.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: A Renascença e a Moda Alternativa

17 de junho de 2010

A Renascença e a Moda Alternativa


A chamada Renascença começou perto do ano de 1400 na Itália e se estendeu até os anos de 1500. Durante este tempo a Europa fez a transição do mundo medieval para  o inicio da chamada Era moderna, muito mais próspera. A devastação da peste negra reduziu a população européia drásticamente, os que sobreviveram resolveram buscar uma vida mundana e cheia de luxos. 

A moda renascentista carrega traços da Era gótica medieval (leia: Link 1, Link 2 e Link 3). Comerciantes e navegadoras faziam o comercio em rotas asiáticas e via oceano. Eles trouxeram do oriente para a Europa sedas, brocados, novas técnicas de tingimento, temperos, perfumes e jóias nunca antes vistas. Este merchandise asiático foi inserido na Europa por famílias como os Borgias e os Médici. 
A moda italiana renascentista era simples mas com tecidos luxuosos, joalheiria elegante e cores brilhantes. Lá por 1450, os vestidos femininos passaram a ter a parte de cima separada da saia, dando origem aos primeiros corpetes. As mangas, em homens e mulheres eram bastante elaboradas e bufantes. O comercio levou esta moda italiana para países como a França, Alemanha e Inglaterra. Geralmente a moda renascentista inglesa era menos gracioasa que a moda italiana e menos exagerada que a alemã. Durante os anos de 1500, devido às transações comerciais, a moda de um pais influenciou e até mesmo se misturou com o outro. Em 1550, as cortes inglesa, francesa e espanhola usavam a moda alemã amenizada. Inglaterra e Espanha disputavam o domínio do comericio marítimo e tiraram a liderança italiana da moda. O “estilo espanhol” para as mulheres, com seus corsets de couro e farthingales cônicos (um dos primeiros farthingales espanhóis data de 1470 e foi popular durante toda a era elizabetana)com elaboradas anáguas (petticoats) se tornaram moda em toda europa.

Lembrando que as referências históricas visuais que temos de cada época são representações dos nobres e burgueses. Os populares vestiam-se sempre de forma mais simples que os ricos ou de acordo com suas ocupações.
Houve muitas variações de estilo durante a Era Renascentista. O texto abaixo é um resumo das características principais da moda renascentista na Inglaterra. Mas havia também a moda alemã,  espanhola, italiana, francesa, polonesa etc, futuramente detalharei estas modas.

Características Gerais da Moda da Era Renascentista:
  • Empregava tecidos caros e elegantes (brocado, veludo, seda). 
Renascença Alemã
  • O vestuário de senhora acentuava as formas naturais do corpo, enfatizando discretamente o peito e acentuando o quadril;
  •  A saia caía com pregas largas e generosas e o corpete justo apresentava um decote quadrado ou circular;
  • Um lenço e um leque eram acessórios importantes, o uso dos anéis era de grande importância e representavam a possibilidade de uma dama viver sem precisar trabalhar na lida com as coisas da casa.
  • A roupa de homem era composta por um casaco que ia até ao joelho (ou era mais curto), gibão (uma espécie de colete) com diversos tipos de gola e com ombros almofadados, beca, calções até os joelhos, chapéus achatados e largos, camisas amplas com punhos justos (chemise), sapatos de couro e sola baixa com bico de pato, correntes e capas curtas presas no ombro. 

Sobre o Traje da Era Tudor (Inglaterra):
  • Durante o século XVI, o Nordeste da Europa e as Ilhas Britânicas tiveram um período de frio extremo, fazendo com que as roupas passassem a ter mais camadas de tecidos, inclusive bem pesados. As silhuetas são  amplas, de forma  cônica para as mulheres e larga na parte dos ombros para os homens, obtida através de golas e mangas largas. Usavam uma camisa de linho (chemise), um gibão que expunha as mangas do chemise, meias calças que eram como os leggings de hoje e um vestido tipo capa que era aberto na frente e de mangas curtas, podendo ir até o tornozelo e posteriormente até os joelhos.
  • Sobre os acessórios: os chapéus, tinham borda arrebitada ou arredondadas.  Sapatos, masculinos ou femininos, eram lisos de fôrma  arredondada e mais tarde  em fôrma quadrada. Botas  eram usadas para montar a cavalo.
  • O traje feminino  da Era Tudor era composto por um vestido longo com mangas sobre uma chemise. A  moda feminina na época tinha contrastes, pois cada esposa do Rei era de uma nacionalidade. Ana Bolena usava a moda francesa e Catarina de Aragão, a moda espanhola. Na moda espanhola os vestidos tinham a cintura natural e  corpete de ponta em V, os espartilhos não eram para apertar e deformar o corpo como na Era Vitoriana, mas para  dar postura rígida. As saias eram elaboradas e volumosas. Chapéus, capuzes e redes de cabeça  eram os acessórios.
  • A moda francesa tinha vestidos com decote quadrado que revelava a chemise junto à pele e tinha mangas justas. Esse traje evoluiu para um espartilho e a frente da saia exibindo bordados e enfeites, as mangas se tornaram justas em cima e largas embaixo, ao estilo trompete. Como acessórios de cabeça, muitos véus cobrindo o cabelo e capas.  Os cabelos, separados no meio ou torcidos sob o véu. Havia um adorno chamado capelo, arredondado que mostrava a parte dianteira da cabeça (foto de Ana Bolena ao lado). 
  • As cores das roupas costumavam ser vibrantes, mas a moda espanhola, ajustada e sombria devido ao gosto do Imperador Carlos V pela sobriedade, ficou em voga no fim do reinado de Henrique, assim como no reinados de seus dois filhos que o sucederam: o do rei menino Eduardo VI  e Maria Tudor. Então, entrou em voga uma silhueta ainda mais rígida fazendo as pessoas encorparem suas roupas usando enchimentos de trapos, feno e outros resíduos; essa postura altiva, abriu camino para o aparecimento do rufo
      Imagens da moda Tudor (reinado de Henrique VIII)


Moda da Era Elizabetana (Inglaterra):
  • A Rainha Elizabeth I se inspirava na moda francesa, italiana, espanhola e holandesa. Havia mais opulência nas peças, pulsos e a gola com babados evoluiu para rufos imensos (postagem em breve) houve o aparecimento do farthingale (armação de saia). O estilo espanhol só não era predominante na França e na Itália. Roupas pretas  eram usadas em ocasiões solenes. O corpete usado sobre os espartilhos era em forma de V, as mangas tinham forros contrastantes, as saias eram abertas na frente mostrando anáguas bordadas. 
  • Uma boa imagem do traje elizabetano é a obra "Rubens e sua esposa Isabella Brant" (acima à direita). 
  • Os homens usavam gibão, camisa com colarinho e pulsos com babados, jaqueta sem manga,  usavam uma espécie de meias calças, capa era indispensável,mandilion, sapato arredondado ou botas que começavam a ter saltos e eram justas e até a altura das coxas e  chapéu.
  • Depois da moda do Renascimento, veio a Moda do período Barroco, que  foi determinado  pela cortes católicas da Espanha onde o preto era muito comum (para postagem sobre a cor preta no vestuário, clique aqui) sendo a cor correta a ser usada publicamente como demonstração da índole religiosa de qualquer pessoa. O preto era aceito como adequado também para os vestidos de noiva, embora tenha sido neste momento que surgiu o vestido de noiva branco como novo padrão de elegância.

A Moda Renascentista nas subculturas:

Vestidos simples inspirados no estilo Tudor:



Rufos e peças mais elaboradas com referência Elizabetana:



Vestidos pretos: referência à corte espanhola e ao fim da Era Renascentista começo da Era Barroca:


As subculturas também adoram misturar épocas, na primeira foto: rufo, cabelo e vestido inspirados na Era Renascentista, mas o corset não é do período. Na segunda foto, uma Gothic Lolita com referência  do final  da era renascentista e começo da era Barroca na gola quadrada e nas mangas com babado, uma versão não-óbvia do período, estilizada, vinda da cabeça de algum designer.


É bem comum na subcultura o uso do rufo renascentista compondo looks nem sempre inspirados no período e também as blusas de decote quadrado. O que é raro de ver, seja na moda underground, seja em coleções de grandes corsetmakers é o corset Elizabetano de modelo reto e bicudo. 


Mais sobre a moda renascentista no blog Sombria Elegância


Postagem complementar à Era Renascentista: O Rufo
Mais postagens sobre história da moda no link Moda Histórica.
O texto foi escrito por mim, de acordo com pesquisas em livros de Moda lançados no Brasil e no exterior. Para uso em trabalhos ou sites, citem o blog como fonte. Leiam livros de Moda para mais informações e detalhes.
  • 8Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

8 Comments

  1. Esplêndido!
    Não só a vestimenta como os acessórios.=^_^=

    ResponderExcluir
  2. Ol,Sana.
    Obrigado por disponibilizar ótimas postagens,visito seu blog quase diariamente!
    Permita-me uma pergunta:Voce acha os materiais em sites estrangeiros?porque com exceção do seu blog, sombria elegancia e poucos outros é quase impossível encontrar um material de qualidade em paginas em portugues,alem de que não se estuda muito isso nos livros escolares de história.Eu pelo menos pesquisando a era vitoriana no google eu não acho informação confiável ou que "preste"(sei que voce ja postou a era vitoriana e agora a renascência no blog).

