda de Subculturas. 
É permitido compartilhar a postagem. Ao usar trechos do texto como referência em seus sites ou trabalhos precisa obrigatoriamente linkar o artigo do blog como fonte. Não é permitida a reprodução total do conteúdo aqui presente sem autorização prévia. É vedada a cópia da ideia, contexto e formato de artigo. Plágios serão notificados a serem retirados do ar (lei nº 9.610). As fotos pertencem à seus respectivos donos, não fazemos uso comercial das mesmas, porém a seleção e as montagens de imagens foram feitas por nós baseadas no contexto dos textos. 

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

© .Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa. – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in