.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: 15 imagens de nosso Instagram que celebram as Subculturas e a Moda Alternativa!

8 de outubro de 2016

15 imagens de nosso Instagram que celebram as Subculturas e a Moda Alternativa!

Em recente pesquisa de público realizada no blog, que ainda está aberta a quem queira responder, uma de nossas perguntas era "o que você quer ver em nosso Instagram"?

A resposta ficou bem dividida, não houve uma maioria, a diferença ficou em no máximo 3% entre uma opção e outra. Em primeiro lugar ficou "imagens de moda alternativa", seguido de "imagens de subculturas" e "imagens de pessoas alternativas". 
O que de certa forma acho ótimo, pois é bom mesmo mostrar toda a riqueza e variedade da cultura alternativa em imagens e breves textos aliado à divulgação de novas postagens.




Pra celebrar essa votação democrática, selecionei algumas postagens que ilustram um pouco de nosso perfil - que atualmente está sendo atualizado em média duas vezes por dia.


Esta imagem postei recentemente, são duas garotas Skinheads. Ao contrário do que muitos pensam a subcultura Skinhead originalmente não é nazista. Uma parte da subcultura se desvirtuou dos propósitos, mas não podemos condenar uma subcultura inteira por causa de um segmento dela. Se fizermos isso estaremos fazendo exatamente o que o mainstream faz: julgar sem conhecer e criar preconceito. Isso é também um reflexo de como a mídia está sempre pronta à distorcer informações sobre subculturas e convencer pessoas que aquela é a única verdade.
Por isso deixo pra vocês a mensagem de que, se vocês tem alguma dúvida sobre algo em específico, nos contate. Nós faremos o que estiver dentro do possível pra ajudar a sanar as dúvidas de vocês. Acredito que caso semelhante se aplique aos Punks que usavam a suástica. Enquanto o nosso post sobre o tema não sai, no post Estética Punk Feminina de 1976-79 e no "CBGB O Berço do Movimento Punk" damos uma pincelada sobre os motivos da suástica nos punks.

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em



Um pouco sobre os Rockers!

Subcultura do dia - Rockers: Em 1954, o rockabilly de Elvis Presley domina as rádios junto com Bill Hayley, Jerry Lee Lewis, Little Richard, Chuck Berry e Buddy Holly. Era um som visto como perigoso, subversivo e até mesmo obsceno já que rebelião e agressividade caracterizavam essa subcultura. Os rockers surgiram na Inglaterra, eram avessos ao uso de drogas, se reuniam em cafés ou na Chelsea Bridge Tea Stall em Londres e depois partiam para correr com suas motos. Os rockers posteriormente influenciaram o movimento punk nos anos 70. Usavam camistas brancas, jaquetas curtas de couro (jaqueta perfecto), jeans Levi´s, calças de couro e botas, como acessório: uma echarpe amarrada sobre a boca e pescoço (inspirados nos aviadores da 1º Guerra Mundial) e uma bela moto. O cabelo dos rockers era o mesmo dos Teddy Boys, pois os Teddies são considerados os antecessores dos rockers: cabelo com brilhantina ao estilo quiff, rabo de pato ou simplesmente bagunçados. As meninas usavam camiseta e jeans com tênis ou bota ou uma versão mais jovial do new look: saia godê completa ou saias franzidas, apoiadas em anáguas; saias plissadas ou pregueadas também eram populares. Blusas gola colher, cardigans, lenços amarrados no pescoço, luvas brancas ¾ e sapatilhas ou tênis baixo. Mas para os passeios de moto, usavam uma versão das roupas masculinas: jaqueta, calças de couro justas e botas.
Para ver o post sobre eles, acessem o arquivo do blog (versão web) de novembro de 2011. #subcultura #subcultures #rockers #motociclistas #youthculture #bikers #styletribes #altfashion #modaalternativa #alternativexfashion #modadesubculturas #rocknroll #youthclub #pymca #streetculture
Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em


Um pequeno texto sobre Teddy Boys

Teddy Boys, este estilo, usado por jovens ingleses desde o final dos anos 1940, não era uma releitura da Era Eduardiana, era literalmente uma cópia das peças da época. Esses neo-eduardianos rejeitavam a norma tradicional de vestimenta; rebeldes, bad boys e elegantes, eles se reuniam em cafés e nas esquinas. Casacos longos até os joelhos com gola e punhos enfeitados com veludo ou cetim e abotoamento simples, coletes de brocado, ombros naturais, corte ajustado, drape jacket, casacos de lã com vários bolsos, camisas brancas com gola alta; calças de cintura alta e estreitas; lenços e chapéu coco eram o que vestiam. O acréscimo ficou com meias brilhantes e gravatas finas aos estilo cadarço (bootlace ou shoestring); sapatos de camurça ou creepers.Cabelo penteados com brilhantina em estilo quiff, costeletas longas e “rabo de pato” (ducktail) onde o cabelo era penteado pra trás e no topo da cabeça era feito um rolo que formava um grande topete. Porém, essa imagem de bad boy elegante era cara, as roupas deveriam ser feitas sob medida pelos alfaiates de Saville Row, que dominam a alfaiataria masculina britânica desde 1806.
Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em


Um pouco sobre subculturas: "As subculturas não são perfeitas pois são moldadas de acordo com os interesses do grupo..."






Góticos ingleses de meados dos anos 80!

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em


Sobre as divas do terror que amamos:




Rocker nos anos 80 usando um imenso beehive :D



Dividindo um pouco das minhas leituras...




Mais leituras: "Apesar do estereótipo (moicano, alfinetes) o amadorismo punk gerou um rico ecletismo, fundado nos princípios da inovação individualista do DIY (faça vc mesmo)."



Subculturas e pós modernidade: "Se você não se encaixa em nenhuma subcultura e gosta de usar os mais variados estilos de moda alternativa quando lhe der na telha, você não é exceção. Esse comportamento é regra desde pelo menos 1994, segundo alguns teoristas de culturas juvenis. Essa atitude já está indo pra terceira geração de jovens (gerações X, Y e Z)."

Se você não se encaixa em nenhuma subcultura e gosta de usar os mais variados estilos de moda alternativa quando lhe der na telha, você não é exceção. Esse comportamento é regra desde pelo menos 1994, segundo alguns teoristas de culturas juvenis. Essa atitude já está indo pra terceira geração de jovens (gerações X, Y e Z). Já dei pinceladas sobre esse tema em alguns artigos do blog como o intitulado Monocultura (de maio de 2012) e a sequencia de 3 posts sobre individualismo (publicadas em dezembro de 2015). Subculturas, tribos, culturas juvenis são temas ricos e por vezes, complexos, mas que apontam algumas explicações para o comportamento dos jovens da pós modernidade! Em meus estudos, tenho observado que alguns alternativos ainda se interessam em fazer parte subculturas e outros estão revivendo as estéticas destas, quase que por completo mas sem desejar ser parte delas. A música, antes um fator primordial, hoje não é tanto. #subculturas #subcultures #styletribes #tribosdeestilo #stylesurfing #modaalternativa #altfashion #pymca #tedpolhemus #book #instabook #livro
Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em


O estilo dos alternativos, tema bem votado na pesquisa!

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em


Mais estilo...

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em



Um pouco de moda alternativa

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em



O mainstream influenciando a moda alternativa:



Aguardo todos vocês lá! 
E se vocês quiserem aparecer no nosso insta como "pessoas alternativas/estilo alternativo/look do leitor é só usar #modadesubculturas que a gente acha tua foto e te posta lá! :D ♥

Uma foto publicada por Moda de Subculturas (@modadesubculturas) em



Acompanhe nossas mídias sociais:
Instagram Facebook Twitter Tumblr Pinterest  Google +  Bloglovin´    


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover