.Moda de Subculturas - Moda e Cultura Alternativa.: O mercado da Moda e as Modelos Alternativas

4 de abril de 2010

O mercado da Moda e as Modelos Alternativas

O que significa ser uma modelo alternativa?
As modelos alternativas são modelos que não se encaixam no perfil mainstream de beleza. 
Existem agências de modelos especializadas nesse nicho de mercado que assim como qualquer agência de modelos, trabalham com profissionais de cabelo, maquiagem, fotografia e moda. 
Normalmente estas modelos representam subculturas seja ela qual for: gótica, punk, deathrock, pin up, hardcore, burlesca, fetichista, etc. As modelos podem ter tatuagem, piercing, cabelos coloridos, não há limitações quando à estilo. E fazem trabalhos pra lojas de moda underground, revistas alternativas e desfiles.
Na última década, houve uma divulgação e popularização da profissão e desde então surgiram sites e admiradores de modelos alternativas, assim como ocorre com as modelos do mainstream fashion.
De certa forma, chamar a profissão de "modelo alternativa", já é uma forma de estereotipar  a profissão, fazendo com que se crie uma imagem de que todas as modelos alternativas tem tatuagens, cabelos coloridos, maquiagem pesada e usam roupas que não se encontram em shoppings. Porque não ser chamada apenas de "modelo", como as outras colegas de profissão?
Seja lá o que signifique ser uma modelo alternativa, há algum tempo o mercado mainstram está explorando esta estética. Devagazinho, a estética alternativa invadiu editoriais de revistas como Elle, Harper´s Bazaar e Vogue, mas óbviamente, numa incapacidade e mesmo medo das grandes revistas de contratar modelos  do próprio mercado alternativo, quem se "veste" de alternativa são as modelos "normais".  Não é raro hoje em dia encontrar peças em vinil em revistas famosas, sendo usadas por celebridades. O que diríamos do corset e das pulseiras com spikes? Peças antes tão relacionadas à subculturas e rejeitadas pelo grande público, hoje estão aí, sendo usados nas mais inimagináveis situações da moda descartável.

A moda mainstream descobre os segredos do underground e os estampa na primeira página das revistas como a next big thing da moda descartável. Nós que vivemos a moda e o estilo de vida alternativo há anos, já sabemos à tempos que a moda underground é tão ou mais importante e interessante que a moda comum. Afinal, as subculturas surgiram exatamente quando a moda dominante não supriu as necessidades dos jovens e sabemos que todas as subculturas surgiram em grandes e importantes momentos históricos.

Há muitas revistas alternativas de pequena circulação especialmente na Europa e EUA, e claramente estas revistas estão sendo acompanhadas por grandes nomes da moda, porque como, no final das contas, eles descobriram segedinhos que antes só nos sabiamos? 

A moda mainstream, há algum tempo, precisa da moda underground pra sobreviver, porque quando eles estão sem inspiração, há sempre algo novo no underground que eles possam sugar e vender como uma grande novidade, pois as pessoas que não vivem no meio alternativo, nem imaginam que certas coisas existem há decadas no underground e pobrezinhos, acham que a moda descartável é super criativa e revolucionária!
Ora, revolucionários somos nós que silenciosamente moldamos a história do mundo e da moda.

Moda e modelos alternativas: você certamente já viu uma revista normal copiando a estética delas.
  • 13Blogger Comment
  • Google+ Comment
  • Facebook Comment
  • Disqus Comment

13 Comments

  1. Quando eu era mais novinha eu queria ser modelo alternativa!
    Acho tão lindas as fotos!
    Hoje não tem chance, to muito gordinha pra isso hehe, mas no Brasil a gente num tem muito mercado pra isso né?
    Pelo menos eu não conheço muito sobre isso aqui.

    ResponderExcluir
  2. Sabe se tem agências pelo RJ, Niterói...? Me interessei muito!!

    ResponderExcluir
  3. Cibelle, não há OFICIALMENTE (como empresa registrada no segmento) nenhuma agência de modelos alternativas no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. AMEEEEEI! :****

    Realmetne não há agências no Brasil, mas há agências de publicidade que cadastram esse "nicho" e infelizmente tanto a remuneração quanto os trabalhos são poucos. MAS TA CRESCENDO! E VAMOS FICA RICAS! hauahauhaua.
    Gata, somos tendência! ;)

    BJKS< DIVA!! :****

    ResponderExcluir
  5. Me incomoda a nomenclatura "modelo alternativa", ao invés de serem chamadas de "modelos", como as meninas maintream que fazem o mesmo trabalho que elas.
    E porque não usar modelos alternativas em editoriais que exploram a estética subcultural?
    Questões interessantes a serem analisadas.

    ResponderExcluir
  6. Ilua Hauck da Silva7 de março de 2011 11:43

    Otimo artigo! Tambem acho que as modelos nao deveriam ser chamadas de alternativas, e nem os estilistas de alternativos....o estilo que escolhemos e uma opcao, mas quando tachado de 'alternativo', infelizmente, geralmente significa todos os profissionais da area podem ser pouco remunerados. Essa que eh a real!!
    Boa sorte pra todas que estao tentando modelar ai no Brasil!

    Beijos,
    Ilua : )

    ResponderExcluir
  7. adoro me inspirar nas modelos alternativas.. gostaria de saber: a twiggx é uma modelo alternativa?

    As modelos alternativas são exatamente de uma tribo ou elas misturam os estilos???

    ficaria grata em saber...

    ResponderExcluir
  8. ZY Sweet: Estou pra postar um texto mais específico sobre o que são (ou não são) as modelos alternativas.

    A Twiggx pode ser considerada uma modelo alternativa sim, já que ela já fotografou para marcas.
    Elas não são uma tribo, são garotas que se encaixam num determinado perfil de mercado (lojas) e fotografam, desfilam ou fazem trablhos para fotógrafos assim como as modelos "normais".

    No Brasil, as lojas não costumam usam modelos em seus catálogos, por isso o mercado de modelos alternativas aqui é quase inexistente =/
    Vc já leu a postagem sobre Iluá, a única modelo alternativa brasileira no exterior? Ela inclusive comentou essa postagem bem acima de vc =)

    http://modadesubculturas.blogspot.com/2010/07/ilua-hauck-da-silva.html

    ResponderExcluir
  9. É um mercado que me interessa muito, mas não tenho ideia de como/onde procurar.
    Alguma das moças mais experientes tem dicas? :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse mercado ainda não é muito explorado por aqui.
      Quem deveria dar "emprego" à modelos alternativas são as lojas alternativas mas nestas, normalmente quem é a modelo é a própria dona da loja, as funcionárias ou as amigas. E depois tem os fotógrafos alternativos que na verdade são super poucos, e como no caso das lojas, vejo muitas fotógrafas alternativas fotografando elas mesmas. As modelos alternativas só existem se existir lojas e fotografos que as contratem porque elas divulgam produtos. Corra atrás de lojas e fotógrafos e se apresente!

      Excluir
  10. Sou Metalhead, tenho cabelo comprido e tatuagens. Se alguém souber de alguma agência de modelo alternativo por favor me avisem. https://www.facebook.com/leandroczn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro, se vc for de São Paulo, existe a agência MAD. Já entrevistamos ela aqui: http://www.modadesubculturas.com.br/2015/11/entrevista-mad-alternative-models.html

      Excluir

Obrigada por comentar! As respostas serão dadas aqui mesmo, então não esquece de clicar no botão "notifique-me" pra ser informada.

comments powered by Disqus
Pin It button on image hover