    ResponderExcluir
  3. Oi Sirius!
    Adoro suas visitas! =D

    Pois é, eu mesma criei esse blog "inspirada" pelo Sombria Elegância. Ele foi o primeiro blog a tratar da ligação subculturas + moda, creio que o segundo foi o meu.

    Então, pra estas postagens "históricas", eu pesquiso nos meus livros de História da Moda. Em sites eu pego imagens e uma ou outra frase que está mais fácil para os leigos em moda do que nos livros técnicos, frases mais simples. E nestes textos eu resumo bem, porque tem muito mais detalhes nos livros.

    Tenho também uma pequena coleção de livros da subcultura gótica e sobre subculturas - pretendo aumentá-la em breve. =)

    Mas geralmente a ligação com as subculturas vem de minha cabeça, por observação, conexão, dedução - por isso algumas vezes as pessoas discordam do que escrevo; mas acho que algumas vezes acerto.
    Eu pesquiso a ligação da moda + subculturas de forma séria há 5 anos, antes disso era mais apenas interesse de colecionar matérias e fotos. Então acabo tendo bastante coisa guardada pra estudar e ligar as idéias.

    Não há muita coisa em português. E esse foi o segundo motivo que me inpirou a fazer o blog. Muito do que sei foi de pesquisas de livros e revistas em inglês. Há 5 anos atrás quando começei a pesquisar não havia nenhum blog ou site em português.

    Não sei exatamente o que vc procura, mas se é relacionado à moda + história procure livros de história da moda e se é sobre subculturas, há algumas publicações estrangeiras, como eu disse numa postagem anterior, apenas o Goth Chic foi lançado em português, mas há pelo menos mais uns 10 livros que linkam subcultura e história.

    Se precisar de ajuda específica e estiver dentro de meu conhecimento, posso te dar dicas mais detalhadas de onde procurar (sites/livros).

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado,Sana por responder...
    Bem é justamente isso que procuro,eu adoro historia e admiro muito a estética e cultura da era vitoriana e século XIX, também a estética e arte Renascentista.
    Só que conheço pouco sobre essas épocas e o pouco que conheço já tem minha admiração e queria saber mais sobre essas épocas e também me identifico bastante com a subcultura gótica.É por isso e por ser um blog de subculturas que admiro e gosto tanto do seu blog.
    Onde moro não tem livraria e nas cidades maiores vizinhas é quase impossível de achar livros interessantes,mas mesmo assim não desisto de procurar.
    Agradeço já que me fez a proposta de me aconsselhar livros e sites,pode ser em inglês mesmo e é até bom pois pratico meu inglês.
    Então peço indicações de bons livros e sites sobre história da moda e o que citei nos dois primeiros parágrafos depois da saudação.
    Obrigado desde já pela ajuda! :)

    ResponderExcluir
  5. Olá Lady S.Skull,
    é um prazer tê la em meu blog!

    Adorei os seus posts e a abordagem que utilizou para o mesmo, foi muito criativadade para descreve-los!
    Está de PARABÉNS ^^

    Já te SIGO!
    Volte sempre que poder!

    Att:. Verônica Sezini

    ResponderExcluir
  6. Bom, vc pode consultar livros de história para ver o contexto o mundial, mas os livros de moda tem a vantagem de, além de descrever as roupas, também falam sobre hábitos, costumes e um pouco de história.
    Já os livros de subculturas, só em inglês mesmo, se não puder comprar direto de sites estrangeiros, encomende com algumas grandes livrarias.
    Tente comprar os livros em sites ou mesmo sebos, como o estantevirtual.com.br.

    Mande-me um email que te mando as dicas de livros e sites.
    ;-)

    ResponderExcluir
  7. correção:

    foi muito criativa para descreve-los!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Sana!

    Estou montando um tutorial de reconstrução de trajes renascentistas para o fórum da SHD. Passei para dizer que vou "pinçar" algumas informações daqui, ok? Os créditos estarão lá também.

    A propósito, ainda não vi você no fórum novo. Seria muito bom ter você por lá!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover